Como o feminismo destruiu a capacidade de amar da mulher atual parte 1

Quando o homem do passado chegava em casa, estressado e muito cansado por 12 ou 14 horas de trabalho extenuante seja no campo ou nas fábricas, eles encontravam filhos que os respeitavam e uma esposa que o amava de verdade, sendo ele pobre ou rico.
Cuidar de uma família numerosa sem a ajuda da tecnologia como ocorre hoje, era muito difícil.
Mesmo assim, as esposas eram dedicadas, e procuravam o melhor para a família.
A mulher do passado aprendia com o bom exemplo de suas mães e avós e cresciam acreditando que deveriam amar um homem pelo seu caráter e vontade de constituir uma família.
Isso tudo foi destruído pelo feminismo e o homem atual deve entender que nunca mais a família terá valor.
O feminismo sempre contou com a ajuda dos donos da mídia, e foi incutida na mente feminina (e masculina) a idéia de que no passado as mulheres só eram “usadas” pelos homens.
Na tv as novelas, filmes e séries sempre tratam de reforçar essa idéia inclusive retratando a relação homem/mulher do passado de forma extremamente estereotipada!

A mídia sempre faz questão de passar a mensagem de que as mulheres eram humilhadas ao extremo, e que sua opinião nada valia.
Isso tudo é uma grande farsa que vende muito, porque tudo o que é ruim, vende mais do que aquilo que é bom.
Ao longo do tempo, passou a existir na mente feminina a idéia de que deveriam se vingar, e que os homens são seus inimigos e os culpados por tudo o que acontece de ruim no mundo.
A situação que existia no passado, de cooperação entre homens e mulheres para construir um mundo melhor acabou, e deu lugar a uma verdadeira guerra dos sexos.
As grandes corporações incentivaram a criação do feminismo e passaram a exigir que as mulheres entrassem no mercado de trabalho para competirem com os homens, e com isso baixar os salários que eram pagos aos homens.
Com a entrada da mulher no mercado de trabalho e com o aumento cada vez maior das exigências nas empresas, a inveja que a mulher sempre sentiu do homem cresceu e se transformou em um profundo sentimento de vingança.
Para saber mais sobre a inveja que as mulheres sentem dos homens, leia esse post aqui.
Mesmo com o fato de que as mulheres preferem não competir e não trabalhar diretamente com os homens, por causa da insegurança delas quanto a serem superadas, ainda assim hoje existe uma rivalidade muito grande para saber quem é o mais capaz, o mais inteligente, enfim, qual gênero é realmente capaz de mudar o mundo e fazer as coisas acontecerem.
Ocorre que essa disputa não faz o menor sentido, porque os homens entregaram o mundo totalmente pronto para as mulheres.
Inclusive os homens aprovam mais e mais leis que concedem enormes benefícios para as mulheres, e hoje elas são privilegiadas em todas as áreas!
Hoje a mulher vive plena liberdade sexual, além de competirem com os homens no mercado de trabalho em condições vantajosas porque graças a falta de visão do homem atual que vive em função da mulher, eles estudam menos do que elas, tanto que hoje cerca de 60% dos estudantes nas universidades são mulheres.
Na guerra dos sexos a disputa ocorre em todas as áreas, mas principalmente no campo das relações amorosas e sexuais, porque é aí que a mulher sempre foi capaz de dominar o homem.

60 comentários em “Como o feminismo destruiu a capacidade de amar da mulher atual parte 1

  1. Morais disse:

    Concordo com o empalador. Infelizmente a família nunca mais terá o mesmo valor. Podemos perceber através dos comentários femininos( troque o príncipe pelo lobo mau) que elas preferem os trouxas para casar e os cafajestes para transar. Casar atualmente é uma grande burrice.

    • Deb disse:

      “elas preferem os trouxas para casar e os cafajestes para transar”
      claro, como se o homem tambem não procurasse a ‘santa’ para casar, mas a ‘puta’ para foder (sim, porque casar com essas Nunca!!!) -.-‘

      Se a mulher não pudesse trabalhar, ela teria de continuar a ser um pau mandado do marido, ou prostituir-se caso não conseguisse casar!

      • Morais disse:

        Realmente os homens preferem as “putas” para transar e as “santas” para casar. É exatamente por isso que o casamento é uma grande bobagem, a não ser que alguém prefira um relacionamento aberto, porque fidelidade não existe. Como diz a música: ” não sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo me quer bem…”

      • Placido disse:

        Elas continuam se prostituindo, até mesmo casadas.
        E nem parece que elas podem trabalhar!
        Ainda não vi uma mulher que trabalhe sem reclamar, mesmo ganhando mais que o homem. Elas nunca estão satisfeitas.
        As carreiristas nunca estão completas, tanto que a grande maioria delas se tornam rancorosas e depressivas.

      • Deb disse:

        Então porque casam tendo por base uma relação ‘fechada’? -.-‘
        Você disse “Casar atualmente é uma grande burrice.” como se antigamente valesse a pena, eu pergunto então, o que mudou? Os homens sempre fizeram essa distinção entre as mulheres, actualmente elas também começaram fazendo, é justo.

      • Morais disse:

        Casam tendo uma “relação fechada” porque ainda estão dentro da “matrix”. Quando grande parte dos homens “acordarem” haverá uma revolução na maneira de se relacionar com as mulheres. Não acreditarão mais na farsa da “garota legal” que nós próprios criamos e as mulheres ajudam a manter.
        Na minha opinião antigamente valia muito mais a pena ter uma “relação fechada”. É exatamente este o tema deste texto. Se não valesse a pena casar antigamente não haveria motivo para escrever sobre este assunto. Não existe mais casamentos que possuam uma longa duração. Nos EUA 40% dos relacionamentos são desfeitos nos primeiros dois anos de relacionamento. Isso prova que a nossa sociedade mudou e possui outros “valores”.

      • Magno Andre disse:

        Deb..(ser um pau mandado do marido, ou prostituir-se caso não conseguisse casar!) hoje a mulher e pau mandado do patrao ,do governo e dos clientes (pois tem medo de perde o emprego ne) . Como gasta muito no cartao (para manter o status com as amigas). tem que sair com os tiozinhos ou chefes ou outro homem que tenha mais dindin que ela, para poder completar a renda .ex : hotel,jantares,presentes e ate as vezes conta de tel.cel.,luz ou aqua ,etc…..(sera que isto nao e prostituir-se?) deb, acho que vc nao ta olhando a sua volta viu. Toda mulher que se diz independente. de vez em quando fala :(queria um cara rico) vai me dizer que nunca ouviu suas amigas falar isto. bjs

      • Deb disse:

        @Morais
        Concordo com você quando diz que os valores se alteraram, mas isso não é algo exclusivamente feminino, mas sim da sociedade em geral.
        No que toca á relação “homem vs mulher”, penso que o homem e a mulher estão cada vez mais se aproximando de um ‘ponto comum’… Por exemplo: os homens estão a interessar-se cada vez mais pela inteligencia da mulher e não só pela sua aparencia, e as mulheres a interessar-se cada vez mais pela aparencia do homem e não só com a inteligencia e factores psicológicos/emocionais (isto deve-se ao facto do homem passar + tempo em casa e passar a dar importancia a outras coisas que antes não dava, como a sua higiene e estética). Hoje em dia há menos infidelidade do que há 50 anos atrás, isso é algo bom, independentemente de haver mais ou menos divórcios… porque o que realmente interessa são as razões que levaram os intervenientes a pedir o divórcio =)

        Eu penso q a maioria dos homens que concordam com os posts escritos neste blog (e até mesmo quem escreve os posts), estão a generalizar demasiado! Não estou dizendo que não existem mulheres interesseiras (obvio que existem!), mas os homens também têem os seus interesses quando ‘escolhem’ uma mulher (ás vezes ecoónimicos também)… e a verdade é que sim, existem mulheres “legais”, tal como existem homens “legais”, veja a sua mãe como exemplo… Sou mulher, mas como ser humano, penso que devemos ser o melhor que conseguimos ser, e agir da maneira correcta (mesmo q nem sempre isso nos traga ‘o melhor’)…
        Sou da opinião que uma mulher que não se dá ao respeito e só se aproveita do seu fisico para conseguir homens ricos, é equivalente a um homem que só escolhe mulheres pelo seu fisico e se relaciona com uma mulher só porque é fisicamente atraente… todas acção tem reação, e comer a “gostosa interesseira” só porque “ela tem mesmo é de ser comida” também faz do homem um homem sem respeito por si mesmo =)

  2. Julio disse:

    Mulher não foi feita para gostar do homem…

    Funciona assim: homem gosta da mulher; mulher gosta do filho; Simplificando:

    Homem > mulher > filho.

