Porque o feminismo fará o Ocidente ser dominado pelo Oriente até 2050

“A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar.”

Sun Tzu

“A mulher foi feita da costela do homem, não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada.”

Maomé

O que é uma guerra?
A guerra nada mais é do que um conflito de vontades.
Como funciona uma guerra?
A guerra funciona mais ou menos assim:
O ator A deseja obter o domínio das riquezas (ou qualquer outra coisa) situadas dentro do território do ator B.
Para conseguir isso, o ator A precisa derrotar as forças de defesa do ator B para então ser capaz de exercer sua vontade na área desejada.
Como se vence uma guerra?
Para obter a vitória, o ator A precisa eliminar as defesas do ator B, e colocar no local desejado partidários do ator A, ou seja, na prática a guerra nada mais é do que um cara que toma o lugar de outro, e passa assim a exercer sua vontade na área dominada.
Existem basicamente duas formas de se vencer uma guerra.
A primeira, através do contato direto com o oponente, que inevitavelmente levará o caos e a morte para o espaço de batalha, mas na guerra atual e futura, o caos se espalhará por toda parte e não ficará restrito ao espaço de batalha(ler sobra a excelente teoria da guerra irrestrita criada pelos chineses).
Essa opção, além de traumática e cara não garante a certeza da vitória, porque todos sabem como uma guerra começa, mas ninguém sabe como termina.
A segunda opção é investir no longo prazo e vencer de forma lenta porém mais barata, muito menos traumática e com certeza muito mais discreta também.
Mas como vencer sem ter que lutar?
Isso pode ser feito de duas formas:

1-) Investindo pesado para espalhar a cultura e o modo de pensar que atenda aos seus interesses através do domínio ideológico/cultural e de uma diplomacia eficiente aliado a um poder militar intimidador, isso se chama “Soft power” (os EUA tiveram muito sucesso com essa estratégia por mais de 40 anos, mas conforme a economia e cultura dos EUA fica mais fraca, eles estão apelando cada vez mais para a força bruta na tentativa de conservar sua hegemonia).

Assista esses vídeos, para entender melhor como funciona a Geopolítica mundial:

2-) Fazer com que o crescimento demográfico daqueles que pensam igual a você seja superior ao restante.
Com um crescimento demográfico superior, é só uma questão de tempo até a vitória chegar, porque conforme aqueles que pensam diferente de você vão morrendo, eles vão sendo naturalmente substituídos pelos seus semelhantes.

Separei artigos que comprovam essa teoria.
O primeiro, no site do exército brasileiro, clique aqui.
Se não foi possível acessar esse link, tente nesse aqui.

O Avanço do Islã no Ocidente e no Brasil

Magno Paganelli

O Islã vem aí; a bem da verdade já chegou.
O avanço islâmico para o ocidente usa a mesma estratégia do Cristianismo quando faz missões.
Os estrategistas islâmicos acreditam que o próprio Allah, prevendo a necessidade de fundos para financiar o avanço missionário muçulmano, confiou as reservas mundiais de petróleo às nações muçulmanas.
O espaço disponível aqui para esta questão da expansão islâmica é pequeno.
No entanto, quero destacar alguns pontos-chave que indicam a mobilização islâmica neste sentido.
O Islã tem disposto não de um, mas de três meios pelos quais demarca o seu território nos países ocidentais:
imigração, conversão e natalidade.
Em todos os países da Europa e nos Estados Unidos a população árabe muçulmana imigrante cresceu, além dos descendentes nascidos nessas regiões.

Na Inglaterra.

Nos últimos 30 anos a população muçulmana cresceu de 28 mil para 2,5 milhões de pessoas.
Grã-Bretanha deixará de ser país cristão em 2030, afirma estudo.
Em média, 500.000 pessoas por ano abandonam o cristianismo
A Grã-Bretanha deixará de ser um país cristão daqui a 20 anos, de acordo com um estudo do Escritório Nacional de Estatísticas, que fez a projeção com base em 50.000 entrevistas do serviço do governo de colocação de trabalhadores.
O estudo constatou que em seis anos, desde 2004, o cristianismo perdeu anualmente a média de 500.000 fiéis, com o declínio de 7,6%. No mesmo período, houve o aumento anual de 750.000 ateus e agnósticos.
Se não fosse a imigração, a queda de fiéis do cristianismo seria mais acentuada.
A imigração explica também, em parte, o aumento no número de muçulmanos (36,7%), de hindus (43%) e de budistas (75%).
Em números absolutos, contudo, os fiéis dessas religiões continuam representando minorias.
Outros estudos confirmam o avanço da secularização na Grã-Bretanha, como o da British Social Attitudes, que indica que metade dos britânicos já não tem religião.
Mas a pesquisa do Escritório Nacional de Estatísticas apresenta menor margem de erro em decorrência de ter com base maior massa de informação.
Para o Daily Mail, o decréscimo dos cristãos tem levado seus líderes (sacerdotes e laicos) a reclamar cada vez mais de perseguição e da restrição no uso do espaço público.
Um dos exemplos citados pelo jornal foi um protesto recente de cristãos contra a remoção por um crematório de uma janela de vidro com o desenho de uma cruz.
O crematório explicou que a janela foi trocada por outra para tornar o ambiente adequado às demais religiões.
Fonte: Daily Mail

Na França em 2008 eram 5 milhões.
Na Holanda, 50% dos recém-nascidos são crianças muçulmanas.
Na Bélgica, 25% da população e 50% dos nascimentos é de muçulmanos.
O Governo daquele país declarou que em 2025, um terço dos recém-nascidos na Europa será de famílias muçulmanas.
Declaração semelhante foi feita pelo Governo Alemão, que disse prever a Alemanha como um país muçulmano até 2050.
Na Noruega.

Os muçulmanos já veem esses sinais.
O recém-assassinado General Kadhafi disse:
Há sinais de que Alá garantirá vitória ao Islã na Europa sem espadas, sem armas, sem conquistas.
Não precisamos de terroristas ou bombas homicidas.

A quarta geração do califado europeu.

É esperado que os mais de 52 milhões de muçulmanos que vivem na Europa dobre sua população em até vinte anos.
Nas Américas os números não são diferentes.
No Canadá o crescimento populacional total registrado entre os anos 2000 e 2006 foi de 1,6 milhão, sendo que 1,2 milhão foi de imigração.
Nos Estados Unidos a taxa de fertilidade é de 1,6 filhos e chega a 2,11 somente se somada à imigração latina.
Em 1970 havia 100.000 muçulmanos nos Estados Unidos, hoje há 9 milhões
Por conta disso, mesquitas têm sido construídas nos principais centros que antes eram referência para os cristãos.
A Mesquita de Roma, uma afronta o Vaticano na terra do Catolocismo e uma Mesquita em Genebra, no marco do Protestantismo.
Mas em Meca, um cristão não pode nem mesmo aproximar-se da mesquita principal.
Mas a ousadia islâmica nunca foi tão longe como nos Estados Unidos, onde líderes islâmicos anunciaram a intensão de construir uma mesquita e um centro de cultura islâmica em rua próxima ao Marco Zero.
O Conselho Municipal de Manhatan aprovou a sua construção e o Presidente Obama manifestou-se favorável.
As famílias das vítimas dos atentados mostraram-se incorformadas.
Enquanto os protestos contra novas mesquitas em Nova Iorque, Tennessee e Califórnia ganharam as manchetes, o número total de mesquitas cresceu em silêncio, subindo de 1.209 em 2000 para 2.106 em 2010.
74% de crescimento em dez anos.
Essas estatísticas apontam, ainda, noutra direção além do seu valor ou desdobramento no que tange à questão da cultura.

Há implicações econômicas, por exemplo.
Enquanto a população economicamente ativa diminui, a população idosa aumenta.
A Grécia, os Estados Unidos e outros países desenvolvidos revelaram nesta década os efeitos dramáticos desse modelo.
A força de trabalho ativa não conseguiu sustentar o número de aposentados em função do desequilíbrio entre os trabalhadores ativos e inativos.
É inevitável que num cenário assim a economia seja posta nas mãos de quem detém a força de trabalho, no caso, muçulmanos com sua numerosa população.
Na Conferência de Chicago, dezenas de nações islâmicas se reuniram para discutir a islamificação da América através de meios como o jornalismo, a política e a educação.
A América Latina também tem números expressivos de muçulmanos.
No Brasil a população estimada é de 1,5 milhão.
Somente no Estado de São Paulo os muçulmanos são 400 mil.
Na tríplice fronteira, Brasil, Argentina e Paraguai, há um grupo radical islâmico.
Um muçulmano xiita da região converteu-se e passou a frequentar a comunidade metodista.
Logo houve ataques, agressões e ameaças contra esse irmão e seu pastor.
No mais, a estratégia para basear-se na América do Sul é a mesma.
Aumentar a população, influenciar na política e na educação.
O primeiro ponto já está em andamento por aqui.
O segundo também.
Na Inglaterra já há um partido islâmico e eles já aprovaram leis voltadas para a sua comunidade.

O Brasil não fica atrás.

Em 1998 ocorreu um Congresso Islâmico em São Bernardo do Campo (SP) com 147 representantes de diversas sociedades islâmicas do país.
O congresso deliberou pela criação de uma comissão provisória com vistas à criação de um partido.
Em 2011, o Deputado mineiro pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Miguel Corrêa apresentou (em 06.07.2011) a PL 1780/11 que altera a Lei no 9.394 (de 20 de dezembro de 1996), a chamada Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “cultura árabe e tradição islâmica” e dá outras providências.
Esta PL 1780/11 foi retirada da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, mas não nos esqueçamos do que ocorreu com a PL 122, a PL da Homofobia, que mesmo depois de sua retirada da Mesa foi desarquivada com força ainda maior pela Senadora Marta Suplicy, do mesmo Partido dos Trabalhadores, e ganhou forte expressão nacional.
Não pense o leitor que o fato de a PL 1780/11 não constar da pauta, que a questão está encerrada.
A presença nas instituições de ensino não é um mecanismo novo.
Nos Estados Unidos as lideranças islâmicas já ocupam consideráveis espaços nas escolas secundárias, bem como em universidades.
A proposta às reitorias e juntas diretivas é feita em face à necessidade de fornecer um departamento de estudos islâmicos no campus. A universidade cede o local e todo o recurso necessário é fornecido pelo Islã.
Mulás são indicados para ensinarem, a fim de que haja garantia de que o Islã será bem representado.
Isso também ocorre entre a comunidade local por meio das próprias instituições islâmicas já estabelecidas na sociedade, não apenas nos centros de educação.
No Brasil, há dezenas de instituições espalhadas por todo o território.
Segundo o Centro Islâmico no Brasil, são dezessete mesquitas, doze centros culturais, vinte e três federações, assembleias e sociedades, cinco escolas e dois cemitérios.
Se tudo isso parece novo para você, é bom começar a acostumar-se com a presença islâmica em nosso meio.
O problema é quando começarem manifestar a imposição das suas leis em nosso país, até agora dito “de tradições cristãs”.
O esforço concentra-se também na publicação de obras em língua portuguesa.
“O Islamismo tem se esmerado em atacar as doutrinas cristãs através de regulares publicações.
Entre os vários livros cujo propósito é desacreditar as doutrinas cristãs, temos conosco alguns publicados em português no Brasil com este propósito.
Entre eles destaco A Bíblia, o Alcorão e a Ciência por Dr. Maurice Bucaille.
Há outros livros que se opõem as doutrinas cristãs como O Islam e o Mundo por Abul Hassam Annaduy e Islam e Cristianismo por Ulfat Aziz Assamad e Islamismo Mandamentos Fundamentais por Mohamad Ahmad Abou Fares.
São apenas alguns exemplos (há muitos outros títulos publicados) do que já há em português publicado pelo Islamismo para atacar e desacreditar o Cristianismo”.
A diversidade étnica e a liberdade de culto no Brasil são públicas e notórias; nem por isso vemos as comunidades de alemães e de italianos no sul do país, ou de orientais e italianos no Estado de São Paulo, fazendo lobbies para que sejam criadas leis específicas para eles.
Imigrantes que chegam aqui convivem harmoniosamente há séculos com os nossos padrões e as nossas leis.
Por que haveria de mudar agora?
A pluralidade religiosa brasileira bem que podia servir de exemplo para países e comunidades muçulmanos, o que definitivamente não ocorre.
Vemos, isso sim, perseguição, mortes, condenações, incêndio a igrejas e muito mais.
Seria bom, se de fato o Islã é uma religião da paz, que a cada instituição implantada aqui, uma igreja ou seminário também fossem abertos por lá, sem riscos à vida de quem quer que seja.
Infelizmente sabemos que isso não acontecerá.

(*) Este artigo foi extraído e adaptado do livro Islamismo e Apocalipse, de Magno Paganelli (Arte Editorial, 2012).
É usado com autorização e pode ser reproduzido desde que citada a fonte.
Monumento à Saladino, que expulsou os cristãos de Jerusalém.

Minhas considerações finais

O Ocidente neoliberal, que deixou tudo nas mãos das multinacionais, está falido, e depende em última instância de seu poder militar para dominar as fontes de riquezas naturais existentes nos países mais fracos, principalmente da África e América Latina.

Na África

A China avança de forma implacável em todo o mundo, mas principalmente sobre o continente africano.
A cada ano mais países africanos entram na órbita de influência de Pequim, tirando dos EUA a oportunidade de tomar fontes vitais de riquezas naturais, a um custo relativamente baixo, já que os países africanos são fracos militarmente e nenhum deles possui um arsenal nuclear para garantir sua defesa definitiva contra invasores.

Na América Latina

Na América Latina, desde 1999 foram eleitos governos nacionalistas que em alguns casos simplesmente expulsaram os EUA de seu território, caso da Bolívia, Equador, Venezuela e Argentina.
O forte crescimento econômico dos países latinos desde o ano 2000, e a eleição de governos nacionalistas, fizeram disparar os investimentos em defesa na região e empresas do mundo todo estão percebendo o aumento do poderio bélico dos países da América do Sul e correm para fazer parcerias tecnológicas especialmente com o Brasil, mas também com Venezuela, Chile, e mais recentemente o Peru.
A Venezuela de Chavez, saiu da esfera de domínio dos EUA e se tornou uma aliada de primeira hora do Brasil, esse país inclusive está se tornando cada vez mais dependente da economia brasileira e chinesa, porque concede ao Brasil todos os maiores contratos para a construção civil(que antes eram dos EUA) e para o fornecimento de importantes sistemas militares de alta tecnologia tidos como “sensíveis” porque dão ao país fornecedor um profundo conhecimento das capacidades militares do país comprador (no caso do Brasil, até mesmo a capacidade de penetrar na rede C4I venezuelana, totalmente fornecida pela empresa brasileira Atech).
A Venezuela está cada vez mais armada e com isso fechou as portas da amazônia para a OTAN (liderada pelos EUA, país faminto por recursos naturais, mas sem dinheiro para pagar por eles porque está falido).
O Brasil, embora seja proporcionalmente um dos países que menos gasta com defesa, também está se armando, num ritmo lento, porém constante (aqueles que afirmam o contrário, não passam de cegos ignorantes, que nada entendem de Geopolítica e principalmente não são capazes de enxergar a realidade).
A única chance da América Latina não ter o mesmo destino do resto do Ocidente é através do aumento do número de evangélicos, por serem muito mais fiéis as suas crenças do que os católicos, mas não creio que os latinos serão capazes de impedir a avalanche islãmica.

