Porque as mulheres adoram se fazer de vítimas parte 3

Certa vez, vi uma mulher dizer a seguinte frase em um programa de tv:
“Sabe, nós mulheres só ficamos felizes quando estamos infelizes, porque tudo que é certinho demais, enche o saco!”
Que beleza hein, bela lógica essa da mulher atual!
Depois de fazer de tudo para ter o pior na vida dela, ela dá um jeito de arranjar um culpado pela própria incapacidade de fazer boas escolhas e da falta de inteligência dela.
E só existe um culpado por tudo: o machismo.
Se o pai quer que ela pare de ir na balada pra estudar, é opressão machista.
Se alguém diz que fazer sexo sem preservativo é perigoso, ela xinga e diz que o corpo é dela e tem o direito de fazer o que quiser com ele.
Mas quando engravida ou pega alguma doença, corre para pedir ajuda!
Se algo não sai como o planejado por elas, elas surtam, e normalmente quem paga o preço são os pais, parentes e até os vizinhos.
No fim, a sociedade paga pela absoluta incapacidade do feminismo de trazer felicidade pra mulher atual, que está cada vez mais perturbada e doente, inclusive tomando todo tipo de remédio que em sua maior parte são pagos pelo estado, ou seja, todos nós.
No ocidente, os governos fazem de tudo para alimentar ainda mais essa loucura da mulher atual.

A covardia da mulher moderna e o uso do vitimismo como escudo

A mulher atual está obsessiva em exibir uma suposta felicidade baseada em ideais feministas.
Mas existe um grande problema nisso tudo, os homens também possuem vontade própria.
E quando elas se deparam com homens que não aceitam fazer parte da megalomania delas, elas taxam todos os homens de machistas e retrógrados.
Em nome de uma suposta liberdade de escolha, muitas preferem a solidão a ficar com um homem que não aceite as imensas exigências e os caprichos da mulher atual.
No passado, os homens precisavam fazer a maior parte das escolhas, e a história provou que os homens decidiram pela família.
Mas com o pós feminismo, a família foi destruída, e isso prova que a mulher não optou pela família.
Todas as pesquisas provam que os homens se apaixonam primeiro, e desejam se casar e ter filhos muito mais do que as mulheres.

Captura de tela 2012-12-15 às 19.06.30

Claro que os homens não são perfeitos, mas não tem como negar que os homens tomam a maioria de suas decisões com a razão ao invés da emoção.
Conforme o feminismo avança, os padrões de decisão deixam de ser masculinos, para se tornarem femininos.
Isso significa que ao invés da razão, o critério passa ser a emoção.
Os homens estão cometendo um erro terrível ao começar a seguir o padrão de escolha feminino, porque as mulheres escolhem muito mal!
Elas dão sexo selvagem e sem limites para os alfas, bandidos e cafajestes, e só quando não tem mais alternativa, aceitam, a contragosto ficar com algum “bonzinho”.
Nos próprios comentários que elas fazem entre as amigas ou mesmo nos blogs femininos, elas expõem de forma cabal toda a hipocrisia da mulher atual.
Elas querem ter toda liberdade para errar, e promover o errado, mas não aceitam nenhuma crítica e ainda culpam os homens pelos próprios erros.
Nas empresas, quando elas erram, sempre mentem e culpam outra pessoa, ou então mentem dividindo a culpa com outros, mas nunca assumem os próprios erros!