  3. Analista disse:

    O Empalador, você bem que poderia fazer um texto falando sobre o viés político do feminismo, porque é isso que ele é, um movimento político marxista, e não um movimento que defende as causas femininas, caso contrário as feministas defenderiam até a Margaret Thatcher.

  4. piloto disse:

    o pior de tudo: sao as vantagens governamentais e os costumes brasileiros( sao feministas ).

  5. Desobistrutor disse:

    Concordo plenamente com tudo que foi dito.

    O que me chateia em tudo isso é que quanto mais nos aproximamos da realidade e racionalidade nos vemos mais e mais sozinhos.

    Vou explicar melhor: Tenho certeza que muitos amigos aqui do blog nem ousam expor numa roda de amigos, por exemplo, todas as ideias que temos sobre o mundo.

    Esse mundo falso e fútil que nos é imposto todas as horas.

    Sinceramente não consigo mais ter o relacionamento que tinha com antigos amigos e amigas. Não me sinto superior a ninguém… Apenas vejo que despertei. Às vezes me pergunto se não seria melhor permanecer dormindo. Mas ai me vem um pouco de orgulho de ser uma pessoa engajada; de não ser mais manipulável facilmente; de entender o que me cerca e filtrar tudo e reter as coisas que realmente me elevem como um homem melhor.

    Acho que vocês também já tiveram a vontade de deixar alguém falando sozinho e se retirar… seja essa pessoa um mangina, uma feminista ou qualquer adepto de coisas do tipo BBB… rsrsrs.

    Caras, esse mundo tá foda. Andei a certo tempo observando os filmes em que assisto e em todos eles vejo um apelo extremo (como foi citado acima) para o feminismo.

    Em todos esses filmes a mulher é sempre exaltada. Seja como for, se vocês passarem a observar bem, verão uma mulher que é apregoada bem diferente de uma realidade moral e ética. Nesses filmes, apesar de fictos, as mulheres enganam, traem, dissimulam, erram, mas no fim de tudo se dão bem.

    É tão clara a falta de caráter que só não vê quem não quer. Mas ao menos uma coisa me deixa feliz: é que muitas vezes esses mesmos filmes mostram a realidade dessas mulheres atuais: INDECISAS, DESPREPARADAS, FÚTEIS, INCOMPETENTES E PROSTITUTAS.

    Posso estar parecendo meio duro, mas tenho certeza da coerência de minhas palavras, pois não sou alguém que apenas ler ou assiste pra se distrair assim como muitos colegas aqui do blog.

    Às vezes nos julgam de todo tipo de coisa mas esquecem que usamos uma coisa simples que deu certo a séculos: RACIONALIDADE. Coisa essa que se fosse mais utilizada pelas mulheres, as pouparia de muitas dores.

    Tô cansado de ver caras desabafarem comigo me dizendo: Pow mano, se ela fosse por mim não estaríamos endividados; se ela tivesse me ouvido não desperdiçaria tudo assim; se me amasse de verdade não teria dado ouvido às pessoas… E sempre se resume a mesma coisa: FALTA DE RACIONALIDADE.

    Nos cobram tanto sobre nossos impulsos sexuais, mas esquecem de perceber que isso é de nossa natureza. Isso não nos foi imposto pela mídia ou por uma roda de amigas estupidas e cheias de caramiolas na cabeça.

    Desde que o pênis endurece, ainda na infância, o homem já quer mulher… é natural. Não foi o programinha da Angélica ou da Xuxa que me impôs isso. Desde que me entendo por gente, me senti atraído por BUCETAS. Ninguém precisou mostrar uma na revista ou na tv…

    Agora, no caso das mulheres, prefiro redirecionar minhas palavras a tudo que está escrito nesse blog. Tudo aqui resume a mulher atual. IRRACIONAL! essa é a melhor definição da mulher presente.

    • Jorge disse:

      Nada poderia ser mais preciso, com relação à “índole” medíocre da mulher atual. Parabéns pelas colocações.

    • Sissi disse:

      Desobistrutor,
      Sou mulher, e infelizmente (para mim), tenho que concordar com 100% do que disse.
      Mas tenho duas coisas a dizer.
      A primeira é que, eu não me enquadro nesse perfil de mulher atual (se me enquadrasse, não concordaria com você, é claro.) que você disse. E quer saber? Detesto a xuxa…rs

      A segunda coisa que tenho a dizer, com todo amor e carinho, é que nós mulheres não somos tão racionais como vocês homens. Te confesso que a minha vida seria beeem melhor se eu fosse racional como um homem. Gostaria de ser, mas infelizmente a minha natureza feminina e hormonal, não deixa… :(
      Eu só não me encaixo na questão de dívidas, como você citou… Não gasto mais do que ganho, isso é uma coisa de loucos! Nem tenho cartões de crédito!!

      Uma coisa muito importante que queria expor também é que qualquer ser humano procura alguém para satisfazer o seu lado sentimental, inclusive os homens… Todos nós queremos encontrar alguém legal…
      Existem homens e mulheres bons e ruins…
      Não gosto dessa briga boba… Nunca quis ser como um homem… Não entendo isso…
      Me entristeço porque sou uma admiradora do sexo masculino.

      Abs! Fique na paz….

      • Brasileiro disse:

        Oi Sissi. Me pareceu bem esclarecida.
        Sou casado e acho que minha esposa é como essas. Não é promiscua, mas até uns 4 anos atrás eu era um mendigo emocional.
        Até que acordei ou fui acordado.

    • Roberto Costa disse:

      Cara, você está corretíssimo. Tenho prestado atenção nisso. E não é só em filmes. Tudo é voltado para o feminismo e o enaltecimento da mulher. Basta ver uma propaganda de shampoo da PALMOLIVE. Nessa propaganda uma mulher fez uso desse produto e, como um passe de mágica, todos os homens do vídeo começam a elogiá-la, tomam gosto com ela e tal e ela só sorrindo, adorando os “elogios”. Só que no final da propaganda, aparece o “namorado” dela! Porra, a mulher tem “namorado”, todo mundo toma gosto com ela na rua, por onde ela passa, e isso é a coisa mais normal nesse mundinho obscuro do feminismo. Sem falar de outras propagandas em que o homem é avacalhado pela mulher.

    • vitorcaires disse:

      Ótimo comentário man! Realmente me identifiquei! Os sábios sempre foram menorias na humanidade, também me sinto solitário. Força irmão!

    • endel disse:

      Fatoo.” sem mais”

  6. Rafael H.R. disse:

    Eu só irei, algum dia, acreditar que o feminismo é verdade quando as mulheres tiverem igual participação (em números e na prática, não como enfermeiras ou secretárias) nas forças armadas.
    Mulheres não são mais racionais? Não são mais frias e controladas? Então por que não é a norma que elas segurem o fuzil?
    Não se enganem… existiram, sim, sociedades em que os deveres das mulheres eram exatamente os mesmos que os homens, e estas sociedades eram prosperas, cultural e socialmente. Podemos citar os celtas, Citia, Esparta… mesmo que ainda houvessem diferenças nos papéis de gêneros, mesmo que liberdade fosse um conceito relativo, eram sociedades que haviam legitimamente se beneficiado dessa cooperação.

    Então que tal isso, feministas? Querem mudar o mundo? Que tal discutirmos isso enquanto cavamos trincheiras, perfuramos minas e sofremos queimaduras de produtos químicos?

  7. Jack Saint disse:

    Os comentários das mulheres ali na foto refletem bem o pensamento da mulher atual, preferem os canalhas e cafajestes aos homens bons e honrados.

  8. BERNARDO disse:

    Não pretendo me casar nunca! Quando passar num concurso público bom todo meu dinheiro vai ser gasto para mim mesmo! Engraçado que quando vc passa num bom concurso, tú que antes era desprezado passa a ser ” lindo” né?

    Acredito que a maternidade seja algo essencial para as mulheres e, embora me faça falta as vezes ter um filho, isso para mim não vai tornar um “vazio existencial” na minha vida, o vai ser nas mulheres.

    Eu sou obrigado a não me casar por que simplesmente eu não confio nas mulheres. Em mulher nenhuma! Enquanto elas tiveram todas as cartas na mão para viverem uma feliz maternidade e uma vida de plenitude no matrimônio e jogaram tudo no ralo.

    Por isso reitero! Eu nunca me casarei.

    • Marcello disse:

      Olá amigo de Fórum , Bernardo, também penso EXATAMENTE como Tú. e vou deixar aqui relatado, uma das muitas experiencias que vivi ou observei nesses meus poucos anos de vida.