O Oriente fortalece a família para aumentar sua população

Economia chinesa vai superar a dos EUA em quatro anos, diz organização.
Na China e Rússia, só para citar dois exemplos de dois países grandes do Oriente, o feminismo é tratado pelo estado como uma ameaça à segurança nacional e combatido como tal, assim como qualquer força desestabilizadora.

Discurso atribuído a Vladimir Putin no parlamento russo

“Na Rússia, vivem russos.
Todas as minorias, de qualquer origem, se desejam viver na Rússia, trabalhar e comer na Rússia, deveriam falar o russo e deveriam respeitar as leis russas.
Se preferirem a Lei da Charia, então nós recomendamos que eles se transfiram para países onde essa é a lei do Estado.
A Rússia não precisa de minorias.
As minorias precisam da Rússia e nós não daremos a elas privilégios especiais ou possibilidade de mudar nossas leis para elas se adaptarem a seus desejos.
Os costumes e as tradições da Rússia não são compatíveis com a falta de cultura ou com as formas primitivas da maioria das minorias.
Quando este honroso Parlamento pensar em criar novas leis, deve ter em mente em primeiro lugar os interesses nacionais, observando que as minorias não são russas”.

Captura de Tela 2013-10-04 às 22.55.41

Na China, o governo está matando o feminismo no ninho de forma muito inteligente, veja esse excelente artigo do Canal do Búfalo.

Justiça proíbe paradas gays em Moscou pelos próximos 100 anos.
Rússia rejeita Comitê da ONU edital sobre propaganda homossexual.
Feministas são presas na Rússia:

Feministas que invadiram igreja para “protestar” foram condenadas a 2 anos de prisão na Rússia.
Líder do grupo Semen está proibida de entrar na Rússia.

O futuro que as feministas sonham, com mulheres poderosas e que conseguirão subjugar os homens, não vai existir.
As mulheres muçulmanas não aceitam o feminismo nem mesmo em países liberais como o Brasil.
O feminismo, ao destruir a família através da degeneração da mulher, foi o responsável pelo imenso declínio da natalidade nos países ocidentais a partir da década de 70 e esse desequilíbrio demográfico é irreversível.
Ninguém foi capaz de enxergar tão bem a natureza masculina e feminina como os muçulmanos.
Por esse motivo o Islamismo tem grandes possibilidades de dominar o mundo no futuro.
Mapa mostrando o nível de crescimento demográfico mundial em 2012.
Nesse mapa, quanto mais escuro, maior o crescimento demográfico.

Captura de tela 2012-12-09 às 05.17.56

Depois que o ocidente estiver dominado por um Oriente islãmico, quero ver por quanto tempo ainda veremos feministas histéricas ficando peladinhas no meio da rua, chamando os homens de inúteis, estupradores, gays, “pega-ninguém”, frouxos, frustrados, etc, etc…

109 comentários em “Porque o feminismo fará o Ocidente ser dominado pelo Oriente até 2050

  1. will disse:

    Isso é bem interessante. Aqui na minha cidade tem um condomínio construído recentemente perto de casa onde só há muçulmanos.

  2. will disse:

    “quero ver por quanto tempo ainda veremos feministas histéricas ficando peladinhas no meio da rua, chamando os homens de inúteis, estupradores, gays, “pega-ninguém”, frouxos, frustrados, etc, etc…”

    é bem isso o que acontece, muito revoltante. deveriam fazer um vídeo e postar no youtube com cenas das mulheres de hoje menosprezando os homens e os fazendo de idiotas, dizendo tudo isso citado acima, junto a cenas de homens evoluindo a tecnologia e a ciência por exemplo, cenas de homens trabalhando pesado em mega construções para o nosso conforto, cenas de homens fazendo declaração de amor as suas esposas diante as câmeras para o mundo todo ver após uma conquista em algum esporte e por fim com imagens de grandes gênios que tivemos. quero ver dizer que somos inúteis, essas imbecis são mesmo completamente alienadas.

    • guilherme palombo disse:

      will o feminismo esta ferrando com todos os países do ocidente assim como ele esta dizendo. o brasil tem uma grande chance de escapatória sem grandes danos porque o brasil é MUITO amigo de alguns paises do oriente tais como Russia,China e india e juntos eles formam o (BRIC)
      agora os EUA que é o local com mais feministas do mundo e tem varios inimigos no oriente como os paises islamicos e a russia com certeza ele vai estar fodido.

      • Douglas disse:

        Guilherme, é mais fácil os EUA se “latinizar” do que islamizar. Raciocina, se não me engano pelas últimas estatísticas 20% da população total americana é composta por imigrantes e descendentes latinos, a maioria mexicanos e sul-americanos. Isso é até bom, porque graças aos latinos os EUA tem uma taxa de fertilidade de 2.2, de uma forma ou de outra, depois de 2050 os latinos já poderão ser maioria nos EUA (já são em Los Angeles, Miami, San Francisco, Flórida) e entre um EUA latinizado e um EUA islamizado, prefiro um EUA latinizado…

    • guilherme palombo disse:

      esses dias eu discuti com uma feminista na internet e coloquei tudo que sei e o que aprendi aqui em prova! fazia argumentos lógicos defendendo os homens para rebater os argumentos dela de que os homens são uns porcos inúteis

      ex: uma hora ela disse que os homens são inúteis para a sociedade e eu respondi o seguinte,

      Nós homens erguemos a casa em que vc vive, nós homens fizemos o computador que vc esta usando agora, nós homens podemos substituir vcs mulheres em tudo já vcs em muito pouco podem nos passar para traz. vc já viu mulher carregando saco de cimento todo santo dia? eu nunca vi. agora vc ja viu homem sendo dono de casa? eu já vi. e o seu pai também é um homem isso significa que seu pai é um inútil? um homem que te ama te respeita trabalha duro para te dar o que vc quer e se mataria para ver um sorriso seu e para que vc o chamasse de papai é um ser inutil?

      pouco tempo depois os argumentos dela, de lógicos passaram para idiotas tais como

      ex:, aff vc é hipocrita, seu machista!, vc é louco.

      essas eram as únicas respostas que eu via para os meus comentários. e todas sem argumentos somente com xingamentos.

      • Rafael disse:

        é perca de tempo discutir com mulher. msm não tendo razão nenhuma elas não admitem q estão erradas

      • Darkstalker disse:

        Vamos fazer o mesmo que elas fazem conosco, invertendo os papeis..
        Ex: ” Voces Homens são todos iguais!
        Voce responde: Tem razão, seu pai tambem, eh por isso que voce nasceu!!

      • guilherme palombo disse:

        Darkstalker mesmo sendo uma boa resposta não vai adiantar muita coisa pq como o Rafael disse, feministas nunca admitem que estão erradas mesmo com provas embaixo de seus narizes. Pq as mulheres são emotivas e não Lógicas como os homens.

      • Concordo que essas criaturas existem , pois conheço algumas, mas não entendo porque estão generalizando?
        Mantenham sim os olhos bem abertos, como eu faço meu sobrinho com relação a essas ….., mas estejam cientes que assim como vcs são homens com princípios e valores ha também mulheres.
        A maê de vcs deve te-los ensinado e formado-os com bom caráter , e ela é uma mulher!

    • Rodrigo Paiva disse:

      Já que entraram em geopolítica, então lá vai.
      Talvez não perceberam ainda (incluindo o próprio dono do site) que vivemos numa Matrix bem mais poderosa: A dos judeus. Eles estão moldando o mundo ao redor de sua “Terra Prometida” para simplesmente sermos escravos deles. TODOS os presidentes das principais potências mundiais estão na mão de lobistas judeus. A dominação da MIDIA (imprensa) mundial é controlada por eles, incluindo Hollywood.
      A história do holocausto existiu, mas em proporções bem menores, e ha muito tempo existe para a vitimização e obtençao de vantagens, justificativa para expandir o território de Israel e acusar qualquer um que fique no caminho de seus interesses. Podem verificar nos comentários de qualquer notícia sobre o conflito israel/palestina. Qualquer comentario contra o campo de concentração é logo tachado de nazista ou antisemita, igualzinho a muitas feministas que na falta de argumentos, partem para a rotular os oponentes.

      http://en.wikipedia.org/wiki/Israel_lobby_in_the_United_States

      http://insurreicao1143.blogspot.com.br/

      • Gerson disse:

        Bem, ninguém entrou nesse assunto, provavelmente como PROVA do controle que os judeus exercem sobre as informações disponíveis sobre si mesmos. Muitos falaram que as leis islâmicas são terríveis pois pedem a morte de judeus. e cristãos ou infiéis. Ora, as leis judaicas são daí para pior… nem vou citar, mas tem coisa de matar mulheres grávidas que não sejam judias, pois são o mesmo que animais grávidos. E mais: não deram mídia para o massacre de judeus, nem dão mídia para NADA sobre os judeus. Judeus matam, traficam, traficam órgãos, drogas, prostitutas e fazem O ESCAMBAU, UMA PORRADA de coisas consideradas crimes, de forma IGUAL a qualquer outro ser humano, PORÉM, estas informações são devidamente ocultadas por uma mídia em absoluto controle dos judeus. Quando se diz que alguém cometeu um “crime de ódio” contra judeus, estão tentando camuflar as inúmeras razões para se reprovar alguma atitude criminosa cometida por algum (grupo) judeu, substituindo e generalizando qualquer coisa por um simples, emotivo, irracional “ódio”. Quando os crimes cometidos por judeus são descobertos e eles são retaliados (peja justiça, por exemplo), NADA É INFORMADO, PUBLICADO, PUBLICITADO. E isso, porque quando uma onda de conhecimento acerca das intenções e atividades deles é ampliada, naturalmente acontecem atos de defesa, que acabam por expor ainda mais estes atos criminosos e tantas outras pilantragens por eles perpetradas. Por isso, quando matam um judeu, a mídia não fala nada, para não se propagar a idéia de matar judeus. Não sou à favor de que se mate qualquer ser humano. Estou apenas elaborando sobre o que acontece. Quanto menos se fala dos judeus, melhor para eles. Isto é fato. Eles ganham muito, têm inúmeras vantagens sobre todos, e suas conquistas são imensuráveis, porém silenciosas, sutis. Eles tem tanto controle e tanto poder, que ninguém consegue os acusar de nada! Alguém já ouviu falar de rabinos que traficam órgãos ou escravos atualmente? E sobre a extração criminosa de diamante em certos países da Àfrica? Procurem, pois não são informações que a mídia traz à tona, OBVIAMENTE.
        Brinde: Documentário Mestres do Dinheiro: https://www.youtube.com/watch?t=9140&v=M2YbrYnRQ8Q

  3. Visionário disse:

    Não é necessário se preocupar tanto assim com o avanço islâmico, pois no fim o que importa é quem tem maior poder financeiro e maior tecnologia.

    De qualquer forma, ótimo tópico, pois mostra vários assuntos interessantes sobre geopolítica e guerras religiosas.

    EUA está devendo 13 trilhões de dóllares? Então se alguém quiser encher o saco dele, basta ele não pagar a dívida e ferrar economicamente o engraçadinho…
    Repare que os EUA tem a maior quantidade de ouro do mundo (70% ou talvez mais…), que é a única coisa que se valoriza em qualquer época de crises, sem falar que é uma potência tecnológica. Eles gastam o petróleo dos outros países, mas não gasta o deles, então quando faltar petróleo no mundo inteiro, eles continuarão tendo (além do ouro…).
    E repito: dever 13 trilhões de dóllares não quer dizer nada, pois eles podem muito bem simplesmente não pagar tal dívida. Eles têm 2 trilhões de dóllares de reserva, qual outro país tem isto??? E se ainda quiserem mais, basta fazerem mais moeda que terão ouro para suportar isto…

    Sobre os islâmicos, e daí que eles cresçam populacionalmente? O que importa é tecnologia, senão o que teremos é um verdadeiro massacre no estilo “300”, onde 300 espartanos com melhores equipamentos e treinamento (tecnologia e informação) mataram milhares de persas (antigos iranianos).

    Qualidade não é quantidade!

    Quando todos falirem, os EUA estarão lá em cima, com muito ouro, com os últimos poços de petróleo com muita tecnologia e mísseis, muitos mísseis.
    Os EUA não estão falidos! Eles estão adormecidos, esperando que algum “novo japonês” acorde o “gigante adormecido” para levar uma nova bomba atômica no rabo (só que agora, com tecnologias diferentes, mais avançadas).

    • Empalador disse:

      De “visionario” voce nao tem nada.

      • Visionário disse:

        Belo argumento de atacar o autor do comentário ao invés dos argumentos em si. Esta é uma tática muito usada por feministas… seria bom não usá-la mais.

      • Empalador disse:

        Voce NAO leu o post, se tivesse lido, nao teria dito tanta bobagem.
        Eu provei de forma cabal tudo o que eu disse(clique nos links que eu coloquei nas frases).
        Agora, se voce nao e capaz de enxergar a realidade, procure um medico.

      • Visionário disse:

        Não critiquei a veracidade de “nenhum link” apontado no decorrer do tópico, inclusive disse que as notícias eram interessantes por darem uma boa noção geral de geopolítica e guerra religiosa…

        Também, islamismo é prejudicial ao feminismo, concordo nisso, mas o que discordo parcialmente é do título que diz que o “ocidente será dominado pelo oriente”. Só se for dominação religiosa.

        Os islamistas podem se espalhar pelo mundo e terem até grande participação política, mas “dominar” no sentido mais “comum” da palavra é provável que não, pois eles aparentemente não têm tecnologia para isto.

        Sobre “dominar” no sentido religioso, é uma possibilidade, mas de qualquer forma, transformar seus inimigos “religiosamente” não fará obrigatoriamente que eles deixem de ser seus inimigos, portanto mesmo que o mundo inteiro seja islãmico, isto não significa que todos serão aliados de todos… e muito menos que eles simplesmente irão dar poder de seu país para algum Califa de um país árabe.