Captura de tela 2012-12-15 às 19.03.36

Nos lugares aonde eu trabalhei, eu cansei de ver e de comentar com os homens do trabalho sobre essa capacidade da mulher de mentir com tanta naturalidade.
Todos eles concordaram comigo, quando eu disse que elas mentem e se fazem de vitimas, porque acreditam que isso nada mais é do que uma “legítima defesa” da mulher contra o machismo opressor dos homens.
Enquanto elas não mudarem, e não passarem a admitir suas falhas e escolhas equivocadas, e ainda contarem com a ajuda dos homens elas nunca vão amadurecer.
O homem, ao relevar o erro da mulher, alimenta ainda mais essa imaturidade, covardia e amoralidade da mulher.
Quanto mais livre e “independente” a mulher for, mais ela tomará atitudes erradas, porque são emocionais.
Elas nunca vão mudar, e é preciso que os homens entendam e aceitem esse fato.
Portanto quem deve mudar são os homens, porque somente assim elas mudarão.
Infelizmente os homens atuais são incapazes de se impor, não através da força óbvio, mas através da razão.

‪Misandria – Homens são descartáveis partes 2 – 4‬

21 comentários em “Porque as mulheres adoram se fazer de vítimas parte 3

  1. Don Corleone disse:

    O homem é que retroalimenta esse vitimismo da mulher e isso não tem fim. Mas o incrível é que elas mesmas admitem esses ardis e os homens levam na brincadeira, vejam em que estado de coisas chegamos. As mulheres não escondem de ninguém suas artimanhas, suas enganações, suas mentiras e os homens aceitam isso como normal. Por isso é que elas deitam e rolam e sabem disso.

  2. Nilsengard disse:

    Takipariu! Post arrombador camarada. Muito bom.

  3. marlon disse:

    E ainda existem homens que querem se casar , tudo o que esse blog diz e a pura verdade sobre a mulher atual .

  4. Someone disse:

    Amigo, um grupo de americanos está buscando lançar um novo blog, com debates de qualidade de forma a ter uma projeção maior na imprensa mundial (em inglês). Eles estão precisando de pesos pesados para ajudar nas discussões. Quanto mais profundas, relevantes e de qualidade forem as discussões, melhor será a projeção.

    Caso tenha contato com alguns dos gênios brasileiros no assunto (inclusive você :)) e que dominem o inglês, está aí a oportunidade de difundir o conhecimento que foi construído aqui e que, modéstia a parte, acho que é o mehor do mundo sinceramente. Colaborando com as discussões que serão feitas sobre temas relevantes para a atualidade e sociedade moderna, poderemos projetar nosso conhecimento a uma audiência ainda maior. Veja este artigo e comentários como ponto de partida: Evolutionary Incentives: Why Women Are Going For Badboys and Players Instead of Stable Providers.

    Divulgue para os parceiros.

    Grande abraço!

  5. Fernando disse:

    Não tem jeito as mulheres sempre vão obter vantagens fazendo vitimismo pois elas já nascem com o dom da dissimulação é com uma capacidade extrema de manipulação,como diz o post as mulheres são guiadas pela emoção e por isso precisam de regulação,sem nada para regular o comportamental emocional feminino a sociedade inteira se torna um caos,eu só quero ver onde onde isso tudo vai para.

  6. Anônimo disse:

    Conheci poucas mulheres sensatas que deixaram o vitimismo e o ego de lado, e concordaram com essas ideias. É só ver uma mulher chorando e fazendo pose de frágil e injustiçada em uma discussão com um homem, pronto, ela ja é vítima até mesmo se estiver errada. A sociedade tolera todos os erros e birras delas, por isso muitas nem chegam à fase adulta, de fato. Vivem a grande parte da vida dependendo financeiramente de familiares ou de um homem e ainda assim, levantam a bandeira e gritam orgulhosas “NÃO DEPENDO DE HOMEM NENHUM PRA VIVER”. Falácias.

    Bom ver que muitos homens (e algumas mulheres) estão abrindo a cabeça e conseguindo ver essa realidade. Parabéns ao dono do blog e aos colaboradores. Vamos continuar espalhando conhecimento, podemos salvar vidas (ou metade dos bens) de muitos homens. Um abraço.