      Nossa, parece que foi eu mesmo quem escreveu estes textos rssss, brincadeiras à parte, digo isso pois vivenciei muitas coisas que estão descritas em vários textos postados neste blog e em muitos outros também.
      Vou RELATAR de forma objetiva uma experiência que tive na Faculdade.
      Bem eu terminei a Faculdade há uns 3 anos, fiz área de saúde, e eu era o típico garoto estudioso e considerado um dos melhores ou o melhor da sala e nem eu mesmo me considerava melhor porcaria nenhuma, rsss, mas tudo bem. Continuando, digo que por conta de vários outros problemas por quais estava passando, eu não saia pra as baladas nem festinhas, nem encontros, nem nada, zero mesmo de VIDA SOCIAL, e isso foi durante os 5 anos do curso. De fato neste período minha saúde estava bem abalada e por isso evitava ir a esses lugares, mas enfim, e situações normais eu era bem diferente do que ocorreu nesta época.
      Bom o que quero contar é que convivi com algumas meninas da sala, e observava o comportamento típico da esmagadora maioria das fêmeas deste planeta, pois quase todas davam pros professores, davam pros caras considerados influentes na cidade ( moro numa cidade considerada pequena, uns 210.000 habit ), algumas até putas pagas eram, mas enfim ainda não cheguei ao ponto que quero, mas essas informações iniciais só servem mesmo pra preparar o que vou falar agora.
      Das meninas da minha sala, tirando essas que citei cujo comportamento era o mais previsível, conheci uma em especial que APARENTEMENTE, se comportava de modo diferente, pois não era muito de sair, bem comportada, não andava com as demais, dizia estar com um namorado pobre e já há uns 5 anos, moça de família ( não criticava as outras, ficava na dela ), etc,etc, a típica moça direita e daí ficamos amigos, e eu passei a ajudá-la nos trabalhos finais da monografia dela etc.
      Ela e eu ficamos amigos mas não de sair etc, mais de falar mais um com o outro etc, e daí eu vi que realmente ela não era igual as demais, sentia que até certo ponto era sincera, CONTUDO, meu sentido aranha lá no fundo não ficava quieto e isso me deixava maluco, pois não entendia o porque de não confiar nela 100%, e reitero de que nós nunca fomos namorados só ficamos mais próximos. Eu a achava bonita e ela realmente é, mais recatada que as outras, etc, não saia muito como falei, mas era uma menina que pertencia no passado a uma classe média pra rica, hoje a família não é mais como antigamente, o pai dela faleceu, mas ainda assim a família ainda tem uma boa condição.
      E foi daí que passados alguns meses eu ia lá na casa dela de vez em quando, ela tinha separado do namorado, aliás era um separa volta danado rsss, e eu só observando, na verdade queria ficar com ela, pois a achava gente boa, e honesta, no que dizia, mas foi aí que passados alguns meses de quando ela ficou solteira que eu pude comprovar que meu sentido aranha NÃO SE ENGANOU,( mesmo eu não tendo sido mordido por nenhuma aranha geneticamente modificada ou radioativa, kkk).

      O que aconteceu é que, as vezes ligava pra ela, pelo celular dizendo se a gente poderia sair e tal e ela dizia que sim, mas só da boca pra fora, pois eu sou o típico pobre beta com potencial chamado de inteligentíssimo por quase todos, ganho tapinhas nas costas, mas ainda sou um LISO, ou seja, liso comer bocetas ? rhummmm, resposta errada, óbvio. Descobri que ela saia com uns coroas, amigos de umas amigas do círculo dela, que ainda tem algum prestígio na sociedade, e fiquei sabendo que um desses amigos ou pau amigos, dela a comia de tudo que era jeito 9 vou falar nesses termos pois aqui não tem nenhuma criança de colo rss), pois bem, descobri que alguns carinhas playboizinhos faziam de tudo com ela, e ela com o papinho de que era evangélica, que era de jesus, que não era dessas, kkkkkkkkkkk, sei, sim , tá bom, tá certo, pra cima de mim ? logo um Geminiano bem desconfiado e intuitivo ? kkk claro que não ne pessoal, descobri e mesmo não sendo nada dela, so conhecido ou amigos como queiram, eu as vezes dava umas alfinetadas e daí ela percebeu que eu já sabia da verdade da mascara de bosta dela de boa moça e mulher religiosa, que como ela mesma falava, nunca havido chupado uma P ## nem nunca havia dado o c## pois era uma moça direita, blá,blá,blá,blá, as vezes quando chegava na casa dela, quando ia dar um abraço de amigo, normal, sentia a frieza dela, nos meses subsequentes à nossa formatura.
      E daí eu pensava assim : Ué não era essa mesma menina que me achava o tal, quando ajudei ela a fazer o trabalho de conclusão dela ? deixava eu brincar com ela, chamar ela de gostosa etc, mesmo ela dizendo que não gostava etc, cade aquela menina comportadinha e que dizia que nunca havia traido o ex dela ? ( abro aqui um parentesis, pois descobri que ela traia sim o ex corno rss ), ou seja pessoa, esse lance de moça direita é o CARAMBA, RSS como diz o dito popular, não existe, é utopia. Aprendi que por mais que uma mulher seja religiosa ou se faça de boa moça, diga que só faz sexo de forma tradicional, que admira o caráter, e que não liga pra GRANA, como essa menina de nome Day, dizia, é tudo convsersa fiada, não existe. E como se o Neymar, os Dentinhos da vida, e tantos outros acreditassem mesmo que eles comem as gostosas que eles pegam porque elas os amam, kkkkk.
      Nosso amigo Bernardo colocou muito bem, se é LISO tu é invisível, mas basta você passar num bom concurso público, entrar pra algum curso que elas considerem que de retorno e STATUS ( como Medicina, engenharia elétrica, ou muitas outras que podem fazer com que o homem ascenda profissionalmente e financeiramente), aí o tratamento é outro, acredite, muitas que te desprezaram, vão ficar doidas pra dar pra vocês kkkk, mas aí é a hora do CONDE de Monte CRISTO, , a hora da revanche e do gostinho de cuspir na cara dessas vadias de merd##.

      Pois é pessoal tenho muitas e muitas estórias verídicas que aconteceram cpmigo e que ao longo do tempo vou postando aqui, desculpe os erros ortográficos, é a pressa em postar.
      Pois é hoje eu não creio em mulher alguma nesse mundo, pra mim existem pequenas diferenciações sim, caráter, personalidade etc, MAS NO FIM a natureza delas fala mais forte. Cresci muito no meu tempo de faculdade e como disse , quando tiver mais tempo coloco aqui as outras situações que vivenciei há pouco tempo.
      Saudações e parabéns ao adm do blog e demais blogs associados que tentam abrir os olhos dos que ainda estão dormindo, como diz com propriedade Morpheus, rsss.

      Desculpem os erros de purtugues kkk, escrevo sempre meio que na pressa. até mais.

      • Morais disse:

        As mulheres que usam máscara de “boas moças” ou “mulher direita” são as piores! Dificilmente um homem que esta na matrix consegue identificar facilmente este tipo gente. As “evangélicas” então nem se fala! Considero as piores de todas. Alguns anos atrás conheci uma “evangélica ” através da internet ( na época era muito tímido e estava na matrix), começamos a nos comunicar com frequência e meses depois resolvi conhece-la pessoalmente (acreditava que ela fosse diferente das outras e fosse “séria”), foi aí que cai do cavalo. Ela me recebeu muito bem, trocamos alguns beijos e carícias e pedi ela em namoro. Em menos de uma semana (depois que voltei para casa) terminou comigo alegando que não “daria certo devido à distância”. Fiquei muito chateado e sem entender nada. Comecei a lembrar de cada uma frases que ela me dizia enquanto estávamos juntos e fui montando o quebra-cabeça. Conclui o óbvio: Ela apenas queria um trouxa com dinheiro! como não sou rico terminou o relacionamento sem pensar duas vezes. A partir daí, analisando os fatos, percebi que realmente se trata de uma PUTA COM MÁSCARA DE SANTA! Se oferece pra qualquer um que tenha carro e transa feito uma cadela no cio com os playboys ou coroas bem-sucedidos. Apesar de tudo isso ainda sonha em se casar e ter uma “família”. Tenho pena do coitado que se casar com esse tipinho, vai ser apenas um CORNO-PROVEDOR.

    • Ana disse:

      Eu também não! Programo um filho em breve,mas não quero para isso ter que colocar um homem em minha vida…agora concurso público…. quer um pudim para sentar?

    • Ana disse:

      Eu também não! Programo um filho em breve,mas não quero para isso ter que colocar um homem em minha vida…agora concurso público…. quer um pudim para sentar?