        Guerra entre os países sempre haverá, justamente pela escassez de recursos naturais.
        Outros países podem ter ótima economia, mas os EUA têm um estoque econômico invejável (e um estoque militar igualmente invejável).

        Eu posso estar falando besteira, mas enquanto você não me disser exatamente quais besteiras falei e o porquê delas serem besteiras, continuarei pensando desta maneira.

        E você? Pelo menos “supõe” que sua opinião “pode” estar errada ou julga que sua “opinião é uma verdade absoluta”?
        Se julga que é absoluta, então… encerremos a discussão aqui.

        Ninguém pode prever o futuro, somente estimá-lo, então não há verdades absolutas.

      • Empalador disse:

        Leia um livro chamado “As previsoes da CIA para 2020”.
        Nele a inteligencia americana previu muita coisa, menos que iam falir.
        Sabe qual e o seu problema?
        Voce acha que sabe das coisas, nao tem humildade pra entender que eu nao afirmo nada se nao tiver estudado o assunto antes.
        So pra voce ter uma ideia, existem generais dentro do proprio Pentagono que acreditam que a China ja possui capacidade de vencer os EUA numa guerra convencional.

      • Visionário disse:

        “Leia um livro chamado “As previsoes da CIA para 2020″.
        Nele a inteligencia americana previu muita coisa, menos que iam falir.”

        Vou dar uma olhada neste livro e ver quais previsões já se confirmaram e quais são as que ainda não se confirmaram.

        Falido economicamente? Ok, mas não é necessário estar com economia forte para enviar mísseis a qualquer lugar do mundo (só precisam de um computador), mas uma economia fraca já não possibilita que eles enviem exércitos para outros países (para caçar recursos naturais), só que a segurança do país continua forte.
        Falido economicamente? Ok então, mas as armas deles continuam lá.

        “Sabe qual e o seu problema?
        “Voce acha que sabe das coisas, nao tem humildade pra entender que eu nao afirmo nada se nao tiver estudado o assunto antes.”

        Não estou aqui para ser julgado. Não me importo se você me acha orgulhoso, burro ou qualquer outra coisa. O que me importa são seus argumentos.

        “So pra voce ter uma ideia, existem generais dentro do proprio Pentagono que acreditam que a China ja possui capacidade de vencer os EUA numa guerra convencional.”

        A China tem muitos militares? Sim.
        A China tem boa tecnologia? Sim, pois não param de investir nisso.
        A China consegue invadir os EUA bem armados? Sim (se os barcos e aviões deles não forem explodidos no meio do caminho), pois as armas que os americanos têm dentro de casa serve basicamente para reprimir criminosos (lá, há menos criminosos e bem menos homicídios que aqui, pois aqui só criminosos podem ter armas).

        Só que a guerra hoje não é mais convencional, mas sim baseada em mísseis.
        Os EUA têm capacidade de bombardear cada metro quadrado da China… não precisam invadí-la.
        A China pode bombardear os EUA? Sim, podem também, aí os dois se auto-destroem e aquele que sofrerá menos danos é aquele que consegue interceptar mais mísseis (com satélites anti-mísseis, etc.).

        Resumindo: Não há mais “guerra convencional” entre grandes potências.
        O máximo que há é uma guerra convencional contra países mais fracos para assim caçar os recursos naturais deles.

      • Empalador disse:

        1-) “Não estou aqui para ser julgado. Não me importo se você me acha orgulhoso, burro ou qualquer outra coisa. O que me importa são seus argumentos.”
        Ja esta falando igual as mulheres que caem de para-quedas aqui no blog.
        Que argumentos voce apresentou ate agora?
        Nada, nao provou absolutamente nada do que voce afirma.

        2-) “A China tem muitos militares? Sim.
        A China tem boa tecnologia? Sim, pois não param de investir nisso.
        A China consegue invadir os EUA bem armados? Sim (se os barcos e aviões deles não forem explodidos no meio do caminho), pois as armas que os americanos têm dentro de casa serve basicamente para reprimir criminosos (lá, há menos criminosos e bem menos homicídios que aqui, pois aqui só criminosos podem ter armas).”
        Impossivel invadir os EUA, a nao ser que eles se dividam em varios paises.

        3-)”Só que a guerra hoje não é mais convencional, mas sim baseada em mísseis.
        Os EUA têm capacidade de bombardear cada metro quadrado da China… não precisam invadí-la.
        A China pode bombardear os EUA? Sim, podem também, aí os dois se auto-destroem e aquele que sofrerá menos danos é aquele que consegue interceptar mais mísseis (com satélites anti-mísseis, etc.).”
        Mais uma demonstraçao do quanto voce nao entende nada do assunto.
        A guerra atual e do futuro, nao sera baseada em misseis, mas sim na informatica.
        Apenas 2 provas de que eu tenho razao:
        Os batalhoes de guerra cibernetica do exercito chines ja conseguiram neutralizar a capacidade de comando que a USAF tem sobre sua força de misseis balisticos nucleares e por 30 minutos os chineses tomaram o total controle dos misseis balisticos dos EUA, podendo inclusive usa-los para destruir os proprios americanos.
        Os chineses tambem conseguiram manobrar satelites do Pentagono para orbitas erradas, provocando a destruiçao destes, e olha que os chineses estao no inicio desse tipo de teste pra guerra cibernetica.

        4-) “Resumindo: Não há mais “guerra convencional” entre grandes potências.
        O máximo que há é uma guerra convencional contra países mais fracos para assim caçar os recursos naturais deles.”

        Se nao estourar nenhuma guerra entre China e Japao pelas ilhotas em disputa hoje(leia sites especializados em assuntos militares e vai entender), e por consequencia uma guerra contra os EUA tambem, voce tera mais alguns anos para acreditar nisso.

      • Rafael disse:

        Acho que eles nunca pensaram que comprar chips “Made in China” (sério) para colocar nos principais computadores do sistema de defesa iria ser um tiro no próprio pé…

      • Empalador disse:

        Qundo eu li essa noticia, eu rachei, como podem ser tao burros!

      • Rafael disse:

        Americanos são conhecidos pela proeza em campo de batalha… não a inteligencia na mesa redonda. Vai ver estavam tentando fazer um corte de gastos. Quantas mais empresas que fornecem serviços ao exercito americano não serão, na verdade, estatais chinesas, apenas aguardando o momento estratégico pra outra sabotagem? É um mau de que os yankes não podem se livrar agora…

      • Empalador disse:

        Ah nao…que proezas seriam essas?
        Estudo geopolitica desde meus 13 anos, sou aficionado pelo assunto e nunca ouvi falar de nennhuma proeza militar dos EUA.

      • Rafael disse:

        As que eles dizem ter desde a guerra da independência… como massacraram os jaquetas vermelhas, como venceram os selvagens indios, como ferraram os exércitos do Kaiser, como chutaram a bunda de Hitler (sozinhos)… entre outras mentiras que eles contam e se vangloriam, na ficção dos filmes e na “realidade” de livros e jornais. O engraçado é como as pessoas são dispostas a acreditar…

      • Empalador disse:

        Quem luta pelos EUA sao os imigrantes, especialmente os latinos.
        Mas agora eles estao tendo dificuldade em conseguir latinos para morrer por eles porque a pobreza na America Latina esta diminuindo muito e muitos estao voltando.

      • Rafael disse:

        A maioria nas forças armadas americanas é yanke? Taí algo que eles não mostram nos filmes e telejornais. De qualquer forma, escreva mais sobre geopolítica, empalador. É muito interessantemente ler. Só o texto que ficou meio desorganizado dessa vez.

      • Visionário disse:

        Bem, eu evito falar “do autor” ao invés do “assunto”, pois entendo que falar do autor não tem nada haver com o assunto, mas acho que neste momento preciso falar de você:

        Pelo que me parece, você “recebe” os outros com armas nas mãos. Minha intenção aqui não é atacá-lo pessoalmente, mas sim discutir sobre o assunto. Minhas opiniões podem estar erradas e estou disposto a alterá-las se oferecerem melhores.

        “Ja esta falando igual as mulheres que caem de para-quedas aqui no blog.
        “Que argumentos voce apresentou ate agora?
        “Nada, nao provou absolutamente nada do que voce afirma.”

        Pois é… Você insiste em falar “de mim” ao invés de somente do que “estou falando”.

        Sobre “provar” argumentos, bem não tenho condições de provar nada, até porque os americanos são alguns dos mais fechados do mundo.
        O que posso fazer é raciocinar baseado em fatos que podem estar certos ou errados, mas a verdade pouquíssimos sabem…

        “Impossivel invadir os EUA, a nao ser que eles se dividam em varios paises.”

        Mas não falaram que numa Guerra Convencional a China conseguiria ganhar dos EUA?
        Seria bom vermos qual é a definição de Guerra convencional, pois pareceu que uma Guerra Convencional era uma guerra de dominação militar direta, com soldados, navios e aviões… e não uma guerra indireta usando computadores, mísseis, etc.

        “A guerra atual e do futuro, nao sera baseada em misseis, mas sim na informatica.”

        Concordo que a guerra cibernética tem muito potencial: podem gerar um caos financeiro, caos nas ruas, caos nas instituições públicas e até nas instituições militares.

        Realmente, podem buscar ter acesso aos mísseis americanos com técnicos infiltrados, programas espiões e até hardwares alterados, mas de qualquer forma os mísseis é que são usados, não é?
        Então a guerra do futuro é uma composição de guerra cibernética com mísseis além de outros fatores, mas de qualquer forma os mísseis continuam lá para serem usados.

        Só ressalte em seu próprio texto que eles usaram a informática para pegar controle dos mísseis e satélites, então “obviamente” os mísseis e satélites participam de tal guerra, portanto o que eu disse sobre na guerra do futuro ter um enfoque em mísseis e satélites não é “nada absurdo”. Você está certo nisto e eu também…

        Vamos ressaltar também que a guerra do futuro não podem envolver somente mísseis, satélites, guerras cibernéticas, pois o ser humano é muito criativo e não se cansa de criar novos meios de destruir um ao outro, então as guerras do futuro podem ter qualquer coisa (robôs, guerras biológicas e o que a criatividade humana alcançar).

        Quando você diz que “não entendo nada do assunto”, não se esqueça que este assunto é muito complexo, pois leva em consideração o interesse de vários grupos de vários países, pois até os países têm grupos dentro de si que discordam uns dos outros. Não dá para saber tudo o que todos intencionam… mesmo que você tenha muitos espiões á sua disposição para coletar várias informações em todos os cantos.
        O que quero dizer com isto é que com certeza você também não devem entender muito do assunto, pois não dá para saber se tais fontes de notícias que você tem acesso é alguma desinformação (informação falsa para confundir) que é uma estratégia de governo para empurrar o próprio país e/ou outros países a tomarem certas atitudes. Você não vai saber disso a não ser que faça parte de tais Governos e tais Sites que têm acesso a informações privilegiadas.

        Mas de qualquer forma, alguma informação é melhor que nenhuma informação, não é?
        Então coletamos as informações que podemos coletar e raciocinamos nos baseando “nelas”… só que não dá para saber com toda certeza se elas são verdadeiras, falsas ou verdadeiras só parcialmente.

        Agora, vamos encerrar esta discussão, pois você não parece muito disposto a conversar calmamente e prefiro uma discussão sem “nenhum ataque pessoal”.
        Acho os ataques pessoais completamente desnecessários, pois podemos perder futuros amigos à toa, por besteiras.
        Sem falar que não deixa de ser uma falácia ad hominem, então não dá para saber se a outra pessoa está fazendo isto por impulso e de forma não intencional ou se ela está fazendo isto intencionalmente mesmo, por má-fé para fazer os outros se irritarem e perderem o raciocínio.

      • Empalador disse:

        “Mas não falaram que numa Guerra Convencional a China conseguiria ganhar dos EUA?”
        Fica dificil discutir sobre assuntos militares com quem nao entende desse assunto.
        E o seguinte: numa guerra, vence quem consegue obter o que quer, nao importam as baixas humanas, importa o custo em dinheiro.
        Ninguem e capaz de invadir os EUA, e ninguem quer invadir os EUA, na verdade sao os EUA que querem invadir o mundo!
        A China sera capaz de derrotar os EUA no pacifico ate 2020.
        E se derrotar no pacifico tera tudo o que deseja, nao precisa derrotar em outras partes, simples assim.

        “Só ressalte em seu próprio texto que eles usaram a informática para pegar controle dos mísseis e satélites, então “obviamente” os mísseis e satélites participam de tal guerra, portanto o que eu disse sobre na guerra do futuro ter um enfoque em mísseis e satélites não é “nada absurdo”. Você está certo nisto e eu também…”

        Para usar os misseis do inimigos, ninguem precisa ter misseis.
        Os misseis sao mais importantes do que a guerra cibernetica hoje, mas nao serao no futuro.

        “Quando você diz que “não entendo nada do assunto”, não se esqueça que este assunto é muito complexo, pois leva em consideração o interesse de vários grupos de vários países, pois até os países têm grupos dentro de si que discordam uns dos outros. Não dá para saber tudo o que todos intencionam… mesmo que você tenha muitos espiões á sua disposição para coletar várias informações em todos os cantos.
        O que quero dizer com isto é que com certeza você também não devem entender muito do assunto, pois não dá para saber se tais fontes de notícias que você tem acesso é alguma desinformação (informação falsa para confundir) que é uma estratégia de governo para empurrar o próprio país e/ou outros países a tomarem certas atitudes. Você não vai saber disso a não ser que faça parte de tais Governos e tais Sites que têm acesso a informações privilegiadas.”

        Certa vez, a midia noticiou com alarde uma certa noticia envolvendo a embaixada britanica em Teera.
        Eu fui contra todas as afirmaçoes que estavam fazendo nos comentarios, e fui ridicularizado por todos os comentaristas daquele blog.
        1 ano depois, chegou outra noticia, da propria CIA, provando que eu tinha razao.
        Voce acha que eu nao entendo nada desse assunto?
        Sem problema, mas o tempo se encarrega de provar tudo pra todos.

        “Agora, vamos encerrar esta discussão, pois você não parece muito disposto a conversar calmamente e prefiro uma discussão sem “nenhum ataque pessoal”.
        Acho os ataques pessoais completamente desnecessários, pois podemos perder futuros amigos à toa, por besteiras.
        Sem falar que não deixa de ser uma falácia ad hominem, então não dá para saber se a outra pessoa está fazendo isto por impulso e de forma não intencional ou se ela está fazendo isto intencionalmente mesmo, por má-fé para fazer os outros se irritarem e perderem o raciocínio.”