  7. Essa é maior prova de como um homem mal comido pode ser..kkkkkkkkkkkkkkkk
    Tenho pena de ti cara

  8. Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político
    http://professorrobertorocha.blogspot.com.br/2013/06/a-invencao-da-sociedade-humana-pela.html
    Síndrome da viúva-negra ou da androfobia

    Emily não consegue chegar perto de um homem “Esse medo me perseguiu a vida inteira e nem sei explicar como e quando começou. Ainda sou virgem e não consigo me aproximar de homens, mas não sinto atração sexual alguma por mulheres”, conta Emily, 26 anos de idade. “Sei apreciar a beleza dos homens em fotos, mas é impossível para mim ficar em um quarto sozinha com um sem sentir medo”, explicou. As informações são do jornal The Sun. Esse tipo de fobia geralmente surge após alguma situação traumática de abuso, o que não é o caso de Emily. Ela apenas tem medo dos rapazes desde sua infância, a qual passou em uma casa com mulheres apenas – já que seu pai se separou de sua mãe quando tinha apenas 6 anos e nunca mais apareceu. Uma das primeiras lembranças da britânica em relação ao medo incontrolável vem de quando tinha 13 anos. “Eu tinha que assinar para receber um documento e um homem que eu não conhecia batia na porta para entregá-lo. Entrei em um estado tão intenso que minha irmã achou que eu estivesse com febre e me mandou deitar”, contou. Emily conta que começa a se sentir mal e quente, como uma febre normal e, depois, vem a falta de ar. Os ataques geralmente duram entre 10 minutos e uma hora. “Até para encontrar meus amigos, fazia questão de que eles viessem até minha casa para que eu não visse os pais deles”. “Eu sei que tenho que ter domínio sobre meu medo. Se não conseguir, penso em considerar uma inseminação artificial para poder ter filhos”. Disponível em (bloguedofirehead.blogspot.com/2011/06/androfobia.html )

    Síndrome da viúva-negra (espécie de aranha que devora o macho após ser fertilizada por ele)

    Algumas inúmeras mulheres que conheço, que convivi, sofrem desta síndrome, onde o homem é objeto do desejo para o acasalamento e nunca para o casamento. Depois de cumprirem com seu papel de banco de esperma, são descartados e as viúvas-negras vivem felizes para sempre com seus filhotes e a gorda pensão alimentícia do macho morto. Para mim que fui um dos descartados, digo que não é nada bom e desejável, ainda mais quando o divórcio nos separa dos filhos, nos jogando para uma geografia que não sonhamos, nunca quisemos e jamais ambicionamos. Depois que conseguem os filhotes e matam seus machos, a única opção plausível para os homens é administrar a separação dos filhos e organizar um jeito de vê-los constantemente, participar de suas vidas e adaptar às nossas vidas às deles. (Cláudio Nunes Horácio).

    Muitas mulheres não percebem que podem ter problemas com a convivência masculina. As que conseguem perceber qualquer problema com a convivência masculina podem desenvolver comportamentos violentos ou comportamento ansioso.

    Muitas tentam superar esta dificuldade no relacionamento fóbico com o macho tentando transformar o macho em uma simulação feminina. Geralmente tem uma imagem do macho totalmente oposta a imagem feminina, portanto, plausível de ser modelada e transformada em algo mais assimilável ao jeito feminino de ser. Assim estas dedicadas transfomadoras veem o macho como algo a ser trabalhado, lapidado e transformado em sua versão malcheirosa, cheia de espinhos no rosto, peluda, bruta, malvestida, barulhenta, áspera, grosseira, indelicada, insensível, desatenta, assim sonham em transformar o macho numa espécie de bambi doméstico para o seu desfrute, às vezes sem combinar isso antes, durante e depois do início da operação de transformação.