  9. Alberto G disse:

    Li de uma socióloga, há anos atrás, que o amor de mãe é um mito, o que existe é a luta pela sobrevivência, o que explica os infanticídios e o número alarmante de crianças que por algum problema ou deformidade são abandonadas pela própria mãe. Há exceções. Mas para quem não notou os comentários impiedosos na “net” contra a pequena Rafaela Justus vê-se que a maioria são mulheres (um dos raros momentos em que elas são maioria nos comentários). Vi uma que chegou até a exibir sua filha, como quem dizia : minha filha é saldável e perfeita, posso humilhar a sua. São por mulheres como essas incompetentes, que não sabem sequer formar um cidadão com mínimos padrões de civilidade, é que vemos os níveis altos de violência e drogas. Depois é fácil culpar o governo como se ele tivesse que colocar um policial em cada rua.

  10. Virtus disse:

    Apenas um adendo ao texto: em geral essas mulheres que falam muito em preferir lobo mau são de auto-estima, segurança sexual e beleza questionáveis. A função do lobo mau na maioria dos casos é levantar a auto-estima delas.

    • Jorge Ricardo disse:

      kkkkkkkkkkkkkkk!!! Com certeza. E tem mais: quem iria querer este tipo “LIXO” de mulher, a não ser o “Lobo Mau”? Elas não servem para nada, só para “COMER”, mesmo, como elas mesmas querem, ser “COMIDAS”, ou seja, apenas uma “refeição” passageira, disponível em qualquer balcão de botequim imundo….kkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

  11. Virtus disse:

    Sobre a infantilidade da mulher

    Amigo, de tudo o que aprendi sobre as mulheres, o que mais me fascina ou me espanta com relação à mulher é a infantilidade da psique feminina. O feminismo acabou expondo bastante este aspecto das mulheres. Se observamos bem uma mulher “moderna” e “livre” poderemos constatar facilmente que a principal característica dela é a infantilidade.

    Isto se revela também, freqüentemente nos filmes românticos que as mulheres gostam, na forma como elas exergam o amor e a vida. Na forma como elas parecem ser incapazes de compreender aceitar, por exemplo, que para o homem a virginidade da mulher é sim importante (não obstante muitos homens mentirem pra caramba neste aspecto dizendo que não).

    Então, de fato, aspecto da psique feminina é o que mais chama a minha atenção: a infantilidade feminina é real e muito forte. É como se a mulher nunca amaduresse de fato para a vida, como se ela sempre vivesse num mundo paralelo de ilusões e fantasias pueris e que sobretudo, para elas, são a mais pura expressão da “verdade” ou da “realidade”. Os grandes conquistadores da história parecem ser justamente os homens que souberam explorar bem essa vulnerabilidade feminina para o seu proveito, como que adentrando e se tornando um protagonista neste mundo fantasioso, de sonhos, ilusões, brincadeiras, romantismo, etc. que a mulher tanto precisa e no qual ela habita, como que em um mundo paralelo, diferente do mundo e da realidade masculinos.

    Pelo mesmo motivo que a mulher em geral não aprecisa o sexo puro e bruto que, para o homem, é como se fosse romance. Ela sempre precisa de uma historinha, de um contexto, de um cenário, de uma fantasia de fundo, de uma história de amor no qual ela acredita. Do contrário, ela se sente agredida ou até violentada.

    Ou seja, a mulher acredita mesmo nas suas fantasias e ilusões, que para elas não são ilusões e nem fantasias, e aí é que se verifica o caráter infantil da psique feminina. O Nessahan abordou um pouco este aspecto nos livros dele, inclusive citando Claudia Pacheco. Se o amigo puder desenvolver e esclarecer melhor este tema em artigos futuros, eu ficaria muito grato. Abraços!

    • Empalador disse:

      Infelizmente com meu computador queimado,o processo em andamento, nao escrevo desde dezembro de 2012.
      Mas assim que tudo se normalizar, abordarei todos os temas possíveis.
      Abraco!

      • Virtus disse:

        Valeu! Em qualquer caso, vê se disponibiliza um backup para nós do blog. Espero que não aconteça com esse blog o que aconteceu com o do Barros de Lima: sumiu do mapa e nem sequer temos um backup… Grande abraço!

    • Virtus disse:

      Apenas complementando meu comentário anterior sobre a infantilidade da mulher, e para efeitos didáticos, aponto outras características ligadas à infantilidade: megalomania, fantasia, tendência a reações histéricas e paranóicas, excesso de ciúme e insegurança, intelecto (racional-lógico) pouco desenvolvido, gosto por joguinhos, dramas e trapaças emocionais,amor exagerado e afetado por animais de estimação e bichinhos de pelúcia, etc. Enfim, é um tema que precisa de melhor desenvolvimento. Abraço!

  12. pedro disse:

    CASAR HOJE EM DIA É P/ OTÁRIO : e enquanto existir um otário no mundo , nem mulher e nem estelionatário passarão fome.

  13. Esta será a quadricentésima vez que leio um manifesto feminista e reproduzo este excerto sem ainda lograr uma refutação a altura! Aqui vai:
    “Bem que eu exultaria em concordar que a mulher chegou lá! Adoro torcer pelos oprimidos, até por solidariedade mecânica, pois sou negro e sei o que é isso. Os politicamente inocentes criaram um falso clima de que a mulher finalmente chegou lá! Quem dera que fosse verdade! Nós os negros e as mulheres temos uma enorme caminhada a percorrer para provarmos a nossa competência diante da dianteira do homem branco ocidental. Os homens criaram praticamente tudo que existe na vida moderna sem permitir a menor participação feminina, pois criaram, entre outras coisas: Submarino; Navio a vapor Aviões Automóveis Computador Sistemas Operacionais digitalizados e analógicos para dispositivos computadorizados Helicópteros hélice Geradores elétricos Solda Elétrica Caneta esferográfica Máquina de lavar roupa Secadores de cabelo Chapinha elétria de cerámica Microprocessadores de semicondutor Inventaram, descobriram a Física, Química Matemática Geografia Filosofia Psicologia Medicina Antropologia Sociologia Astronáutica Astrologia Engenharias e enfim, não deixaram quase nada para as mulheres descobrirem ou inventarem. Este fato deixou as mulheres em uma situação tal que as mesmas encontram-se sem condições de provarem as suas qualidades intelectuais por total ausência de qualquer oportunidade deixada pelos machos.
    Não existe nenhum fato histórico comprovando a teoria de que o homem oprimiu historicamente a mulher deixando-a neste estado de total submissão e desimportância tal que precisou de um movimento internacional de libertação e liberalização. Seria uma conspiração machista transnacional e intertemporal em uma época em que os continentes nem se imaginavam as existências uns dos outros, nas eras de pré colonização (pré-colombiana) e pré descobrimentos das Índias, Américas e África; quanto devaneio..!

    • Deb disse:

      @roberto da silva rocha
      Você está a esquecer-se de que desde há muitos anos atrás (até aos dias de hoje), a sociedade regia-se bastante pela religião, sendo que a maioria das religiões rebaixa a mulher apenas para procriação e “mercadoria”, eu não li a biblia, mas também não é preciso =) basta pesquisar um pouco acerca da “mulher na religião católica” e verá que é o que eu disse nas linhas acima.
      Embora a maioria das jovens não se digam religiosas, a verdade é que os seus pais sempre enalteceram os filhos homens, não incentivando as mulheres a seguir o mesmo caminho que os homens. E a sociedade de hoje em dia ainda usa a religião para ditar aquilo que é moral e imoral.

      A culpa do mundo estar do avesso não é das mulheres nem dos homens, mas sim da religião ;) o dono deste blog devia elaborar um pouco acerca deste assunto e verá que não é só o movimento feminista que “apoia” determinadas acções de certas mulheres, mas também o “enclausuramento” que as mulheres tiveram devido á religião. ;)

      • Obrigado Deb. Não esqueci.
        Você não se deu conta de que a mulher estava em uma situação privilegiada na era pré-tecnológica, quando trabalho significava quebrar pedras com marreta, não como é agora, trabalha-se atrás de um teclado de computador ou num caminhão com câmbio automático e direção hidráulica que até um tetraplégico consegue dirigir..
        O trabalho era castigo, não dava status, como hoje procuram as mulheres, que viviam como verdadeiras rainhas-dos-lares, na maior mordomia..
        Com tantos percalços no caminho de seu sucesso no mundo do trabalho fora de casa, o gênero feminino, a par de descobrir a selvageria da competição do mercado de trabalho, tem ainda a enfrentar como segmento minoritário, todos os preconceitos e expectativas minimizantes do mercado profissional a respeito de sua capacidade ainda não cabalmente testada e comprovada em áreas onde está ausente,fugindo do labor duro, aí sim vc tem razão, protegida pelas tradição religiosa do trabalho penoso, como hoje ainda acontece nas áreas duras nas competições automobilísticas, motociclísticas, nas áreas de engenharia, enfim nas áreas consideradas “duras” da atividade humana, como sempre o fez ao longo da História, quando o macho do gênero quebrou pedras e fez guerras com a marreta e a espada, antes das invenções da britadeira e do míssil guiado, computadorizado, furtivo e inteligente.