        Me impressiona ver o quanto o homem atual e sensivel.
        TUDO faz com que se sintam ofendidos.
        Ja imaginou se os homens do passado fossem assim?
        Nunca sairiamos das cavernas, ficariam todos chorando.

      • Visionário disse:

        “A China sera capaz de derrotar os EUA no pacifico ate 2020.
        E se derrotar no pacifico tera tudo o que deseja, nao precisa derrotar em outras partes, simples assim.”

        Você fala de que especificamente?
        Fala que os chineses colocaríam navios com mísseis perto da costa americana no pacífico para fazer um ataque rápido?

        “Para usar os misseis do inimigos, ninguem precisa ter misseis.
        Os misseis sao mais importantes do que a guerra cibernetica hoje, mas nao serao no futuro.”

        Como assim? Haverá uma maneira no futuro de neutralizar completamente a utilidade dos mísseis?
        Sobre a sabotagem dos mísseis, os americanos não podem simplesmente montar um circuito fechado para envio de mísseis e enviá-los para qualquer parte do globo?
        Não vejo claramente como os mísseis perderiam sua utilidade.

        “Voce acha que eu nao entendo nada desse assunto?
        Sem problema, mas o tempo se encarrega de provar tudo pra todos.”

        Você claramente tem maior conhecimento em geopolítica que eu.
        O que me refiro é que as informações que você tem acesso podem ser falsas ou verdadeiras parcialmente. você pode identificar algumas delas, mas outras podem continuar não identificadas…

        Eu prefiro não adotar nenhuma postura definitiva até porque meu conhecimento de geopolítica é limitado, mas mesmo que tivesse grande conhecimento de geopolítica, duvidaria do que penso, pois “realmente” não dá para saber se as informações que se têm acesso são verdadeiras ou não…

        “Me impressiona ver o quanto o homem atual e sensivel.
        TUDO faz com que se sintam ofendidos.
        Ja imaginou se os homens do passado fossem assim?
        Nunca sairiamos das cavernas, ficariam todos chorando.”

        Sobre qual sensibilidade você fala?
        Se for sensibilidade emocional, não tenho muita pois vejo as pessoas se comportarem de forma muito estúpida e não quero fazer igual, mas se for sensibilidade intelectual e até alguma física, tenho sim.

        Não me sinto ofendido, só incomodado, pois em todas as suas discussões você e muitas outras pessoas sempre colocam alguma ferramenta de coerção, para tentar reprimir a pessoa e fazê-la parar de discutir de forma mais simples, sem quererem se esforçar pelo caminho mais longo e mais sólido (só com bons argumentos), o que é algo desnecessário, incômodo e que não contribui que a discussão seja rica e cheia de bons argumentos.

        Sobre os homens da caverna, acredito que eles tinham boa sensibilidade ao meio ambiente (para serem bons caçadores, identificarem modificações no ambiente assim como animais se escondendo ou se movendo), assim como sensibilidade intelectual, para mudarem constantemente de opinião e assim evoluírem mentalmente para montarem melhores estratégias…
        Sobre sensibilidade emocional, já seria mais difícil, pois eles perderíam tempo com besteiras e morreríam ou não passaríam seus genes adiante. Este é um comportamento acentuado mais nos tempos modernos.

        Mas de qualquer forma, se eu ficasse ofendido com isto, não seria porque eu seria alguma pessoa estúpida que se sensibiliza à toa (como alguém que critica o sapato ou a blusa dela e ela fica o resto do dia emburrada), mas sim porque ao longo de toda a discussão você fez bastante esforço para me irritar, embora não tenha tido sucesso.

        Acaba que você discute mais sobre coisas completamente desnecessárias, quando poderia colocar mais fatos e bons argumentos que tornaríam a discussão mais interessante e exclarecedora. Eu já disse que não sou um convicto do que penso e que posso mudar de opinião facilmente. Aliás, se tem duas coisas que posso mudar facilmente é minha opinião e meu círculo de amigos, que são vários. Às vezes, inclusive 1 dia depois de uma discussão, tenho minha opinião totalmente contrária do que tinha no dia anterior… isto seria sensibilidade intelectual?

      • Empalador disse:

        Nao estou mais com tempo pra ficar respondendo cada pergunta sua, por isso vou te indicar que procure na net em portugues ou em ingles sobre a estrategia das ilhas chinesas.
        Depois de ler, talvez entenda o que quero dizer sobre vencer os EUA no pacifico.
        Sobre sensibilidade, nao tentei te irritar em momento algum, mas se voce encarou dessa forma, e porque chegou a se irritar em algum momento, o que e natural porque nao estamos discutindo sobre o ultimo filme da serie prepúcio mas sim algo bem mais inteligente e dificil.
        Quanto aos “bons argumentos” ja estao todos no post, e de forma inquestionavel, ja que eu provei tudo o que afirmei.
        Tambem posso mudar de ideia, desde que existam provas suficientes pra me convencer, provas como as do post por exemplo.
        Mudar totalmente sua ideia sobre alguem so por causa de uma unica discussao, e sim sensibilidade excessiva, inclusive revela uma mente bem feminina ja que sao as mulheres que agem assim, de forma voluvel.

      • Visionário disse:

        “Vou te indicar que procure na net em portugues ou em ingles sobre a estrategia das ilhas chinesas.”

        Ok então.

        “Sobre sensibilidade, nao tentei te irritar em momento algum, mas se voce encarou dessa forma, e porque chegou a se irritar em algum momento, o que e natural porque nao estamos discutindo sobre o ultimo filme da serie prepúcio mas sim algo bem mais inteligente e dificil.”

        Não sei se te interessa saber disso, mas talvez em seu próprio estilo de dialogação, você já adote algumas técnicas falaciosas, para assim “facilitar o diálogo”. Talvez tenha aprendido isso na própria convivência com determinadas pessoas, numa vivência onde “todo mundo fala assim, então também vou falar”. Só que você não precisa usar tais técnicas, pois tem total condição de falar somente usando bons argumentos e fontes, não precisa adotar o mesmo estilo de diálogo de quem não tem nenhum argumento e nenhuma fonte e que por isso precisa recorrer a alguma falácia ou derivados…

        A técnica falaciosa a que me refiro é o argumentum ad hominem, que através dele várias outras falácias se derivam.

        Sobre conversar um assunto inteligente e difícil, bem se ele tiver muitas boas informações, ótimo… e se não tiver nenhuma falácia, pefeito!

        Sobre eu me irritar a algum momento, isto é uma suposição. Eu não preciso “sentir” alguma emoção para poder identificar um comportamento. Simplesmente estou muito acostumado a ver isto, que aliás como brinquei anteriormente no diálogo, me referi como sendo um comportamento feminino, mas na verdade não é um comportamento feminino, mas sim usado tanto por homens quanto por mulheres, principalmente por aqueles que não tem muita instrução.

        Talvez esta analogia seja falsa, mas ela serve para “exemplificar” sobre o que estou falando:
        Um psicanalista precisa ter a mesma doença mental que seu paciente para poder identificar uma doença?
        Claro que não! Basta que tal psicanalista estude tais comportamentos e ele não precisará ter as mesmas doenças mentais para identificá-las…. concorda?

        “Quanto aos “bons argumentos” ja estao todos no post, e de forma inquestionavel, ja que eu provei tudo o que afirmei.
        “Tambem posso mudar de ideia, desde que existam provas suficientes pra me convencer, provas como as do post por exemplo.”

        É engraçado que isto me faz lembrar de outro fato, de que a Lógica é intolerante e inflexível, pois uma vez determinada a sequência lógica, ela não pode ser mais alterada.
        O que pode ser mudada são as “premissas” que originam tal sequência lógica, assim como a adição de novos fatos, mas a lógica em si é inflexível.

        O que devemos fazer? Aceitamos a lógica assim como você fez, mas frequentemente devemos olhar as premissas e também novos fatos que possam alterar a sequência lógica. Isto não é sensibilidade excessiva, mas sim realismo e atenção.
        Aliás, a “Atenção” até pode ser considerada uma forma de sensibilidade “ou” relacionada de forma direta ou indireta à uma forma de sensibilidade.

        Goleman (1996) disse que informações são estímulos bioenergéticos originados nos órgãos sensoriais que chegam ao sistema nervoso central através dos nervos.
        Órgãos sensoriais que não tenham nenhuma sensibilidade são inúteis. Você não ouviria nada, não veria nada e não sentiria nada, portanto não teria acesso a nenhuma informação e consequentemente não poderia formar nenhum pensamento. Como pode ver, o pensamento está ligado à capacidade de coletar informações, portanto também ligado à “sensibilidade” dos órgãos sensoriais.

        “Mudar totalmente sua ideia sobre alguem so por causa de uma unica discussao, e sim sensibilidade excessiva, inclusive revela uma mente bem feminina ja que sao as mulheres que agem assim, de forma voluvel.”

        Mente masculina? Mente feminina? Parece aquelas pessoas que acreditam em conceitos pré-concebidos (vulgo “pré-conceitos ou preconceitos”) como “mulheres são exageradamente emotivas”, etc.
        Há mulheres mais racionais que milhares de homens e homens que são mais emotivos que milhares de mulheres. Há mulheres que produzem boa quantidade de testosterona e possuem mais qualidades masculinas do que milhares de homens assim como homens que comem soja e outros alimentos que tem tipos de estrogênio e desenvolvem características mais femininas e assim por diante (é por isso que quem bebe leite de soja e também substitui carnes por soja desenvolve mais características femininas).

        Temos as nossas “tendências” devido ao gênero, mas tendências não são universais. Cada homem e cada mulher tem tendências diferentes uns dos outros, portanto não podemos universalizá-las, alguns têm tendência a serem desonestos, emotivos, racionais, justos, a terem calvície, terem diabetes, etc. Ainda por cima, tendências (físicas, mentais ou emotivas) podem ser reprimidas (e talvez até anuladas).
        Resumindo: Diga não à generalização.

        Sobre eu mudar minha opinião de forma tão rápida, isto não é ser volúvel, mas sim realista. Se eu vejo que há uma parede em minha frente, não irei buscar bater com a cabeça nela, mas sim alterar meu caminho.
        Se alguém me mostrou novos fatos, eu os verifiquei e chego à conclusão que minha sequência lógica deva ser alterada (pois as premissas mudaram, assim como foram acrescentados novos fatos), então devo mudar de caminho , caso contrário estarei sendo teimoso.

        Evitar ser teimoso é uma decisão consciente… e não impulsiva e baseada em emoções.
        Alguns homens julgam que devam ser agressivos e convictos (vulgo “teimosos”).
        Eu já julgo que caso haja evidências de que suas convicções não estejam corretas, tais evidências devem ser investigadas e caso se confirmem sua convicções devam ser mudadas.

        As convicções têm suas qualidades, como uma delas sendo a maior força de propósito, mais fácil determinação/ambição, só que “geralmente” as convicções possuem falhas que não serão corrigidas.

        Posso estar falando alguma besteira, mas esta é a forma pela qual raciocino atualmente.
        Se alguém me mostrar o valor das convicções, poderei mudar de opinião caso tenham bons argumentos, mas atualmente vejo as convicções como um comportamento imaturo, pois é algo que mesmo tendo falhas, os geradores de convicções não as corrigem.

        Aliás, sempre considero entre minhas “premissas universais” que todas as características têm suas qualidades positivas e negativas, portanto mesmo considerando que convicções são frutos de um comportamento imaturo, já estou disposto a pensar que haja situações onde tal característica seja necessária e inclusive valorosa.

        Mas para mim, atualmente, julgo que todos deveríam ser flexíveis mentalmente, pois embora a lógica seja inflexível, as premissas e fatos que sustentam tal sequência lógica são extremamente flexíveis e volúveis. Elas são volúveis e não nós… nós simplesmente nos adaptamos às mudanças.

        Por fim, faço um grande esforço cinsciente para me livrar completamente de meu ego. Inclusive já estou na metade do caminho, pois embora você tenha falado algumas coisas totalmente desnecessárias que poderiam me irritar, não me irritei em momento algum, mantendo assim minha capacidade de raciocinar.

        Só que em outra parte falhei, que foi no caso de ignorar completamente alguns comentários seus. Em algumas ocasiões, os ignorei completamente, mas em outras coloquei um longo texto para “me explicar”.
        Quem tem necessidade de “se explicar” é o Ego, concorda? Pois bem, o meu ego não gostou de ter a aparência caricata de que sou um homem supostamente afeminado, que pratica balé e que só raciocina de forma emotiva… ele precisava se explicar como pessoa racional e que cada raciocínio seu, embora podendo estarem imperfeitos, eram racionais e não impulsivos (sim, precisamos nos isolar do próprio ego, para podermos identificá-lo e depois buscar eliminá-lo, pelo menos é esta estratégia que estou usando, mas se houver uma estratégia melhor, estou disposto a aprender).

        Bem, mas de qualquer forma sou humano e é importante nós reconhecermos nossas falhas, pois este é o primeiro passo para corrigí-las.
        Não só sou humano e consequentemente imperfeito, mas também meus pensamentos são derivados de um cérebro humano e portanto extremamente sujeitos à imperfeições, pois até hormônios podem alterar o estado mental e consequentemente os pensamentos, portanto não é só importante reconhecermos que nós temos falhas, mas também reconhecer que nossos pensamentos são muito sujeitos a falhas.

        Mas repito: se você não se referisse a mim em nenhum momento, poderíamos ter um contato bem mais agradável e enriquecedor e possivelmente mais curto. Caso não fosse curto, então seria longo pelo excesso de informações trocadas… e não por discussões desnecessárias sobre “como tal pessoa é ou não é”.

        Para concluir, gostaria de que falasse se realmente haverá uma maneira de anular completamente o efeito dos mísseis no futuro.
        Já sabemos que mísseis de longa distância podem ser interceptados, mas haverá maneiras de interceptá-los completamente no futuro. E os mísseis de médio-curto alcance?
        Se não quiser explicar sobre isto, então pelo menos cite uma fonte como fez pela outra pergunta e vamos terminar esta discussão, que já se alongou multo até.

      • Empalador disse:

        Confesso que nao li tudo.
        Pra saber mais sobre sistemas militares e geopolitica, procure no facebook pela comunidade Brasil geopolitica e defesa.
        La eu posto tudo o que a midia nao mostra.

      • Visionário disse:

        “Pra saber mais sobre sistemas militares e geopolitica, procure no facebook pela comunidade Brasil geopolitica e defesa.”

        Legal. Vou adicionar aos favoritos. Não gosto de adicionar comunidades para ninguém ver o que leio, etc.