    Os papéis sociais que formam a categoria gênero, (e não são estanques), foram sendo construídos e reconstruídos de acordo com o contexto histórico, assim como os papéis do jovem / velho, pais / filhos, aluno / professor, marido / esposa, namorado / namorada, acho que já percebeu onde quero chegar, né… Papéis sociais refletem uma época, uma geografia, a trajetória histórica de uma comunidade, por isso as revoluções / reformas dos papéis são quase que obrigatórias e desejadas pelo inconsciente coletivo, (desculpe a aula de Sociologia), para quem não acredita nisso, serve a um necessário processo evolutivo inelutável.

    Papéis sociais são expectativas de comportamento da sociedade. Podem ser contraditórios, cooperativos, reforçados, criminalizados, reprimidos, reconstruídos, coercitivos, censuardos, reprovados socialmente, mas fazem parte do estatuto de pertencimento aos grupos e classes sociais, onde o indivíduo multifiliado pode e deve pertencer a diversificados grupos simultaneamente, e ter de prestar lealdade a cada um dos grupos e classes sociais em função destes papéis sociais, muitas vezes ocultando conflitos pessoais e alterando o seu comportamento em função destas lealdades primárias.

    Ninguém nasce feminino ou masculino. Esta condição de gênero, ou comportamento social é o resultado do treinamento obrigatório do estatuto social imanente ao estatuto de pertencimento à sociedade; este treinamento básico define o status social do indivíduo e a sua aceitação no grupo e na sociedade.

    Se voce é mulher e não gosta do jeito masculino, tenho uma péssima notícia para voce: a culpa não é masculina. Voce nasceu assim ou em algum momento de sua vida voce foi afastada da convivência com o sexo masculino, a figura do pai ausente está deixando uma lacuna em seu modelo de masculinidade afetiva, ou pode ter sido pior: voce provavelmente sofreu violência sexual masculina e isto é a pior de todas as experiências na vida de uma pessoa.

    Muitas gerações têm sido gestadas em série de famílias onde o pai fica ausente durante todo o ciclo de desenvolvimento dos infantes, isto significa que a única imagem e modelo destes filhos é o da mãe que substitui o pai ausente. Esta circunstância em algumas regiões do Brasil é tão frequente que as meninas desenvolvem um instinto de aversão e comportamento extremamente agressivo com os seus futuros parceiros porque já está introjetada na cultura que a mulher deve ser sempre o único referencial de uma família.

    O matriarcado está em alguns casos implantado em mais de cinco gerações sem sofrer descontinuidade, o que seria para alguns um problema, passa a ser um estilo de vida.
    “Paraíba masculina muié macho sim-senhor” de Luiz Gonzaga parece ser uma profecia que se autorrealizou nas cidades pequenas principalmente do Nordeste do Brasil, e em todas as favelas dos centros urbanos onde grassa a miséria e a pobreza. Em Brasília hove um tempo em que durante a campanha de erradicação das favelas, aqui chamadas invasões -(CEI daí o nome da maior cidade do Distrito Federal se chamar CEIlândia), os títulos de propriedades das casas e lotes distribuídos aos favelados serem nominais às mulheres e não ao casal ou ao marido.

    A Lei Maria da Penha, as Delegacias especializadas no atendimento à mulher são paliativos que tangenciam o problema sem resolvê-lo, qual seja: a ausência do pai em muitas gerações cultivou uma enorme aversão ao masculino nas camadas sociais pobres do Brasil, criando um hiato entre os homens e as mulheres, e este comportamento tende a ser reforçado por medidas punitivas.

    Mulheres mais fortes e protegidas dos homens ao invés da reconciliação dos pais com os filhos levam ao agravamento da síndrome da viúva-negra e da androfobia.

    Esta será a quadricentésima vez que leio um manifesto feminista e reproduzo este excerto sem ainda lograr uma refutação a altura! Aqui vai:

    “Bem que eu exultaria em concordar que a mulher chegou lá!

    Adoro torcer pelos oprimidos, até por solidariedade mecânica, pois sou negro e sei o que é isso.

    Os politicamente inocentes criaram um falso clima de que a mulher finalmente chegou lá!

    Quem dera que fosse verdade!