      • Deb:
        Desculpe-me abusar do socilogês, mas acontece que a maior invenção da evolução social do gênero humano foi a descoberta (ou a invenção) da divisão do trabalho social, e na era industrial a invenção da divisão de tarefas como na linha de montagem industrial e na área de serviços.
        O que quer dizer: antes o ser primitivo tinha que ser polivalente, fazendo de tudo autonomia completa. Tinha que construir a casa, pescar, caçar, fazer as suas ferramentas, suas roupas, enfim fazer de tudo.
        Já faz tempo que com a divisão de tarefas podemos contar com a solidariedade mecânica social que nos permite trocarmos tarefas em troca de uma remuneração e encontrar produtos e serviços ofertados no chamado mercado, embora não seja algo muito justo e equânime (por isso que Karl Marx e outros filósofos protestaram ante as injustiças desta divisão assimétrica do trabalho social, mas isso é tema para muitas guerras e discussões, incluindo Jesus e tantos outros críticos da estrutura social).
        Nesta divisão do trabalho social percebemos que não existem papéis desimportantes, socialmente, embora a remuneração seja desigual, socialmente falando o trabalho do gari é tão importante socialmente quanto o do médico, ou do engenheiro ou do administrador. A sociedade para funcionar interdependentemente precisa de cada um deste papéis sociais, vide que na década de 80 do milênio passado a Alemanha teve que incentivar a entrada de migrantes turcos para suprir a falta de mão-de-obra de carpinteiros, garis, encanadores etc que eram bem-vindos e tinha muito boa remuneração por total falta de interesse dos bem escolarizados alemães que não desejavam ocupar estas funções de baixo status social mas que não existindo tornavam a vida social impossível na Alemanha.
        Quando a mulher percebeu que de veria rever a sua mudança na divisão do trabalho social incluindo o papel de mãe aí sim colocou em risco a sobrevivência da espécie humana pela primeira vez em toda a existência do gênero humano.
        Sem a mãe e dona-de-casa o macho não teria tempo para inventar tudo que a a tecnologia hoje oferece para a sociedade.
        Não sei como será no futuro, mas parece que Karl Marx tinha razão: mesmo que você pagasse o mesmo salário para o médico e para o gari, ainda assim teríamos médicos e garis, mas a sociedade teria que para isso aprender a rever o status social dos garis e dos médicos. Para mim acontece isso com relação ao papel social da mulher: elas apenas querem ser valorizadas em seus papéis de mães e de esposas, nada mais, por que o mundo do trabalho não é nada glamuroso, a não ser para os chefes e empresários e para algumas profissões bem vistas, e isso vai ser percebido pelas mulheres que trabalham fora, mas tarde demais e então o prejuízo estará feito e será difícil voltar atrás aos papéis sociais anteriores à a revolução feministas, como algumas sub-trabalhadoras operárias já descobriram dolorosamente.

      • Foram a feministas quem minimizaram o trabalho doméstico, a função-papel de mãe e de esposa, a verdadeira administradora do lar, economista do lar, psicóloga caseira, orientadora infantil e nem percebeu como era boa a sua vida no lar, se lembrarmos que antes do trabalho ser importante para elevar o status social, o trabalho até pouco menos de 120 anos atrás era coisa desprezível, apenas para os escravos e trazidos da África, e para os desabonados pela fortuna, nenhum nobre ou intelectual, ou pessoa de posse carregaria um simples embrulho nas ruas do Rio de Janeiro ou em New York sem ser chamada de pobre coitada que não pode ter um escravo para carregar seus pertences.
        Então o trabalho adquiriu este status recentemente, mas não é todo o trabalho que confere status, vemos muitas mulheres esconderem a sua condição de sub-trabalhadoras domésticas, garis, faxineiras, auxiliares nos escritórios, balconistas, garçonetes. De que qualidade de trabalho estamos falando?
        Será que valeu trocar a estreiteza de perspectivas da vidinha doméstica pela estreiteza de uma vidinha num empreguinho de quinta categoria onde o macho-patrão pode humilhá-la em troca de uma migalha salarial para tomar posse do seu tempo por horas diárias em lugar de seu marido ou companheiro, no primeiro caso é justo no segundo é uma desumanidade? Foi para isso que fizeram a revolução feminista?

      • Brasileiro disse:

        Deb,
        Se leres sobre Jesus, (diretamente na bíblia e não pela ótica católica romana) verás quem em diversas passagens Jesus resgata a mulher de “ser inferior” como era tratada.

        A Samaritana, A adúltera que foi pega no flagra, condição para divórcios, diálogo entre homens e mulheres, etc…

        Qualquer dúvida: gauchodosulrs@bol.com.br

  14. Marcello disse:

    Texto perfeito, se é que existe algo perfeito aqui na Terra. E eu sei bem como é esse mundo feminino, pois apesar da pouca idade ja aprendi bastante, pricipalmente na Faculdade onde só na minha sala tinham 6 colegas que faziam programas, e apesar de não ser de minha conta, isso me ajudou bastante a enxergar mais de perto como mulher é um bicho treiteiro, kkkkkkk( o ser humano em geral é, mas como estamos a falar de mulheres, logo, rsss).

    Pessoal, poderia me alongar muito, comentando aqui, mas ao invés disso vou deixar o link de um vídeo que resume de forma excepcional como são as mulheres em quase sua totalidade. CURTAM AÍ :

    • Marcello disse:

      Esse vídeo é tão bom quanto o que postei acima, rss.

      • Desobistrutor disse:

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk Marcelo, esse vídeo é demais!! Morri de rir aqui… só não ri mais pq apesar de engraçado é também trágico. Infelizmente essa é a nua e crua realidade.

        Mandem o link desse vídeo pra todas amigas putas que vocês têm! É um tapa sem mão nessas vadias!

    • Simone disse:

      É bem assim Marcello… Que credo, né?
      Conheci muitas assim e ainda vejo muitas por aí, infelizmente…
      Amei o vídeo! Vou disseminá-lo no fb e outros.
      E apesar de ser mulher, JAMAIS aprovaria tal comportamento. Não sou dessas. Mas confesso que por eu ser uma mulher bonita (sem falsa modéstia!) e aparentemente jovem (pois já tenho 33 anos e não aparento), tenho um pouco de dificuldade de namorar, pois os rapazes que me aparecem, infelizmente nem mostram o seu caráter ou a sua personalidade, eles já vão logo mostrando o que tem e/ou o que são pensando em me “comprar”. Imediatamente eu me afasto, pois não estou numa vitrine… Mas, graças a Deus, agora eu namoro um semelhante, trabalha na mesma empresa que eu e tem o mesmo cargo que o meu (recepcionista, é isso mesmo! Um cargo bem feminino, mas que ele desempenha tão bem quanto eu!), dividimos nossas contas em bares restaurantes e até em motel, nos damos super bem e nos divertimos pra caramba!
      Então, Marcello, fica tranquilo, porque ainda existem mulheres decentes por aí. Caso você queira ter um relacionamento sério com uma menina, seja amigo dela para que você tenha tempo hábil para observá-la e ver como ela comenta sobre os outros rapazes.

      Abs!!! E fique na Paz…

      • Marcello disse:

        Oi Simone, que bom que você procede de maneira distinta da maioria das mulheres que habitam esse mundo, pois a coisa tá braba, rssssss. Eu como havia dito antes, aprendi com a vida e principalmente nessa minha passagem pela Faculdade, ( já tenho 3 anos de formado). Eu durante toda minha infância e adolescência sempre fui bem quieto e cresci sem amigos, e minha mãe, me educou de forma correta até demais, e eu a agradeço por isso, mas fui um menino que cresceu assistindo a animes japoneses, que ficava jogando vídeo games, e sempre estudei bastante, com a diferença de que nunca me vi como um Nerd, pois eu nadava, jogava bola, enfim, mas nunca fui de ter muitos amigos.

        Continuando, eu quando entrei na Faculdade já com 23 anos ( pois perdi uns anos dos 17 em diante com problemas pouco comuns para maioria, tipo efeitos a lá steven spielberg, kkk) mediunidade, etc, fiquei meio que isolado e introspectivo, minha saude ficou meio abalada, mas me recuperei e consegui adentrar a Faculdade na area de saude e que é bem procurada.