    • Paspalho vc não entendeu nada do texto,o que o empalador quis dizer e que o avanço do feminismo está enfraquecendo os homens do ocidente e isso vai deixa um terreno fertil no futuro para a dominação muçulmana,e nada adianta se os EUA tiverem tecnologia prá impedir o avanço muçulmano se não tiverem homens prá lidera e defender sua nação pois o que o feminismo faz e exatamente isso desmoralizar os homens.
      Vc falou sobre os 300 soldados de esparta que impediu a conquista da Grécia pelo império Persa mas se esqueceu de mencionar que naquele tempo os homens não eram uns paspalhos sensiveis e carentes como os de hoje que viviam a espera da aprovação feminina e desrespeitavam os amigos soldados por causa de um rabo de saia,pois não sofriam a lavagem cerebral feminista dos dias de hoje naquele tempo existiam homens de verdade dispostos a defender e proteger sua nação pois o feminismo também ajuda a destruir a ideia de nacionalidade
      Prá entender melhor o que eu falo eu recomendo o video do Danel coelho no youtube que fala da questão que está faltando macho no mundo como liderança já que esse é um dos objetivos da agenda feminista que é destruir qualquer tipo de liderança masculina.

      A China será o primeiro país do oriente a dominar o ocidente e isso já é fato comprovado que no futuro a china vai supera os EUA economicamente e militarmente e emobora a china não seja muçulmana isso vai ajudar a enfraquecer o ocidente mais ainda e facilita a conquista muçulmana na europa e américas.

      • Roberto Costa disse:

        Fernando, você está totalmente certo quando você diz que o “feminismo também ajuda a destruir a ideia de nacionalidade”. Tem um vídeo no youtube onde gays e lésbicas, juntos, gritam: “ordem e progresso é coisa de facista”. Está mais que evidente que o grande objevito do feminismo é a destruição de valores como família e dignidade, pois esse movimento vive é da promiscuidade. O slogam do feminismo é: quanto pior, melhor.

      • Visionário disse:

        Fernando,

        Só agora notei que seu comentário era sobre o que eu tinha dito.

        Julgo que há no mundo muitos grupos que querem estabelecer regimes totalitários… e que todos eles concordam que a melhor forma de fazer isto é deixando as massas menos educadas, assim como mais frágeis emocionalmente como você disse.

        Quais grupos dominarão? Não sei. São vários, mas eles lutarão bastante entre si… talvez nenhum vença e tenhamos um futuro mais misto, mas disputas de poder sempre irão existir assim como sempre existiram.

        A China irá facilitar o trabalho dos muçulmanos? Acho que não. Ela irá é querer espalhar o comunismo, não?
        O que acontece é que vários grupos têm os mesmos objetivos, então adotam estratégias parecidas para facilitar o controle de massas, mas isto não significa que eles estão juntos… Quem quer o poder geralmente não quer dividí-lo com ninguém.

      • Empalador disse:

        “A China irá facilitar o trabalho dos muçulmanos? Acho que não. Ela irá é querer espalhar o comunismo, não?”
        Porque a China iria querer espalhar o comunismo, sendo que desde a decada de 90 nao é mais comunista?

    • José Atento disse:

      Visionário: eu pensava como você, que a tecnologia mais avançada do ocidente iria prevalecer no final. Mas quando eu descobrí sobre a diretiva principal, a “prime directive” do islamismo eu mudei de opinião. O dever para os muçulmanos é de ver a lei islâmica vigente em todo o mundo. De modo que o problema é político e cultural. E principlamente no aspecto cultural, o ocidente está falindo. O islamismo não tem problemas com tecnologia (alías, a usa muito bem) e está nadando em dinheiro, e comprando tudo e todos.

      Se voce quiser ler mais sobre a lei islâmica, existe um livro muito bom disponível on line LEI ISLÂMICA (SHARIA) PARA OS NÃO-MUÇULMANOS (http://infielatento.blogspot.com.br/2011/06/lei-islamica-sharia-para-os-nao.html).

      Abraços

  4. O pessoal que conhece os blogs fica com essa mania de ficar discutindo com mulheres achando que isso vai levar a alguma coisa, elas NÃO MUDARÃO, só vão te xingar, te chamar de machista e come-ninguém quando não tiver mais argumentos.

    Silvio dizia que quanto mais feminismo mais marginalismo pro homem conseguir sexo, e só um JUMENTO não vê que ele tava certo. Em uma sociedade feminista o homem que estuda é visto com uma MERDA, um otário, um NERD, um rato de esgoto. E com isso menos homens estudam e o país se desenvolve menos.

  5. Bem feito para essas vadias,hoje elas estão felizes desprezando os homens com toda a arrogância possível pensando que no futuro dominarão o mundo,mais as coitadas não percebem que isso só serve prá fortalecer sociedades extremamente machistas como os países islamicos por exemplo que não encontrarão diculdades no futuro de dominar o ocidente já que os homens sobre a influência do feminismo estão se transformando tudo em um bando de bichonas capachos de mulher.

  6. UM BARBARO disse:

    Se o cristianismo é, como dizem as feministas, retrógrado, atrazado, que elas é que são evoluídas tem que destruir o cristianismo… mas temos a solução gente. Vem aí o Islamismo, como diria Olavo de carvalho falando a respeito de Gayzistas e pessoas que os aprovam como as feministas : “Esse pessoal pensa que vai dominar o mundo, vocês não vão dominar o mundo! Quem vai dominar o mundo são os Muçulmanos…: ELES VÃO MATAR VOCÊS!”

    Mas entretanto não só esquerdistas, mas infelismente pessoas de direita, conservadores cristãos (que são o grupo “minoritário” mais perseguido do mundo -150.000 cristãos mortos por ano).

    Bem, essa é a realidade do Islamismo:
    /home/desktop/Downloads/0357.jpg
    /home/desktop/Downloads/0355.jpg
    /home/desktop/Downloads/0360.jpg
    /home/desktop/Downloads/0400.jpg
    /home/desktop/Downloads/0362.jpg

    Se a imagem não aparecer copia e cola.

  7. UM BARBARO disse:

    Fonte: Perigo islâmico

  8. UM BARBARO disse:

    Não consegui baixar as imagens. Mas é muito fácil procurar na net sobre como os Islâmicos tratam as Mulheres ocidentais e os cristãos.

  9. Alberto G disse:

    Há anos atrás li diretamente nas centurias de Nostradamus o que parecia descrever a invasão islâmica da Europa. Perguntei-me, na minha mente adolescente, como, em termos bélicos, se daria o evento. Imaginei altas batalhas que hoje, como se vê, são dispensadas para tal invasão inicial. Mas o problema não está unicamente no feminismo. Costumo dizer que para eu recomeçar um negócio sem falhas eu preciso de dois ou mais haitianos, não por exploração gratuita, mas pela menor possibilidade de rapina, extravio ou deslealdade. Sempre exortando-os a economizar para, no futuro, retornarem a sua terra natal, pois serão sempre elementos estranhos no meu país. Quando fiz vários comentários elogiando a postura austéra de Israel para com os ilegais africanos, a maioria (infelizemente de homens sem visão) me negativou. Já disse que dificilmente compro de mulheres, mas de árabes, chinas e outros estrangeiros, em hipótese alguma. Só somos bem vistos por eles porque por ora, não somos perigosos. Somos o país dos bundões que até acham graça de serem cornos, prontos para uma futura degola. Tudo com a ajuda inestimável das feministas.

  10. UM BARBARO disse:

    Bem pessoal não vou tomar mais o tempo de vocês… só deixar um vídeo para ver
    o que é a perseguição cristã…Perseguições no oriente a cristãos são frequentes. Agora imagina o que será, se os Islãmicos forem maioria em nossa própria terra ?

    está nesse vídeo:

    http://videolog.tv/video.php?id=663989

  11. Geki disse:

    “Quando elas procuram um homem, elas dizem que ele tem que ser rico e inteligente, romântico e trabalhador… mas isto é pedir demais. Será que elas acham que o homem perfeito existe? Talvez ele até exista, mas porque diabos ele se casaria com você?”

    Isso que eu chamo de um golpe de kung fu shaolin na moral das feministas!!!

    Chineses 1 x feministas 0

  12. Rodrigo disse:

    Veja alguns exemplos de direitos das mulheres no islã: http://infielatento.blogspot.com.br/2012/09/exemplos-de-direitos-das-mulheres-sob-o.html

    Quero ver se elas tem coragem mesmo de ir em um país como a Arábia, o Afeganistão ou nessas zonas islâmicas que já existem na Inglaterra, Dinamarca, França e alguns outros países da Europa protestar e blasfemar dentro de uma mesquita (nos pouquíssimos casos em que fazem isso elas fazem em países em que ainda há segurança e nem se atravem a entrar lá ou falar mal de Maomé)… o dia que elas fizerem isso pra valer mesmo vai rolar cabeça de feminista por aí, pois eles matam mesmo, sem piedade nenhuma os ‘infiéis’.

    • Rafael disse:

      Isso é paquistão. Além de ser um país teocrata e xiita, tem cultura indiana, que não é muito gentil com as as mulheres. Isso nunca aconteceria impunemente na Turquia, Egito ou outro país sunita e de governo democrático e laico. A biblia em momento algum diz pra crucificar e queimar negros, e nossos coleguinhas do KKK fazem mesmo assim, não? É culpa do cristianismo?

      • Rodrigo disse:

        Você viu as notícias lá?

        Os fatos são bem claros e não se referem somente ao Paquistão e sim há vários países, inclusive daqui do Ocidente!

        Ah, se a bíblia diz ou não é irrelevante. Isso é falácia tu quoque de tentar inocentar.

        A bíblia não diz para fazer aquelas coisas da KKK mesmo não, mas você se esquece que sempre houve gente que pega os ensinamentos da bíblia e o deturpa, sendo que ela não diz nada disso, ao contrário do islamismo, que é racista (compara negros a passas, conta aquela história ridícula que allah deu um tapa no ombro esquerdo de Adão e saiu um homem negro que foi amaldiçoado, etc.)

        O que estamos discutindo é o sombrio mundo islâmico e não o que a bíblia diz ou deixa de dizer.

      • Rafael disse:

        Rodrigo,
        eu vi as notícias. O que notei? Países pobres, socialmente e tecnologicamente atrasados, com uma cultura de violência que já existia antes do islão pisar lá. Em que outro lugar vemos algo parecido? Kansas, Texas, Missouri e outras regiões do sul e o oeste americano, onde vemos o KKK agindo. Isso significa que a religião regride o lugar, ou que lugares pobres, onde a ignorância já é inata, usa a religião como desculpa pra fazer o mal?

        Usei o exemplo do KKK e do fato do que eles fazem não ser embasado em NADA na bíblia pra deixar algo explicito: que violência cometida por indivíduos, ceitas e grupos nem sempre é de acordo com a religião em que é embasada. No caso, o que você apresentou são: países pobres, países de governo religioso totalitário (e xiita), países de cultura de repressão e violência. Isso significa que todos os países islâmicos do mundo fariam exatamente as mesmas coisas que essas notícias… ou que indivíduos ou ceitas (xiitas) fazem isso? A quem devemos culpar? A religião ou ao indivídio/grupo? Ao cristianismo ou o KKK? O islão ou Osama Bin Laden?

        Leia minha explicação mais a baixo.

      • Rafael disse:

        Rodrigo,
        devo me desculpar por duas coisas: não ter lido cuidadosamente seu comentário e só ter dado uma olhada rápida nas manchetes. Contudo, mesmo após isso, meu ponto de vista não se altera. Todos os casos foram feitos por indivíduos OU grupos radicais OU em países que a violência contra a mulher/minorias/repressão social faz parte da cultura desde antes do islão.

        Assim como não podemos julgar o cristianismo pelo Ku Klux Klan, não podemos julgar toda a religião deles por conta disso.

        Por fim, a questão do racismo. Bom, eu admito que nunca li o alcorão (nunca tive a chance, também), o que sei é de algumas pesquisas que fiz sobre as sociedades islâmicas da idade média. Mas eu garanto que não rejeitam negros. Por que? Por que os maiores reinos islâmicos eram no Egito e Marrocos, o reinado dos mouros que, como deve imaginar, eram negros. E se formos entrar no mérito do preconceito, realmente, o cristianismo é muito melhor? O velho testamento condena homossexuais por… bom, por que não? e eunucos, junto a membros de uma certa etnia/tribo, são proibidos de entrar no templo. Lembre-se: o islão se originou de uma mistura de religiões e filosofias que incluía judaísmo e cristianismo.

      • Rodrigo disse:

        Rafael:

        “eu vi as notícias. O que notei? Países pobres, socialmente e tecnologicamente atrasados, com uma cultura de violência que já existia antes do islão pisar lá.”

        Errado. As notícias também falam da Turquia, do Irã, Egito, etc. Países que você mesmo citou como ‘ricos’… e falam até mesmo de países Ocidentais como a Noruega e o Canadá, que são países que estão começando a sofrer com a imigração islãmica.

        Não, não existia muita violência assim não. Só como exemplo: o Afeganistão, já foi um país budista (e era um país cosmopolita, que mesmo com aquelas condições pensava no futuro), o Egito, já foi um país cristão e o Paquistão já pertenceu a Índia, mas passou a ser uma província muito problemática que se separou, graças ao incremento do número de mulçumanos.

        As fotos antigas desses países falam por si só: http://infielatento.blogspot.com.br/2012/11/fotos-que-falam-por-si-mesmas.html

        “Em que outro lugar vemos algo parecido? Kansas, Texas, Missouri e outras regiões do sul e o oeste americano, onde vemos o KKK agindo.”

        Errado, a KKK quase nem atua mais e creio que sabes muito bem que em nenhuma partye da bíblia ela diz para ser racista, ao contrário do alcorão, que é racista e mesmo se incentivasse isso não inocentaria o islamismo.

        “Isso significa que a religião regride o lugar, ou que lugares pobres, onde a ignorância já é inata, usa a religião como desculpa pra fazer o mal?”

        1º Depende da religião que você está falando;

        2º Não se vê em países em que há pobreza de maioria cristã, grupos de cristãos se explodindo, condenando as pessoas a morte por deixar o cristianismo, cristãos batendo em mulheres por não usarem véu, cristãos decapitando pessoas de outras religiões, etc., ao contrário do que vemos, TODOS os dias nesses países islâmicos;

        3º Creio que você não é bobo e já deve saber alguns versozinhos no alcorão que incentivam eles a fazerem isso.

        “Usei o exemplo do KKK e do fato do que eles fazem não ser embasado em NADA na bíblia pra deixar algo explicito: que violência cometida por indivíduos, ceitas e grupos nem sempre é de acordo com a religião em que é embasada”

        Irrelevante, não venha com falácia tu quoque, acusando os outros para inocentar os mulçumanos, pois mesmo que fosse verdade isso não inocentaria os mulçumanos. O foco aqui é o terrorismo mulçumano e não o terrorismo cristão. Isso é outro assunto de outra categoria.