    Nós os negros e as mulheres temos uma enorme caminhada a percorrer para provarmos a nossa competência diante da dianteira do homem branco ocidental.

    Os homens criaram praticamente tudo que existe na vida moderna sem permitir a menor participação feminina, pois criaram, entre outras coisas: Submarino; Navio a vapor Aviões Automóveis Computador Sistemas Operacionais digitalizados e analógicos para dispositivos computadorizados Helicópteros hélice Geradores elétricos Solda Elétrica Caneta esferográfica Máquina de lavar roupa Secadores de cabelo Chapinha elétria de cerámica Microprocessadores de semicondutor.

    Inventaram, descobriram a Física, Química Matemática Geografia Filosofia Psicologia Medicina Antropologia Sociologia Astronáutica Astrologia Engenharias e enfim, não deixaram quase nada para as mulheres descobrirem ou inventarem.

    Este fato deixou as mulheres em uma situação tal que as mesmas encontram-se sem condições de provarem as suas qualidades intelectuais por total ausência de qualquer oportunidade deixada pelos machos.

    Não existe nenhum fato histórico comprovando a teoria de que o homem oprimiu historicamente a mulher deixando-a neste estado de total submissão e desimportância tal que precisou de um movimento internacional de libertação e liberalização.
    Seria uma conspiração machista transnacional e intertemporal em uma época em que os continentes nem se imaginavam as existências uns dos outros, nas eras de pré colonização (pré-colombiana) e pré descobrimentos das Índias, Américas e África; quanto devaneio..!

    Mulheres sensatas não culpam os homens por uma situação de opressão machista.
    Pergunte-se: porque somente agora as mulheres se descobriram oprimidas pelo machismo?
    Pergunte-se se existe algum fato na História da humanidade que comprove que o machismo existiu?
    Há duzentos anos passados a sobrevivência da espécie humana esteve dividida entre o macho e a fêmea humanos.
    A fêmea cuidava da prole e da subsistência doméstica e o macho caçava, lutava, trabalhava com as ferramentas que ele mesmo elaborava.
    O trabalho era tão penoso que a humanidade vivia escravizando povos mais desorganizados e civilizações menos providas para explorar as poucas fontes de energia disponíveis.
    Desde muitos milênios cortando árvores, quebrando pedras, arrastando e empilhando massas, o macho inventou as máquinas para ajudá-lo a trabalhar.
    Foi somente com a descoberta pelo macho da eletricidade, da roda, do parafuso, do plano inclinado, da alavanca, da roldana, do machado, da Geometria, da Química que foi possível substituir o trabalho escravo pelo trabalho das máquinas.
    Então a Inglaterra que fez a Revolução Industrial foi a primeira a combater a escravidão humana para espalhar as suas máquinas a vapor pelo mundo.
    Onde esteva a mulher todo este tempo, em que as guerras eram travadas olho-a-olho enfiando a espada e a lança no ventre do inimigo e carregando o mundo nas costas e no lombo dos animais?
    Respondo: sendo exploradas pelo machismo, em casa, cuidando dos filhos e da alimentação enquanto o macho opressor carregava o mundo com suor e sangue.
    O trabalho humano mudou muito hoje.
    Não existe a dependência da força bruta humana, as máquinas fazem quase tudo.
    É este mundo que as feministas reivindicam.
    Um mundinho sem trabalho braçal.
    Para justificar a sua histórica lerdeza e completo alheiamento da história da civilização a mulher vem culpar o macho por não ter participado deste progresso.
    A mulher foi durante milhões de anos privilegiada sendo poupada de todo o labor árduo e perigoso, foi protegida e sustentado pelo trabalho masculino pesado.
    Agora que o trabalho humano é atrás de uma máquina ou computador, quando até um paraplégico consegue dirigir uma carreta, um navio, um avião a mulher se apresenta toda faceira arrogando a sua condição de igualdade ignorando que o macho nunca foi nem será o seu algoz.
    Exigimos pedidos de desculpas às feministas, por essa falsa acusação.
    O Machões.