        E foi lá que eu tive contato como a vida como ela é, rss pois era um pouco ingênuo, digo um pouco pois sempre fui meio desconfiado com relação a tudo rss e daí percebi que o que as meninas lá da sala falavam não condiziam com o que elas faziam ( principalmente às escondidas rsss), durante o período que estudei ( apesar de que não ia às festinhas, orgias,etc que sempre roalm em faculdades rs) sempre ficava sabendo do que ocorria e também fiquei sabendo sem querer querendo, ja que um instinto me levou a descobrir tudo rss, que minhas lindas e amáveis coleguinhas e não só colegas mas também várias pela universidade, se prostituiam, umas por que gostavam ( ja que eram abastardas financeiramente) outras porque diziam que precisavam e umas pelos 2 motivos, rsss. E foi aí que agradeci ao destino, pois passei a enxergar ainda mais claramente como funciona ( infelizmente como bem disse o amigo aí em cima) a vida aqui na Terra. Ou seja o ser humano é de fato muito cretino ( e digo isso pras duas polaridades, macho e/ou fêmea), mas no caso em específico das mulheres a maioria se porta por exemplo de acordo com o vídeo que postei, ou do modo como mostrarei neste segundo VÍDEO que postarei, ao final desta mensagem rsss e ( que já tinha colocado acima e ninguém percebeu, so perceberam o segundo vídeo rss).

        Bem sabe, Simone, eu não creio em FIDELIDADE, não adianta, minha família não gosta dessa mina visão, como também não gostam de outras coisas que consigo enxergar e que não pedi pra ser assim, mas minha opinião é essa. No entanto e mesmo constituindo um paradoxo, eu adoraria num futuro, encontrar uma mulher como você, já que é triste a situação de nosso mundo, onde as pessoas so enxergam o que você possui e não o que você de fato é, e mesmo que voce ou eu, etc choremos lágrimas de sangue,a natureza humana é essa.

        Fora as experiências vividas por mim na universidade, também noto a todo momento, quer sejam vizinhas, algmas conhecidas, etc, que a palavra FIDELIDADE, já é quase extinta , e não falo que é algo contemporâneo, é algo que faz parte da cretinice humana, e mesmo sabendo que lá no fundo eu deva pensar diferentemente, EU NUNCA ACREDITAREI EM FIDELIDADE, OU AMORZINHO, da parte de ser humano algum, no caso as pessoas do sexo feminino, já que sou hetero, rsss, mas claro que o serhumano em geral é cretino e não sua polaridade macho ou fêmea.

        Alguma meninas que estudavam comigo pela parte da tarde e que diziam que eu era o tal, que era inteligente, que era fofinho e lindinho, eram as mesmas que traiam seus maridos, namorados, que trapavam com 8 em orgias enquanto seus imbecis ( namoradinhos rss) estavam esperando elas em suas casas, e como disse anteriormente , de fato , não tinha nada a ver com a vida de cada uma delas, NO ENTANTO, isso tudo serviu pra me mostrar uma realidade implacável e que denota como funciona a vida aqui neste planeta.

        É muito fácil até qualquer um de nós observarmos a imperfeição de caráter humana, a medida que vemos que se a pessoa no caso em específico ( os homens) forem famosos, tiverem status, seam traficantes, amigo de traficantes, rss, empresários corruptos, atores, jogadores de beyseball, futebol, políticos, etc,etc,etc, ou ofereça qualquer vantagem a nível econômico/eou social, esses caras sempre vão ter as mulheres que queiram, é triste mas é a mais pura verdade. Contudo não sou tapado ou imbecil a ponto de estigmatizar todoas as mulheres dessa forma, óbvio que não, e fico feliz de ver um comentário como o teu, que ainda me faz ter esperanças com relação a outro tipo de proceder aqui neste planeta, mesmo que seja daqui a milhares de anos.

        Nossa como eu SOU CHATO, kkkkk falo demais, mas deve ser por causa de meu signo rss. poeria falar aqui sobre muitas coisas que passei, e olha que não sou de namorar, apesar de que não sou feio, ( pelo contrário ), mas como as meninas mesmo falam, umm homem LISO eu quero é distancia rsss e no momento eu sou LISO sim e não tenho vergonha em admitir, to nem aí vivo a vida como posso e sei que a vida não é apenas essa realidade em que nos encontramos momentaneamente.

        desculpem se me alonguei ( e tb os erros de português rs, é a pressa rs) e curtam o segundo VÍDEO ( link ou imagem não sei o que aparecerá, rss):

      • Simone disse:

        Oi, Marcello!!! Não… Né chato não…
        Iiiihh fiquei curiosa pra saber esse signo falante do zodíaco!…rs
        Mas, olha, super curti tua resposta! Não desanime, uma hora dessas o “cosmos” vai conspirar a teu favor, viu? (Tem que usar essas expressões para não ofender religião nenhuma…rs)
        Que pena que você não crê na FIDELIDADE… Ela existe é só blindar seu relacionamento… Mas, enfim, cada um com seu cada um, né?

        Olha dando continuidade ao assunto do Blog, eu tenho uma estória de um amigo meu, que não quer abrir os olhos, e eu to com pena dele…

        Eu sei que muitas mulheres vão ficar com raiva de mim, mas… Dane-se! É a realidade mesmo!!!
        Eu tive que retirar os nomes verdadeiros da estória pra ninguém me matar depois…rs

        A DOCE MAQUIAVÉLICA

        “Essa estória fala de um casal mais que inusitado. Um romance que começou num local de trabalho, onde duas almas – não sei se gêmeas – se encontraram. Cada qual com o seu interesse.

        Joana, com seu jeito faceiro de menina moleque, sorridente e atenciosa, por volta de seus vinte e pouquíssimos anos, conquistou de forma certeira o coração de Novaes, seu chefe e superior.

        Novaes, um homem quinze anos mais velho, um pouco mais cansado – emocionalmente talvez – porém, bem disposto fisicamente. Um homem bem-apessoado com uma vida quase estável e completa, se não fosse por sua vontade de constituir uma família. Com quinze anos a mais que Joana, ele se sentia com menos de um ano de diferença, se sentia o macho mais viril e o primeiro da vida de sua doce e meiga estagiária.

        Como uma mensagem subliminar, seu desejo por Joana aumentava a cada charme que lhe jogava, a cada olhar lançado. Com o passar do tempo Joana aprendeu muito sobre a vida de Novaes, só o observando.

        Depois de um curto período de amizade, um romance se iniciou, escondido e fugidio, que mais tarde veio a se tornar público.

        Falando um pouco mais de Joana…
        Menina mulher, muito inteligente e esperta, nascida numa família genuinamente de Testemunhas de Jeová, que parecia ter muitos princípios e pudores e ser uma moça (quase) virgem. Digo QUASE pelo fato não relatado publicamente dela ser bissexual. Bissexual para os mais chegados, porque os íntimos mesmo, sabem que na verdade Joana é homossexual.
        Mas como toda mulher, seja homossexual ou heterossexual, existe uma grande vontade de ser mãe e independente também.
        Joana não mediu esforços quando conseguiu visualizar seus projetos praticamente concretizados em sua mente, com Novaes entrando em sua vida porta a dentro praticamente entregue numa bandeja.

        Falando um pouco mais de Novaes…
        Homem de mais de trinta e cinco anos, inteligente, emocionalmente fragilizado por perdas e fracassos de relacionamentos, independente financeiramente (fato importante para os planos de Joana), solteiro, ocupado com a sua própria vida e de sua mãe, agora viúva e com apenas um filho: Novaes – pois o outro filho sua mãe perdeu num acidente de moto – e querendo encontrar sua cara-metade.
        Novaes, agora, num arquipélago mental de inúmeras ilhas de pensamentos, onde seu romance caminhava para encontrar a constituição de sua família, estava feliz e com sua mãe por perto.

        Falando dos dois…
        TUDO CERTO!!! Na cabeça de Joana e Novaes!
        Um teste de gravidez positivo encaminhou a estória deles para um começo/meio e final feliz, na cabeça de ambos. O que Novaes não sabia, era que na cabeça de Joana o final feliz era só dela.

        Com a convivência na mesma casa, estando vivendo como casados, Joana percebeu duas coisas:
        1) que ela não conseguia viver com um homem, pois ela gosta mesmo é de mulheres.
        2) Com um filho de Novaes na barriga, ela poderia conseguir tudo dele, já que o manipular seria muito mais fácil agora.
        Em meados da gravidez, Joana voltou para a casa dos pais. Sua mãe forçou a barra para haver um casamento padrão, os famosos papéis passados, pois sua filha estava grávida, mas mal sabia ela que aquela gravidez foi proposital, parte do plano de sua filha Joana.
        Bebê nasceu!! Alegria e tristeza, pois nem todos estavam tão felizes assim. Joana estava feliz. Feliz e radiante, pois metade de seu plano tinha dado certo e afinal de contas ser mãe é tudo de bom na vida de uma mulher que deseja sr mãe.
        Ponto de partida para uma pseudo separação. Joana não se deita mais com Novaes, quase não compartilha a guarda com o pai do seu bebê, só recebe visitas de Novaes caso precise dele financeiramente.
        O fato real é que Novaes não quer acreditar é que ele está sendo manipulado mentalmente, emocionalmente e sexualmente, já que Joana só faz sexo com ele se tiver uma mulher acompanhando.