        “o caso, o que você apresentou são: países pobres, países de governo religioso totalitário (e xiita), países de cultura de repressão e violência.”

        Não são só os países mulçumanos pobres, como já explicado e provado e posso provar mais ainda se quiseres, mostrando horroridades que acontecem na Arábia, Turquia, Egito ou até em Dubai… qual você quer?

      • Rodrigo disse:

        Rafael:

        “devo me desculpar por duas coisas: não ter lido cuidadosamente seu comentário e só ter dado uma olhada rápida nas manchetes.”

        Então você admite que você falou coisas sem ter certeza aqui, sem conhecer… se você falou isso sem ter certeza, por que não admite outras?

        “Contudo, mesmo após isso, meu ponto de vista não se altera.”

        Claro, para esquerdistas politicamente corretos como você eu posso mostrar cenas horríveis de decapitações de infiés no mundo islâmico, o que eles aprontam nos países da Europa, versos que incentivam eles a fazerem isso, eles ordenando a materem infiés, judeus e baterem em mulheres conforme o alcorão determina que a visão de gente assim não se altera… vai lá morar nesses países então e professe sua fé no cristianismo (se é que és cristão mesmo) para você ver.

        “Assim como não podemos julgar o cristianismo pelo Ku Klux Klan, não podemos julgar toda a religião deles por conta disso.”

        Óbvio que não poodemos julgar o cristianismo pela KKK, porque o cristianismo não manda se vestir de branco, todo esquisito e matar negros, ao contrário do islamismo que MANDA fazer aquelas coisas, ou você não viu os versos já citados?

        “Bom, eu admito que nunca li o alcorão (nunca tive a chance, também), o que sei é de algumas pesquisas que fiz sobre as sociedades islâmicas da idade média”

        Ah, sim, nunca leu e mal deve conhecer esses versos terríveis do alcorão e já sai em defesa deles e já admitiu ter falado sobre coisas que você não leu e nem sabe aqui. Você está precisando seriamente conhecer também a real sobre o islã, que a mídia e eles mesmos não querem que o mundo veja.

        Certamente nas suas pesquisas você deve ter visto que eles já invadiram e tentaram invadir a Europa várias vezes, mataram os cristãos, os degolaram e foram pouco a pouco conquistando o Egito, o Líbano, que já foram países cristãos.

        “Mas eu garanto que não rejeitam negros.”

        Negros na Líbia: http://ppaberlin.com/2011/09/05/alerta-negro-na-libia/

        A situação humilhante deles: http://www.youtube.com/watch?v=yuCJcaQRIuA

        O caso dos “negros” e o ensino esquisito do Muhammad: http://rafik-rafikresponde.blogspot.com.br/2012/03/o-caso-dos-negros-e-o-ensino-esquisito.html

        FOI NO MUNDO ISLÂMICO QUE A PELE NEGRA SE TORNOU SÍMBOLO DE INFERIORIDADE E A ÁFRICA SINÔNIMO DE ESCRAVIDÃO: http://olhonajihad.blogspot.com.br/2011/12/foi-no-mundo-islamico-que-pele-negra-se.html

        Saudita vende homens negros castrados no facebook: http://www.barenakedislam.com/2012/11/30/saudi-man-is-selling-his-castrated-black-african-slave-on-facebook/

        “Por que os maiores reinos islâmicos eram no Egito e Marrocos, o reinado dos mouros que, como deve imaginar, eram negros.”

        Os egípcios não eram exatamente negros e sim mestiço e boa parte dos marroquinos também. Não nego que existe mulçumanos negros e países de maioria islâmica negro, mas isso é uma imensa incógnita, pois o Alcorão é racista.

        “E se formos entrar no mérito do preconceito, realmente, o cristianismo é muito melhor?”

        Que pergunta imbecil e totalmente irrelevante ao assunto. Por quê quem pensa diferente de você está errado e você está certo? Conhece alguma outra religião que diz para amar, ajudar os pobres, não roubar, não matar, etc.? Sou todo ouvidos e vou parar de responder quando pulares de assunto na falta de argumentos (a não ser que solte pérolas).

        “O velho testamento condena homossexuais por… bom, por que não? e eunucos, junto a membros de uma certa etnia/tribo, são proibidos de entrar no templo. Lembre-se: o islão se originou de uma mistura de religiões e filosofias que incluía judaísmo e cristianismo.”

        Mas uma vez vindo com assuntos que não tem nada haver e são totalmente irrelevantes ao assunto original.

        Vc não deve ser bobo e saber muito bem que Deus não condena algo simplesmente por condenar e que há motivos para isso: mais homossexuais na sociedade significa menos filhos e uma sociedade cheia de homens feminimizados. Homossexuais tem um índice muito maior de doenças. Sem contar que muitos tem uma vida insalubre, cheia de drogas e costumam estar em lugares errados e um homem criado por Deus não pode lutar contra algo que ele mesmo foi criado (sua masculinidade, senão, o resultado é essa sociedade que temos aí, cada vez mais bizarra.

        Apesar de tudo os gays tem liberdade aqui e no passado muita gente achava eles engraçados, não é atôa que a palavra gay vem de ‘feliz’, mas procura saber como os gays vivem no mundo islâmico, lá eles literalmente entram no cacete.

        Quanto a ter surgido da filosofia e judaísmo, deve saber mutio bem que muitas passagens da bíblia e da Torah não estão no alcorão, principalmente aquelas para matar os infiés (ou a história ridícula do tapa no ombro esquerdo de Adão que saiu um negro de acordo com o alcorão parecia carvão, é amaldiçoado e vai ao inferno).

  13. huguito gago disse:

    Leandro Silvestre , isso mesmo
    na meu colegio os meninos que mais estudam são os mais ignorados
    pelas garotas , tem uns colegas meus que na escola não estudam nada
    mas falta morrer de estudar em casa , tudo pra não se parecerem nerds
    pras elas

  14. Rafael disse:

    Eu admito que a muito queria um texto de cunho político aqui nest Blog, mas… devo admitir que achei esse um tanto… estranho. Pelo jeito do Empalador de escrever, o que é citação e o que é opinião as vezes se confundem e… algumas partes fazem injustiças ao islão e também religião, que eu, através do pouco que sei, vou tentar esclarecer.

    – O islão não é contra o cristianismo
    Maomé considera todos os que seguem a fé de Abraão (incluindo Judeus e todas as variações de cristãos) islâmicos e, logo, estão também predestinados aos céus. Ainda mais, os cristãos são protegidos por todas as mesmas leis que os islâmicos, tendo o direito absoluto e inquestionável de participar de qualquer forma na sociedade, até na política, e isento de certas responsabilidades, como recrutamento forçado, contanto que se comprometa a não difamar o islão e a não interferir no direito de outros protegidos. Contudo, seitas radicalistas (xiitas, entre outras) não consideram essa parte, como também países com tendencias xenofóbicas. Aí é culpa da sociedade, não da religião. No caso dos judeus, também, por evento histórico de que não me recordo, alguns países sunitas não os considera protegidos pelas leis… mas não importa, é uma exceção da regra.

    – O Islão não menospreza a mulher
    Como também na bíblia cristã, o islão prega que a mulher é mais frágil que o homem, e deve ser protegida dos perigos deste mundo (algo que deu certo até o ego delas ficar grande de mais). Ali em cima, na citação de Maomé, vemos bem o pensamento islâmico. Por fim, mesmo com a cultura de submissão, muitas mulheres em países islamicos mais desenvolvidos (como Egito, Marrocos e Turquia) se formam em areas científicas (como direito), se tornando produtivas na sociedade. Pra mim, até aqui, parece muito bom. As exceções, como Arabia Saudita, vem de culturas que já existiam antes do islão se fixar no país.

    – O Islão não se opõe à tecnologia.
    Enquanto na idade média, os europeus achavam que tomar banhos atraíam maus espíritos e que a melhor forma de tratar cortes era com óleo quente e, epilepsia, com fogueira, os islâmicos já usavam técnicas de costurar e limpar ferimentos. Foram eles também que inventaram a vacina, numa forma primitiva, contudo, não menos eficiente. Cada território dominado pelos reinos islâmicos na idade média presenciava a construção de academias, esgotos e hospitais. Mesmo hoje, não é tão diferente. Países islâmicos, mas com governo laico (convenhamos, teocracias nunca fazem bem), como a turquia, são muito desenvolvidos em diversos aspectos. Como acham que a Turquia ficou neutra na segunda guerra? Sendo tão fodona que nenhum dos dois lados teve coragem de peitar ela pra puxar pra briga. E um desses lados tinha a URSS.

    – Evangélicos não são menos propensos a mudar de religião que católicos… de certa forma
    É um conceito bem simples. Você nasceu numa certa religião… com o passar do tempo, começou a criar dúvidas quanto a ela, começou a abominar certas práticas e pensamentos dela… então surge uma outra religião, com algo que te atrai, com verdades que te parecem mais absolutas. Você entra nela, de todo o coração e com toda convicção. Como é que não podem querer entrar nela também? Ela é perfeita! Ela é a única religião verdadeira, e todos os que não pensam como você são cegos! É assim que um recém convertido de qualquer religião pensa. A mudança, de um credo pra outro… até falta de credo, quando se torna ateu, leva a essa convicção que torna quase impossível você mudar mais uma vez. No Brasil, muitos filhos católicos se tornaram evangélicos. Mas o quadro está se revertendo. Filhos evangélicos estão se tornando ateus ou católicos. O aumento de uma maioria religiosa nunca é permanente.

    Bom, é isso. Espero que eu tenha esclarecido algumas coisas, melhorando a compreensão quanto aos textos. Se alguém discorda ou quiser deixar um ponto de vista, sinta-se a vontade. Vou tentar responder. De qualquer forma, é ótimo ver um texto sobre geopolítica aqui. Bom trabalho. Empalador.

    • Rodrigo disse:

      Rafael:

      Eu admito que a muito queria um texto de cunho político aqui nest Blog, mas… devo admitir que achei esse um tanto… estranho. Pelo jeito do Empalador de escrever, o que é citação e o que é opinião as vezes se confundem e… algumas partes fazem injustiças ao islão e também religião, que eu, através do pouco que sei, vou tentar esclarecer.

      Ou você é um neo ateu politicamente correto (tipo aqueles do bule voador / esquerdistas, que acha que todas as religiões são maravilhosas, menos o cristianismo) ou você é um mulçumano tentando defender e tentando, a todo momento, nega o óbvio.

      – O islão não é contra o cristianismo

      Ah, é? Me fala um país mulçumano em que cristãos não são mortos e tem seus direitos?

      Me diz um país islâmicos em que os cristãos não são constantemente perseguidos e que aja judeus em suas sinagogas vivendo em paz e harmonia?

      Contudo, seitas radicalistas (xiitas, entre outras) não consideram essa parte, como também países com tendencias xenofóbicas. Aí é culpa da sociedade, não da religião.

      Quer dizer que existem seitas radicalistas em todos esses países? Que a sociedade de TODOS esses países islâmicos está errada? Que todos os países islâmicos são xenofóbicos? Cadê os mulçumanos protestando pelos direitos dos cristãos que são constantemente perseguidos por lá?

      Por quê fazem o maior inferno quando fazem um filme de Maomé, ou quando uma professora permite que alguém dê o nome a um ursinho de Maomé ou quando alguém insulta o islã, mas não fazem absoutamente nada pelos cristãos e judeus que são constantemente perseguidos por lá?

      Cadê os protestos pelos direitos de se construir igrejas e sinagogas nesses países? Cadê os protestos contra esses terroristas? Simplesmente não existem, mas vai fazer um filminho dizendo algumas verdades sobre Maomé para ver.

      Algumas passagens da paz no alcorão:

      Combatei aqueles que não crêem em Allah e no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Allah e Seu Profeta proibiram, e nem professam a verdadeira religião entre aqueles que receberam o Livro, até que, submissos, paguem o Jizya.” Sura 9:29

      “Abu Huraira disse que o Mensageiro de Allah disse: A ultima hora não chegara ate que os Muçulmanos lutem contra os Judeus e os Muçulmanos os matarão, até ao ponto que os Judeus se esconderão atrás de uma rocha ou de uma arvore, e a rocha ou a arvore dirá: ‘Muçulmanos, ou servos de Allah, tem um Judeu atrás de mim; venha e o mate’; Mas a arvore Gharqad não dirá isso, porque ela é uma arvore dos Judeus.” Hadith

      Combatei aqueles que não crêem em Deus. (…) Deus amaldiçoou os descrentes.” Sura 9:29-33

      “O castigo desses que empreendem guerra contra Allah e Seu mensageiro é que eles DEVEM SER ASSASSINADOS OU CRUCIFICADOS ou as suas MÃOS E PÉS DEVEM SER CORTADOS.” Sura 5 versículo 33

      – O Islão não menospreza a mulher

      Errado! Nesses países as mulhares são obrigadas a usarem burqas e se não usarem são espancadas violentamente e podem até morrer!

      Ali em cima, na citação de Maomé, vemos bem o pensamento islâmico.

      Aham. Veja aqui o pensamento islâmico detalhado sobre as mulheres em que um líder mulçumano diz detalhadamente para bater nelas: http://www.youtube.com/watch?v=xuKqgvUCtGw

      O fato de haver uma passagem “bonitinha” no Alcorão não invalida que muitas mulheres sofrem, são espanacadas e são obrigadas a usar burqa nos países islâmicos. O Alcorão é um livro com pouquíssimas passagens “bonitas” e repete pouquíssimas vezes a palavra amor.

      Isso lembra quando houve aquele atentado no Rio, em que crianças de uma escola foram assassinadas. O atirador tinha sérias evidências de ser mulçumano e a mídia fez de tudo para não tocar nesse assunto. O blog perigo islâmico fez até uma sátira disso. Daí um anta de um comandante da polícia citou uma passagem bonita, mas tirada fora de contexto no alcorão e que já foi refutada aqui: http://rafik-rafikresponde.blogspot.com.br/2011/04/caixa-de-pandora.html

      Mais algumas passagenzinhas controversas (e não, não adianta vir com aquela desculpa ridícula de tradução):

      “Profeta! Diga a suas esposas e filhas, e todas as mulheres mulçulmanas, para usarem capas e véus cobrindo todo o seu corpo (cobrindo-se totalmente exceto para um ou dois olhos para ver o caminho). Isso vai ser melhor. Elas não vão se aborrecer e nem serem molestadas.” Alcorão 33:59.