    http://professorrobertorocha.blogspot.com.br/2013/06/a-invencao-da-sociedade-humana-pela.html
    http://professorrobertorocha.blogspot.com/2011/08/feminismo-ou-feminizmo.html

  9. Lolita disse:

    ok, e quando o homem deixa a mulher porque a mulher tem mais dinheiro, mesmo ela sendo uma vadia? eu tratei um cara que eu gostava muito como um rei, ofereci minha casa para a estadia (ele morava longe), dei comida, roupa lavada, amor, tudo de bom.
    todos os dias, eu o acordava com um ótimo sexo oral, e após isso eu engolia o leite dele Ressalva: todos os dias. pois bem, ele foi à praia sozinho, e encontrou uma mulher da idade dele, que tinha carro – um astra, ganhava R$ 3.000 por mês, branca, morava no morumbi.. ele se apaixonou, me deixou (eu super boazinha com ele e ainda engolia o LEITE dele TODOS OS DIAS). depois dizem que quando a gente faz isso, os homens ficam loucos por nós. tudo mentira. ele nunca mais quis falar comigo, disse que a outra era uma parte dele. eu nunca mais vou fazer isso com homem nenhum. me arrependo demais.
    agora, ele deve estar muito feliz com outra, fazendo viagens pelo mundo, e eu não consigo nenhum homem, por eu ser muito santinha e boazinha. e ainda fiz o favor de engolir a porra dele, ah ele que fique broxa, broxa pra sempre.

    • victor hugo disse:

      logico , o cara n gostava de vc e vc tento fz ele fica com vc por dinhero , lgc q se aparecesse uma mina mais gostosa q vc ele ia te larga . Ele n ia te larga se vc fizesse td isso pra um homen q gosta de vc n um mais novo , bonito , etc.

  10. LADYANNE disse:

    TODOS NÓS TEMOS DIREITOS DE EXPOR A NOSSA VERDADE SEM NO ENTANTO TÊ-LA COMO ÚNICA E ABSOLUTA. NEM TODAS AS MULHERES ENCAIXAM-SE NO QUE FOI EXPOSTO AQUI ASSIM COMO NEM TODO HOMEM É ESSE SER INDEFESO. SOU INDEPENDENTE, MAS NUNCA FAÇO NADA SEM CONSULTAR PRIMEIRO O MEU MARIDO. SE SOMOS UM CASAL DEVEMOS PENSAR JUNTOS, VER OS PRÓS E CONTRAS DE DETERMINADAS ESCOLHAS OU SITUAÇÕES. LUTAR PELA EMANCIPAÇÃO FEMININA NÃO SIGNIFICA QUE TEMOS QUE DOMINAR OS HOMENS MAS A NÓS MESMAS, SERMOS RESPONSÁVEIS EM NOSSAS ESCOLHAS E ARCAR COM AS CONSEQUÊNCIAS DELAS.

    • victor hugo disse:

      sim , mas a sociedade ja mudo mt coisa como por exemplo , se ele faz uma coisa errada q te magoa ele vai dormi no sofa , agr se vc fz algo q magoa ele , ele vai te duas opçoes ou dorme na cama com vc ou no sofa . Se encontra um homen olhano as mulheres no banheiro fala um monte agr se encontra uma mulher ela com certeza pode so sai andano . é disso q ta falano da sociedade q ja foi mudada e é quase impossivel volta ao normal . Tipo uma reportagen avisado com 3 dias de antecedencia as prova de um trabalho e predrero carrega um saco de 50 kg ai mts mulheres foram na hora e como n conseguiram processaram com sucesso o lugar seno q aquilo era um teste pra ve se vc podia trabalha o suficiente , ou a mulher ia te q trabalha menos ? (so ex. n q dize q vc faça isso)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s