        Novaes infelizmente ainda não abriu os olhos. Ele não quer enxergar que a sua pseudo esposa é homossexual e o usa como escada para subir os degraus da vida.

        Joana sabe que é inviável para ela conviver com o sexo masculino.
        Hoje cada um mora em sua casa independente.
        O sonho de Joana está de pé…
        O sonho de Novaes foi por água abaixo…”

        É isso… Não sei se sinto vergonha ou pena… Até uma homossexual tirando proveito financeiro de um cara… Onde vai parar esse mundo? Isso muito me preocupa…
        Abs!!! Fica na paz…

  15. Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político

    Síndrome da viúva-negra ou da androfobia

    Emily não consegue chegar perto de um homem “Esse medo me perseguiu a vida inteira e nem sei explicar como e quando começou. Ainda sou virgem e não consigo me aproximar de homens, mas não sinto atração sexual alguma por mulheres”, conta Emily, 26 anos de idade. “Sei apreciar a beleza dos homens em fotos, mas é impossível para mim ficar em um quarto sozinha com um sem sentir medo”, explicou. As informações são do jornal The Sun. Esse tipo de fobia geralmente surge após alguma situação traumática de abuso, o que não é o caso de Emily. Ela apenas tem medo dos rapazes desde sua infância, a qual passou em uma casa com mulheres apenas – já que seu pai se separou de sua mãe quando tinha apenas 6 anos e nunca mais apareceu. Uma das primeiras lembranças da britânica em relação ao medo incontrolável vem de quando tinha 13 anos. “Eu tinha que assinar para receber um documento e um homem que eu não conhecia batia na porta para entregá-lo. Entrei em um estado tão intenso que minha irmã achou que eu estivesse com febre e me mandou deitar”, contou. Emily conta que começa a se sentir mal e quente, como uma febre normal e, depois, vem a falta de ar. Os ataques geralmente duram entre 10 minutos e uma hora. “Até para encontrar meus amigos, fazia questão de que eles viessem até minha casa para que eu não visse os pais deles”. “Eu sei que tenho que ter domínio sobre meu medo. Se não conseguir, penso em considerar uma inseminação artificial para poder ter filhos”. Disponível em (bloguedofirehead.blogspot.com/2011/06/androfobia.html )

    Síndrome da viúva-negra (espécie de aranha que devora o macho após ser fertilizada por ele)

    Algumas inúmeras mulheres que conheço, que convivi, sofrem desta síndrome, onde o homem é objeto do desejo para o acasalamento e nunca para o casamento. Depois de cumprirem com seu papel de banco de esperma, são descartados e as viúvas-negras vivem felizes para sempre com seus filhotes e a gorda pensão alimentícia do macho morto. Para mim que fui um dos descartados, digo que não é nada bom e desejável, ainda mais quando o divórcio nos separa dos filhos, nos jogando para uma geografia que não sonhamos, nunca quisemos e jamais ambicionamos. Depois que conseguem os filhotes e matam seus machos, a única opção plausível para os homens é administrar a separação dos filhos e organizar um jeito de vê-los constantemente, participar de suas vidas e adaptar às nossas vidas às deles. (Cláudio Nunes Horácio).

    Muitas mulheres não percebem que podem ter problemas com a convivência masculina. As que conseguem perceber qualquer problema com a convivência masculina podem desenvolver comportamentos violentos ou comportamento ansioso.

    Muitas tentam superar esta dificuldade no relacionamento fóbico com o macho tentando transformar o macho em uma simulação feminina. Geralmente tem uma imagem do macho totalmente oposta a imagem feminina, portanto, plausível de ser modelada e transformada em algo mais assimilável ao jeito feminino de ser. Assim estas dedicadas transfomadoras veem o macho como algo a ser trabalhado, lapidado e transformado em sua versão malcheirosa, cheia de espinhos no rosto, peluda, bruta, malvestida, barulhenta, áspera, grosseira, indelicada, insensível, desatenta, assim sonham em transformar o macho numa espécie de bambi doméstico para o seu desfrute, às vezes sem combinar isso antes, durante e depois do início da operação de transformação.

    Os papéis sociais que formam a categoria gênero, (e não são estanques), foram sendo construídos e reconstruídos de acordo com o contexto histórico, assim como os papéis do jovem / velho, pais / filhos, aluno / professor, marido / esposa, namorado / namorada, acho que já percebeu onde quero chegar, né… Papéis sociais refletem uma época, uma geografia, a trajetória histórica de uma comunidade, por isso as revoluções / reformas dos papéis são quase que obrigatórias e desejadas pelo inconsciente coletivo, (desculpe a aula de Sociologia), para quem não acredita nisso, serve a um necessário processo evolutivo inelutável.

    Papéis sociais são expectativas de comportamento da sociedade. Podem ser contraditórios, cooperativos, reforçados, criminalizados, reprimidos, reconstruídos, coercitivos, censuardos, reprovados socialmente, mas fazem parte do estatuto de pertencimento aos grupos e classes sociais, onde o indivíduo multifiliado pode e deve pertencer a diversificados grupos simultaneamente, e ter de prestar lealdade a cada um dos grupos e classes sociais em função destes papéis sociais, muitas vezes ocultando conflitos pessoais e alterando o seu comportamento em função destas lealdades primárias.

    Ninguém nasce feminino ou masculino. Esta condição de gênero, ou comportamento social é o resultado do treinamento obrigatório do estatuto social imanente ao estatuto de pertencimento à sociedade; este treinamento básico define o status social do indivíduo e a sua aceitação no grupo e na sociedade.

    Se voce é mulher e não gosta do jeito masculino, tenho uma péssima notícia para voce: a culpa não é masculina. Voce nasceu assim ou em algum momento de sua vida voce foi afastada da convivência com o sexo masculino, a figura do pai ausente está deixando uma lacuna em seu modelo de masculinidade afetiva, ou pode ter sido pior: voce provavelmente sofreu violência sexual masculina e isto é a pior de todas as experiências na vida de uma pessoa.

    Muitas gerações têm sido gestadas em série de famílias onde o pai fica ausente durante todo o ciclo de desenvolvimento dos infantes, isto significa que a única imagem e modelo destes filhos é o da mãe que substitui o pai ausente. Esta circunstância em algumas regiões do Brasil é tão frequente que as meninas desenvolvem um instinto de aversão e comportamento extremamente agressivo com os seus futuros parceiros porque já está introjetada na cultura que a mulher deve ser sempre o único referencial de uma família.

    O matriarcado está em alguns casos implantado em mais de cinco gerações sem sofrer descontinuidade, o que seria para alguns um problema, passa a ser um estilo de vida.

    “Paraíba masculina muié macho sim-senhor” de Luiz Gonzaga parece ser uma profecia que se autorrealizou nas cidades pequenas principalmente do Nordeste do Brasil, e em todas as favelas dos centros urbanos onde grassa a miséria e a pobreza. Em Brasília hove um tempo em que durante a campanha de erradicação das favelas, aqui chamadas invasões -(CEI daí o nome da maior cidade do Distrito Federal se chamar CEIlândia), os títulos de propriedades das casas e lotes distribuídos aos favelados serem nominais às mulheres e não ao casal ou ao marido.

    A Lei Maria da Penha, as Delegacias especializadas no atendimento à mulher são paliativos que tangenciam o problema sem resolvê-lo, qual seja: a ausência do pai em muitas gerações cultivou uma enorme aversão ao masculino nas camadas sociais pobres do Brasil, criando um hiato entre os homens e as mulheres, e este comportamento tende a ser reforçado por medidas punitivas.

    Mulheres mais fortes e protegidas dos homens ao invés da reconciliação dos pais com os filhos levam ao agravamento da síndrome da viúva-negra e da androfobia.

    Esta será a quadricentésima vez que leio um manifesto feminista e reproduzo este excerto sem ainda lograr uma refutação a altura! Aqui vai:

    “Bem que eu exultaria em concordar que a mulher chegou lá!

    Adoro torcer pelos oprimidos, até por solidariedade mecânica, pois sou negro e sei o que é isso.

    Os politicamente inocentes criaram um falso clima de que a mulher finalmente chegou lá!

    Quem dera que fosse verdade!