      “A melhor muçulmana é muçulmana calada” Sura 4:34

      “Os homens são os protetores das mulheres, porque Deus dotou uns com mais força do que as outras, e pelo o seu sustento do seu pecúlio. As boas esposas são as devotas, que guardam, na ausência do marido, o segredo que Deus ordenou que fosse guardado. Quanto àquelas, de quem suspeitais deslealdade, admoestai-as (na primeira vez), abandonai os seus leitos (na segunda vez) e castigai-as (na terceira vez); porém, se vos obedecerem, não procureis meios contra elas. Sabei que Deus é Excelso, Magnânimo” Sura 4:34

      – O Islão não se opõe à tecnologia.

      Tirando os países mulçumanos petroléferos (que tem mutias refinarias construídas com tecnologias Ocidentais) esses países não tem avanço tecnológico nenhum.

      Isso é algo muito discutido e já se sabe que de um certo modo opõem sim, por isso não há praticamente nada de avanço tecnológico no mundo islâmico, aquele mito dos números arábicos já está bem esclarecidos e em muitos casos a tecnologia foi copiada de outros povos.

      Países islâmicos, mas com governo laico (convenhamos, teocracias nunca fazem bem), como a turquia, são muito desenvolvidos em diversos aspectos.

      A Turquia não é tão desenvolvida assim e dificilmente vê alguma coisa boa saindo de lá.

      Como acham que a Turquia ficou neutra na segunda guerra?

      O que isso tem haver com o assunto?

      Já que você tocou deve ser poque os mulçumanos estavam muito ocupado exterminando hindus e porque Hitler negociava com alguns mulçumanos para exterminar os judeus.

      – Evangélicos não são menos propensos a mudar de religião que católicos…

      Embora isso seja verdadeiro e explicação seja um pouco incoerente, há uma diferença que a própria bíblia pede para questionar as escrituras ao contrário do alcorão, que é proibido.

      • Rafael disse:

        Camarada, você me levou muito, muito, muito a mal. Mas sua visão quanto ao islão tá concretizada, então não vou gastar energias tentando me justificar pra você.

        A propósito, só o Yemem e Arabia Saudita e outros países conservadores obrigam as mulheres a vestiram burcas. Egito, Turquia e mais o resto dos países da liga islâmica não obrigam, e se algo como um espancamento aconteceu, acredite, acabou em cadeia pro infeliz depois.

        Por fim, eu não to tentando provar que o islão é melhor que o cristianismo. Só que a aplicação dele, ao longo dos séculos, tem sido bem mais integra que a nossa.

        Na questão dos judeus, por último, Maomé ordenou a execução por que esses judeus em questão eram conspiradores. Essa é a história, acredite se quiser ou não. Saiba apenas que não importa se é cristão ou mussulmano, ateu ou agnóstico, nós dois estamos sujeitos às mesmas selvagerias quando guiados por fé misturada com ódio.

    • marlon disse:

      rafael gostei de sua postura em esclarecer o islamismo para nós so queria saber se você é islamico ;

    • Alberto G disse:

      Rafael, como você disse é pelo pouco que você sabe. O islão apenas tolera o cristianismo. Não há um país islão, talvez exceto a Turquia e marrocos, em que a conversão ao cristianismo não é punida, pelo Estado, com pena de morte. Postura como a sua é o que tem levado a França ao caos atual, é só lembrar os confrontos abusivos da comunidade árabe naquele país. O alcorão é um livro, assim como a bíblia também o é e quem dentre os evangélicos estão verdadeiramente ligando para as palavras de um tal de Jesus? Exceto para os adventistas a única coisa que importa é o sucesso financeiro, se darem bem e se vangloriarem na jactância de uma suposta superiodade e por covardia crêem em um arrebatamento que não sequer quando não existia televisão e os luxos modernos. Mesma coisa são os mulçumanos. O pouco que li do alcorão, para mim, torna-o muito melhor que a bíblia, a qual já li duas vezes, pasmo, com suas estúpidas contradições que só os cristãos hipócritas conseguem justificar. Não se trata do que um livro diz, mas do que o povo se tornou, da mesma maneira que os chineses são um perigo para paz futura, só que estes não se apoiam em nenhum contexto religioso (A política do filho único foi quando estavam com 1,0 bilhão e hoje são 1.4 bilhoes???).Quanto à
      ciência pergunto o que aconteceria se 99% da população brasileira passasse a ser evangélica. Simplesmente aconteceria, mais cedo ou mais tarde, o que aconteceu aos
      árabes, a perca do vigor científico. Precisa explicar o porquê?

      • Rafael disse:

        Eu acho que boa parte do reboliço que estão criando quanto à “invasão islamica” na europa é uma mistura de xenofobia com sensacionalismo. Não diga que não tentamos, com muito afinco, na nossa chance, tomar tudo o que era deles.

        Eu não acho o islão uma religião melhor que o cristianismo, pelo fato de que… o alcorão é uma bagunça pra mim, camarada. As poucas passagens e textos com que eu esbarro só me deixam mais confuso. Maomé era um heroi ou vilão? Nos tempos de hoje, seria um assassino condenado… mas e na época? No seu contexto? Maomé foi um guerreiro nascido numa família dura… um lider militar… se torna mais complexo.

        Agora, não a biblia, mas as palavras de Cristo… se ele não foi o filho de Deus, te digo, foi um homem iluminado e, mesmo assim, digno de ter seguidores por mais de dois milênios. Contudo, a aplicação do cristianismo é… medonha, em comparação com o islão.

        Pegue a idade média como exemplo, possivelmente o período mais selvagem da história escrita. As nações europeias dominavam povos, massacravam, queimavam, cobravam impostos monstruosos, perseguiam, aprisionavam… os islâmicos? Libertavam escravos, construíam escolas, montavam estradas. Ouviu falar do sultão Saladino? O homem foi um santo. Não sei dizer se tudo o que os islâmicos fizeram na época era de acordo com as escrituras deles ou se foi pela liderança desse homem que é um herói ao meu ver, mas as cicatrizes das feridas que o cristianismo fez ao mundo naquele tempo até hoje queimam e são usadas contra nós.

        Não tem religião melhor… até budistas podem ser hipócritas. Mas nós, cristãos, não estamos em condição de chamar nenhuma religião ou povo de selvagens depois do que fizemos. Estando nas escrituras ou não. Por que as selvagerias que eles supostamente fazem embasados em seu credo, nós somos criativos de encontrar interpretações ambíguas para as nossas nos nossos credos.

        Só fiz este comentário a fim de solucionar alguns preconceitos. Islamicos não são homens bonbas dispostos a te matar por ser cristão. Não sei até que ponto o cristianismo é tolerado na pratica, mas na teoria, cristãos deveriam ser vistos como irmãos para os muçulmanos. Mas, como vê, prática e teoria nem sempre conciliam, não é?

      • Ângela disse:

        Rafael, o Cristianismo ( o Cristianismo ou a visão deturpada do clero da época?) , no passado, impôs ao mundo o terror e isso é inquestionável. Atualmente, é hora e vez do fundamentalismo islâmico. Não se trata de julgar mal todos os mulçumanos do mundo, haja visto que, um grande número deles não consente com o radicalismo, embora tenham que acabar se calando, pois, se discordarem dos fundamentalistas podem morrer, mesmo em seus países, pois, segundo a visão radical islâmica, o muçulmano moderado deve ser tratado como os cristãos e outros não crentes. Essa é a linha de visão de quem está promovendo a violência contra o ocidente hoje, como provam os fatos ocorridos na Noruega, Inglaterra e outros países europeus, os estupros, etc, além do massacre que está em execução – muitíssimo pouco divulgado pela mídia internacional -sabe-se lá porque, contra os cristãos, no Oriente. É com essa linha de pensamento que estamos lidando. Se ficarmos justificando tolerãncia com esses grupos, em função do que ocorreu no passado com o Cristianismo (?), teremos, de novo, as fogueiras, decapitações, torturas e mutilação, só que desta vez, comandadas pelos tribunais da Charia e não os da Inquisição e, além disso, as bruxas seremos nós. O islamismo, enquanto religião por opção do individuo, é totalmente válido, desde que sejam respeitados os limites do respeito humano. E isso vale para todas as religiões da face da Terra. Porém o Islã, como ideologia política, econômica e social, como querem os nossos amigos do futuro (?) partido islamista brasileiro, na minha opinião, deve ser impedido de existir no Brasil, como acontece com a doutrina nazista, por sua natureza. Ou seja, religião, tudo bem. Política, economia e sociedade NÂO!

  15. Leonardo disse:

    O Brasil não precisa de mais políticos ou feministas, mas sim de pregadores e de homens que estejam disposto a levar o evangelho a qualquer lugar, mesmo que morram por isso..

    • Rafael disse:

      Não, precisamos de políticos, feministas E evangélicos que não sejam hipócritas, mas honestos. Quando o oportunismo sair de todas as malditas camadas da sociedade brasileira, poderemos chamar isso de um país. Até lá, chamo de colônia.

  16. Ângela disse:

    Acho que vcs estão muito centrados em feministas extremistas, questionáveis em suas crenças, que hoje não são consenso nem representam as mulheres de modo geral. Em nossa sociedade, mulheres e homens, pensam e vivem de diversas maneiras, há desde o feminismo ou machismo extremo e agressivo, ao comportamente respeitoso e gentil, por parte de ambo os sexos.
    Não pensam que se, digo, se o Islâ chegar a dominar o Brasil, vcs, homens, não estarão comprometidos em sua liberdade e crenças, pois estarão. Jamais terão liberdade de pensar e agir conforme suas crenças e anseios pessoais, pois, estarão subjugados às ideologias do imãs, que muitas vezes refletem a si mesmos e não a fé islâmica. Quem discordar ou tentar ser diferente, pagará com a própria vid, ou será mutilado..Acham que os islâmicos moderados poderão conter os fundamentalistas e radicais? Não conseguem nem em seus países, pois, quando se posicionam contrários a este último grupo, perdem a própria vida. Muçulmanos moderados são perseguidos e mortos em seus países por muçulmanos radicais, como acontece com os cristãos e as outras religiões, sabiam? É melhor que o Islã não consiga alcançar o domínio do Brasil, as Américas e da Europa, como pretende, porque senão, meus amigos, vamos ver a cobra fumar…

    • Rafael disse:

      Imãs só tem esse poder absoluto sobre os fiéis em sociedades em que o aspecto tribal ainda tem muita importância (como no Afeganistão ou Iraq) ou em que a religião interfira diretamente no estado (como Paquistão e Irã). Contudo, isso são características presentes na cultura local, que permitem que o islamismo floresça dessa forma… nas Américas e Europa, dificilmente chegaria a isso. Ao menos, tão rápido.

      Na minha opinião, assim como não surgiram vilas Quackers e enormes comunidades batistas no Brasil com a chegada do evangelho, não veríamos mudanças tão radicais na sociedade com a chegada do islão. No maximo, averiam mudanças culturais, mas mesmo isso seria quase impossível, mesmo com a tal invasão. Pode tirar o credo de um povo, mas não pode tirar sua cultura. Noruega é uma prova disso.

  17. Rafael disse:

    Eu penso q o islamismo não vai crescer tanto pq o numero de ateus tmb aumenta.

    • Rodrigo disse:

      “Camarada, você me levou muito, muito, muito a mal.”

      Não venha com comoção. Você postou absurdos e estou no meu direito de refutá-los.

      “Mas sua visão quanto ao islão tá concretizada, então não vou gastar energias tentando me justificar pra você.”

      Ah, por favor, gasta. Minha visão está muito “concretizada”… refute aquelas notícias, fotos, vídeos, passagens, perguntas e acontecimentos que coloquei ali em cima, das quais você nada comentou, vai…

      “A propósito, só o Yemem e Arabia Saudita e outros países conservadores obrigam as mulheres a vestiram burcas. Egito, Turquia e mais o resto dos países da liga islâmica não obrigam, e se algo como um espancamento aconteceu, acredite, acabou em cadeia pro infeliz depois.”

      Não, não são só nesses países e não, eles não obrigam. Todos os países islâmicos, as mulheres nascidas lá tem que usar isso. Alguns com uma burqa mais lite, como o irã, outros com uma burqa média como o Paquistão e outros com uma burqa bem pesada como o Afeganistão.

      “Profeta! Diga a suas esposas e filhas, e todas as mulheres mulçulmanas, para usarem capas e véus cobrindo todo o seu corpo (cobrindo-se totalmente exceto para um ou dois olhos para ver o caminho). Isso vai ser melhor. Elas não vão se aborrecer e nem serem molestadas.” Alcorão 33:59.

      “Só que a aplicação dele, ao longo dos séculos, tem sido bem mais integra que a nossa.”

      Se você chama íntegro conquistas através de guerras, imigração, conversão forçada, como já aconteceu em países budistas como o Afeganistão, em países cristãos como o Egito, o Líbano (que já foi um país tão própero que a capital Beirute era chamada de Paris do Oriente médio), em países como o Irã, que era a antiga Pérsia (e riquíssimo em cultura), e está acontecendo na Europa em que os não mulçumanos na dinamarca estão sendo forçados a pagar jizia ou já há bairros em que os Ingleses não podem beber, as mulheres não podem usar roupas ocidentais, nem ter festas, nem nada, então, você fail.

      “Na questão dos judeus, por último, Maomé ordenou a execução por que esses judeus em questão eram conspiradores. Essa é a história, acredite se quiser ou não. Saiba apenas que não importa se é cristão ou mussulmano, ateu ou agnóstico, nós dois estamos sujeitos às mesmas selvagerias quando guiados por fé misturada com ódio.”

      Você por um acaso já ouviu falar de Banu Qurayza, que foi um massacre covarde a vários judeus inocentes que existiam lá?

      Já ouviu falar de passagens no alcorão que pedem para matar os judeus?

      Já ouviu falar de onde vem o ódio islâmico aos judeus?

      Quanto a ser ateu ou agnóstico, cristão ou mulçumano, importa sim. Chega desse papo politicamente correto. Lógico que existem bons ateus sim que simpatizam com os valores cristãos e não pregam o que os neo ateus da internet pregam, assim como há alguns poucos mulçumanos que não simpatizam com essas coisas (poucos mesmo) e mulheres que são ótimas pessoas e são exceções, mas são poucos.

      Os regimes comunistas ateus mataram muitas pessoas, o mundo que está se afastando dos valores cristãos está cada vez mais pior, vide as mulheres de hoje comparada com as antigas, que tanto esse blogue mostra a verdade e nos países islâmicos a mulher é tratada como inferior e é espancada sem piedade.

      “Eu acho que boa parte do reboliço que estão criando quanto à “invasão islamica” na europa é uma mistura de xenofobia com sensacionalismo. Não diga que não tentamos, com muito afinco, na nossa chance, tomar tudo o que era deles.”