    Nós os negros e as mulheres temos uma enorme caminhada a percorrer para provarmos a nossa competência diante da dianteira do homem branco ocidental.

    Os homens criaram praticamente tudo que existe na vida moderna sem permitir a menor participação feminina, pois criaram, entre outras coisas: Submarino; Navio a vapor Aviões Automóveis Computador Sistemas Operacionais digitalizados e analógicos para dispositivos computadorizados Helicópteros hélice Geradores elétricos Solda Elétrica Caneta esferográfica Máquina de lavar roupa Secadores de cabelo Chapinha elétria de cerámica Microprocessadores de semicondutor.

    Inventaram, descobriram a Física, Química Matemática Geografia Filosofia Psicologia Medicina Antropologia Sociologia Astronáutica Astrologia Engenharias e enfim, não deixaram quase nada para as mulheres descobrirem ou inventarem.

    Este fato deixou as mulheres em uma situação tal que as mesmas encontram-se sem condições de provarem as suas qualidades intelectuais por total ausência de qualquer oportunidade deixada pelos machos.

    Não existe nenhum fato histórico comprovando a teoria de que o homem oprimiu historicamente a mulher deixando-a neste estado de total submissão e desimportância tal que precisou de um movimento internacional de libertação e liberalização.

    Seria uma conspiração machista transnacional e intertemporal em uma época em que os continentes nem se imaginavam as existências uns dos outros, nas eras de pré colonização (pré-colombiana) e pré descobrimentos das Índias, Américas e África; quanto devaneio..!

    http://professorrobertorocha.blogspot.com/2011/08/feminismo-ou-feminizmo.html

  16. Alberto G disse:

    Cara, você é negro? Depois de ler os seus repetidos comentários seguintes eu só tenho a te dizer uma coisa: não envergonha a nossa raça.

  17. Luiz Alberto da Silva Lima disse:

    As mulheres atuais servem apenas para comer, não para casar. Mas para quem é casado meu conselho é esse: “Não sejam fiéis as suas esposas!”. Hoje em dia não vale a pena ser fiel a nenhuma mulher, quanto mais fiel, dedicado, bonzinho e carinhoso você for, maiores são as chances de você ser CORNO. Conheço um sujeito trabalhador, honesto e dedicado que faz de tudo pela mulher e pelos filhos mas a vadia vive chifrando ele e já chegou a dizer que só não o abandonou ainda porque o amante dela não quer assumir ela e os filhos e o pior de tudo é que o marido dela já soube de uma das várias puladas de cerca dela, na época ele chegou a ir armado com um revólver até o trabalho do Ricardão para matá-lo, por sorte ele não estava lá. Mesmo assim ele não separa dela porque morre de medo de perde-la e também porque é muito apegado aos filhos e não quer afastar-se deles!!!

  18. Anonimo disse:

    Vocês falam tanto, mas nao vejo ngm reclamando de ter mulher seminua em propagandas para o publico masculino. Nao cansam de se ver como objeto erotizado? Não ne?

  19. David disse:

    Meus nobres colegas, a verdade é que o mundo nunca mudou! Ele continua a mesma porcaria! As mulheres não estão mais ousadas agora, elas sempre foram ousadas (sexualmente) assim como os homens! A grande verdade é que antes as mulheres de fato dependiam financeira e politicamente dos homens, então os RESPEITAVAM, mas isso não significa que os amassem de verdade. Acredito mesmo que sempre faltou amor! O que existia era no máximo uma dependência, um medo, e, em razão disso, o RESPEITO. Agora que as mulheres podem estudar, trabalhar e fazer política, esse RESPEITO passou a ficar de lado. Não adianta mais ter apenas dinheiro. Dinheiro um monte de cara tem. Tem que dar algo mais para ela, e não é só carinho, é prazer também. Companheirismo. Trate sua namorada ou esposa como uma amiga. Entenda as necessidades sexuais e emocionais dela, que, em contrapartida, as suas necessidades sexuais e emocionais também serão atendidas. Seja sincero, seja você e não viva em prol das mulheres. O mundo tem muito a oferecer! Busque as mulheres se de fato tiver algo para compartilhar com elas! Não busque uma escrava sexual, uma mãe, uma empregada doméstica ou alguém para matar sua carência. Em primeiro lugar, deixe de ser um homem carente. Se valorize, se ame e então estará pronto para amar qualquer mulher, como amigo, irmão, filho ou marido.Tenha objetivos e lute por eles! Ocupe seu tempo e cabeça com o que realmente é importante para você! Que sua mulher seja sua companheira nessa curta jornada chamada VIDA! Entenda que se você é do tipo que acredita que sua mulher nunca teria coragem de traí-lo ou largá-lo, pense que talvez esteja apenas transferindo para ela uma característica que é sua! Talvez você seja o covarde, não ela! Talvez você já tenha pensado em terminar inúmeras vezes o relacionamento, mas foi covarde! Não seja covarde! E não tente camuflar a sua covardia afirmando que é um homem de verdade e que se preocupa com a família! Existem muitos motivos para permanecer ao lado de outra pessoa! Amor deveria ser o principal motivo, mas acredito que poucos de fato sabem amar! Quem não tem autoestima, quem não ama a si mesmo, é incapaz de amar outra pessoa! É preciso ter isso em mente! Quanto mais insegura for sua mulher, menos amor ela terá por você! Ela pode ter muita DEPENDÊNCIA EMOCIONAL, mas não amor. São coisas diferentes! Seu problema é confundir as coisas! Enfim, acorde da Matrix! Seja forte e busque mulheres fortes para se relacionar com você, então simplesmente não terá medo de ser trocado, traído, deixado etc.

  20. David disse:

    Mulheres que buscam o “lobo mau” são mulheres sexualmente frustradas. Mulheres que cresceram tendo a sua sexualidade reprimida, por ela mesma, pela família, por valores religiosos-morais. A verdade é que TODO HOMEM É LOBO MAU ao mesmo tempo em que é um homem bom, salvo os psicopatas. Um homem pode ser bom para uma mulher na medida em que é de fato um companheiro. É pai, amigo, irmão e amante. Como amante, ele pode ser um lobo mau. Pode deixá-la excitada e pode deixá-la a vontade para liberar todo o seu natural desejo sexual. Se você for um covarde, então irá inibir os desejos sexuais da sua mulher. É uma tremenda burrice, pois não há nada mais prazeroso do que ver a sua mulher se soltar na cama e gozar de verdade. E a mulher só goza de verdade quando não tem medo de repreensões. Se ela acha que você vai rir do gemido ou ter nojo do gozo dela (aquela “porra” branca que sai da buceta), então ela vai se reprimir, não vai relaxar, não vai gozar, não vai se satisfazer sexualmente com você e vai buscar o lobo mau, que é um cara como EU, que adoro ver uma/minha mulher gozar, se masturbar, ter sonhos eróticos, ver filme porno e por ai vai (ela nunca confessou, mas acredito que, assim como eu, humana que é, ela já deve ter transado comigo se imaginando transando com outro cara! Eu mesmo já fiz isso várias vezes, ao fechar os olhos e imaginar uma gata loira, uma ruiva peituda, uma negra linda, ora bolas, quem disse que é fácil ser monogâmico? Mas ela está gozando no meu pau, não no de outro, assim como estou fodendo a buceta dela, não a de outra. Acredito que seja o bastante!). Meus amigos, não reprimam suas mulheres! Aceite o passado dela e se divirta com isso! Aceite que ela transou com outros, que chupou outros paus e masturbou outros caras, porque ela fez isso, quer você queira ou não! Assim como você transou, chupou e masturbou outras mulheres! Se não o fez, então não queira culpar a sua mulher por ser um navegante de primeira viagem! Se não tem experiência sexual e já caiu de cara em um namoro sério, não culpe a sua mulher por isso! Aproveite o namoro e aprenda tudo o que puder sobre sexo! Se um dia o namoro acabar, você terá adquirido muita experiência! Experimente tudo! Aceite isso e perceba que melhor é ter uma mulher sincera na cama e que goza de verdade com você, do que ter uma falsa, que se faz de santa e ingênua, simplesmente por medo de ser chamada de puta. Deixe sua mulher ser puta. Chame ela de puta na cama. Seja o lobo mau dela antes que outro seja, meu velho.

    • Vc está falando para aceitar o passado dela de puta, que dava para todo mundo e menos para vc, como ela é futil, egoista e arrogante, ai depois que vem com a buça largae toda fudida e já fora do mercado sexual quer ficar com vc um beta provedor carente e desesperado, vai se foder seu maginina e capacho de merda.

  21. Luciano disse:

    A melhor alternativa para o homem no mundo atual em que o feminismo avança insanamente é se tornar MGTOW.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s