      Típica tentativa de colocar invasão islâmica entre aspas para tentar negar esse FATO que está acontecendo cada vez mais lá, com bairros onde nem os proprios europeus já entram lá mais, onde mulheres inocentes são estupradas pelos mulçumanos ou são ameaçadas caso não usem o véu, onde europeus inocentes sofrem e a mídia não fala nada.

      Xenofobia é um medo irracional e o medo deles não é irracional. A europa sempre recebeu bem chineses, indianos, negros, etc., (com algumas exceções de racismo), mas ao contrário destes, não vimos eles se explodindo ou querendo impor seus interesses lá.

      E nem venha com falácia do vitimismo. A Europa já foi invadida já, bem antes das cruzadas e por mais de um milênio eles já tentaram invadir a Europa e matando cristãos. Mesmo que fosse verdade isso não faz com que europeus inocentes tenham que pagar por coisas do passado.

      “Eu não acho o islão uma religião melhor que o cristianismo, pelo fato de que… o alcorão é uma bagunça pra mim, camarada. As poucas passagens e textos com que eu esbarro só me deixam mais confuso. Maomé era um heroi ou vilão? Nos tempos de hoje, seria um assassino condenado… mas e na época? No seu contexto? Maomé foi um guerreiro nascido numa família dura… um lider militar… se torna mais complexo.”

      Não, não é complexo. No fundo você sabe o que Maomé foi e que hoje ele seria condenado facilmente.

      Antes dele surgir, as tribos árabes viviam quase que brigando entre si, sem contar o paganismo que havia por lá, o que era uma bomba relógio para surgir um falso profeta.

      Creio que você sabe muito bem a Real sobre as mulheres e que tem muitos homens precisando saber, mas você parece também estar precisando seriamente conhecer a Real sobre o islã.

      “Agora, não a biblia, mas as palavras de Cristo… se ele não foi o filho de Deus, te digo, foi um homem iluminado e, mesmo assim, digno de ter seguidores por mais de dois milênios. Contudo, a aplicação do cristianismo é… medonha, em comparação com o islão.”

      Explique o porquê.

      “Pegue a idade média como exemplo, possivelmente o período mais selvagem da história escrita. As nações europeias dominavam povos, massacravam, queimavam, cobravam impostos monstruosos, perseguiam, aprisionavam… os islâmicos?”

      Não.

      “Libertavam escravos, construíam escolas, montavam estradas. Ouviu falar do sultão Saladino? O homem foi um santo. Não sei dizer se tudo o que os islâmicos fizeram na época era de acordo com as escrituras deles ou se foi pela liderança desse homem que é um herói ao meu ver, mas as cicatrizes das feridas que o cristianismo fez ao mundo naquele tempo até hoje queimam e são usadas contra nós.”

      Foi um santo? Ele invadiu Jerusalém, tentou tomá-la, tentou destruir uma das pirâmides do Egito e massacrou cristãos em Jerusalém. Tudo isso em nome do Allah.

      “Não tem religião melhor… até budistas podem ser hipócritas. Mas nós, cristãos, não estamos em condição de chamar nenhuma religião ou povo de selvagens depois do que fizemos.”

      Comparado ao que os mulçumanos fizeram, o que os cristãos do passado fizeram foi mínimo e muitas vezes foi uma defesa como as Cruzadas em relação ao islã.

      “Só fiz este comentário a fim de solucionar alguns preconceitos.”

      Não, você não está solucionando nada e sim vindo com papo politicamente correto e de vitimismo, mas contestar as coisas que já disse, nada!

      “Islamicos não são homens bonbas dispostos a te matar por ser cristão. Não sei até que ponto o cristianismo é tolerado na pratica, mas na teoria, cristãos deveriam ser vistos como irmãos para os muçulmanos. Mas, como vê, prática e teoria nem sempre conciliam, não é?”

      Ninguém disse isso e nem está generalizando, mas é fato que o islã diz sim muitas coisas ruins aos infiés e para matar quem não acredita. FATO.

      Vai viver lá no Egito, nas Arábias ou em algum desses bairros já islâmicos da Europa e se declarar cristão (se é que você é um) e me diga o que acontece.

      • Rafael Teixeira Silva disse:

        vc tá me confundindo com o outro rafael, até agr eu só falei “é perca de tempo discutir com mulher. msm não tendo razão nenhuma elas não admitem q estão erradas”

    • Rodrigo disse:

      “Eu penso q o islamismo não vai crescer tanto pq o numero de ateus tmb aumenta.”

      Errado, é exatamente pelo número de ateus estar aumentando que o islã está crescendo. Parece complicado, mas é, vide os países da Europa, cada vez mais secularizados e são nesses países em que o islã mais cresce como a Suécia, a Inglaterra, a Dinamarca.

      Ironicamente, saiu até um post no Mr. X sobre isso e nele ele diz:

      Conforme Spengler indicou, notavelmente em acordo com Gibbon, Roma perdeu quase 90% de sua população entre a Era de Augusto e o tempo em que os Hunos chegaram em seus portões, desistindo apenas graças às miraculosas exortações do Papa.

      Gibbon atribui a queda (do Império Romano) ao Cristianismo, mas esta não é a visão mais aceita, com a maioria dos historiadores culpando mais a economia do que a religião. No entanto, Gibbon estava maiormente certo, ainda que não do modo em que ele próprio compreendia o seu argumento.

      O Cristianismo tirou a força dos pagãos, e não dos cristãos. Sem a fé, eles perderam o desejo de viver e se reproduzir. Não tendo filhos, desapareceram e os Cristãos ganharam por w.o., eram o proverbial último homem em pé. Como o Senhor mesmo disse, poucos são salvos e muitos se perdem. Os dez por cento da população que obedeceram aos dez mandamentos, frutificaram e multiplicaram-se, e na época da chegada de Átila, eram os únicos que sobravam.

      Algo parecido está acontecendo hoje: a população pós-cristã (ou neo-pagã) não se reproduz e está rapidamente desaparecendo, e apenas os cristãos verdadeiros e os muçulmanos, que são aqueles que não aceitaram o modernismo, restarão no futuro. Os secularistas e os ateus estão fadados a desaparecer (bem como a sua nova ordem secular).

      fonte: http://blogdomrx.blogspot.com.br/2012/12/2013.html

    • Rafael H.R. disse:

      Rodrigo

      Eu paro então minha argumentação por aqui. Está claro que eu não tenho conhecimento o bastante sobre o islão para tentar defendê-lo, ainda mais diante dos fatos. Como eu já disse, os poucos versos que leio do alcorão só me deixam mais confuso com relação a mensagem que ele tentava passar.

      Você me acusa de ser esquerdista, ateu… tem suas razões pra isso, acredito. Sou um relativista cultural, procuro tentar enxergar pelo lado de um grupo antes de acusá-lo, mas com minha falta de conhecimento explícito e pessoal quanto ao islão, não posso fazer isso. Boa parte do que disse aqui é relato de outras pessoas, então não podemos considerar uma fonte válida. Por fim, critico o nosso cristianismo (sou evangélico de berço, mas provavelmente você não leu essa parte) por que acho que a auto critica é algo que está faltando muito na nossa religião. Apontamos muitos dedos para os outros, mas poucos para nós. O islão (outro relato de outra pessoa, então não garanto a validade) diz que não temos o direito de julgar se outra pessoa é boa ou má, se está salva ou condenada. Os jesuítas (isso eu garanto) diziam que na mesma medida que julgarmos os outros, seremos nós julgados. Por isso tomo todo este cuidado ,e acho que todos nós deveríamos tomar, antes de formar uma opinião a respeito de um certo grupo ou religião.

      Tomo cuidado com a mídia formal. Mesma mídia que nos EUA publicou que 2/3 de todos os muçulmanos são homens bomba potenciais, assim como essa notícia do bairro de Oslo me parece suspeita, mas como não tenho como provar nada, me refreio de tocar no temo a partir daqui novamente.

      Essa discussão com você me fez ver o quanto aqueles países estão propensos à violência e radicalismo. Ainda que a maior parte dos casos de violência tenha sido feita por grupos xiitas (que consistem em 1/3 dos islâmicos, se me recordo bem) ou indivíduos. Apoiados no alcorão ou não. Não estou seguro em acreditar ainda, contudo, que é a norma, e não uma exceção.

      Vou evitar a tornar a falar especificamente do islamismo aqui, e espero que isso encerre as hostilidades entre nós.

      • Rodrigo Augusto disse:

        Rafael H.R.:

        “Eu paro então minha argumentação por aqui.”

        Não precisa parar, pode continuar argumentando, não há problema nenhum em ser contestado e conhecer a real das coisas, embora às vezes pareça muito difícil para alguns.

        “Está claro que eu não tenho conhecimento o bastante sobre o islão para tentar defendê-lo”

        Não há como você defender algo que não se pode defender, pois as evidências do que acontece no mundo islâmico estão aí, todos os dias para você ver e o alcorão também mostra o que eles devem fazer com os que não crêem no islã.

        “Como eu já disse, os poucos versos que leio do alcorão só me deixam mais confuso com relação a mensagem que ele tentava passar.”

        Sai disso, cara. O diabo quer isso mesmo, confundir as pessoas, fazer com que suas mentes enfraqueçam para ficarem abertas a ideias mortais, não só em relação ao que os mulçumanos fazem, mas em relação ao que as feministas fazem todos os dias (e que você sabe muito bem), ao que os nazistas e comunistas fizeram.

        “Você me acusa de ser esquerdista, ateu…”

        É claro que acuso, tanto que logo em seguida você mostra mais uma evidência: “Sou um relativista cultural”.

        Não existe relativismo cultural. Existem culturas que são sim, mais destrutivas do que outras. Vai lá, viver em um mundo islâmico para você ver. Tente também a cultura comunista da Coréia do Norte. Ou a cultura feminista que o Ocidente está tornando, que você sabe muito bem que é e critica.

        Hoje em dia tornou-se politicamente incorreto reconhecer que as raízes do Ocidente são a filosofia grega, o direito romano e o cristianismo e todas as culturas como aquelas dos índios que sacrificam crianças, as bruxarias horríveis afrinas ou o islamismo são lindas… e quem criticar é racista.

        Mas as evidências dos resultados dessas culturas estão aí, para você ver, fato.

        “mas com minha falta de conhecimento explícito e pessoal quanto ao islão”

        Se você é cristão, então você sabe: Pelos seus frutos os reconhecereis” Mateus 7:16

        “Boa parte do que disse aqui é relato de outras pessoas, então não podemos considerar uma fonte válida”

        Falácia genética e mentiroso ainda por cima!

        1º não, não são relatos de pessoas. São notícias de vários sites do mundo todo, fotos, vídeos dos próprios sheiks islâmicos dizendo asneiras, passagens do próprio alcorão, notícias do que acontecem em TODOS os país islâmicos… tudo isso aos montes na internet, assim como a vídeos extremamente gráficos deles cortando a cabeça de pessoas inocentes e fuzilando sem mais nem menos;

        2º você mente não só ao dizer que tudo aquilo são relatos como ao considerar que relatos são fontes inválidas quando não são, ainda mais quando somamos relatos de várias pessoas do mundo todo, seja nos países islâmicos que você considera ‘ricos’ como a Turquia ou Arábia, de países pobres e até os países Europeus;

        3º mesmo se fosse relatos, qual é a prova científica de que relato é de uma pessoa é algo inválido?

        4º ah, e caso fosse relatos também, ataque o que a pessoa relatou, quem fez o relato… isso é falácia genética, ou será que você conhece todas as pessoas que relatam os absurdos do mundo islâmico por acaso para falar que elas são mentirosas?

        “Por fim, critico o nosso cristianismo (sou evangélico de berço, mas provavelmente você não leu essa parte)”

        Não coloque palavras na minha boca, li sim e até citei (com dúvida é claro que você é cristão). Li até a parte em que você disse que pensou em ter pulado para o islamismo, mas se você é cristão mesmo, tome cuidado para não ser enganado por falsos profetas, como diz a bíblia e creio que você, no fundo, tem uma noção dos frutos do islã.

        “por que acho que a auto critica é algo que está faltando muito na nossa religião.”

        Critica é o que mais tem no cristianismo. Surgem quase todos os dias vídeos de neo ateus como o Daniel Fraga, Yuri Greko dizendo asneiras do cristianismo, nos criticando por sermos contra o aborto, homossexualidade, que somos anti-ciência, “contradições bíblias”. A mídia também nos critica, acha que somos ultrapassados, que o cristianismo é machista, recebemos ataques das feministas e a sociedade vai cada vez mais se afastando dos valores cristãos e o resultado é essa sociedade cada vez mais bizarra, consumista, abortistas, cheia de homens afeminados e mulheres masculinizadas e pouco a pouco perdendo a liberdade, dada graças aos cristãos dos passado.

        “Apontamos muitos dedos para os outros, mas poucos para nós.”

        Está precisando ter sérias conversas com algum pastor de confiança ou um padre, pois o cristianismo pede justamente o contrário:

        E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?” Lucas 6:41

        Sem contar que ele diz que a escência do ser humano é má, por isso temos que ter Deus no coração e seguí-lo, para não desviar nossos caminhos. Diz também para tomar cuidado com muitas outras coisas falsas, que andam pelo mundo. Então, Rafael, sede cristão e não se deixe enganar pelo islamismo.

        “O islão (outro relato de outra pessoa, então não garanto a validade) diz que não temos o direito de julgar se outra pessoa é boa ou má, se está salva ou condenada.”

        O próprio alcorão já nos julga como infiés que devemos morrer. E Eles fazem isso quase que diaramente com inocentes cristãos, ateus, budista e outras minorias em seus países e até no ocidente! Que Deus é esse deles?

        “Os jesuítas (isso eu garanto) diziam que na mesma medida que julgarmos os outros, seremos nós julgados. Por isso tomo todo este cuidado ,e acho que todos nós deveríamos tomar, antes de formar uma opinião a respeito de um certo grupo ou religião.”

        Quem disse que estou julgando os mulçumanos? Os fatos estão aí. Se não conhece não culpe-os a mim.

        Tomo cuidado com a mídia formal. Mesma mídia que nos EUA publicou que 2/3 de todos os muçulmanos são homens bomba potenciais, assim como essa notícia do bairro de Oslo me parece suspeita, mas como não tenho como provar nada, me refreio de tocar no temo a partir daqui novamente.

        Onde a mídia publicou isso?

        A mídia é até boazinha com o islã: um terrorista palestino, entra na casa de uma família inocente judia, mata a mãe, duas crianças, um bebê e o pai deles cortando suas gargantas e a mídia não fala nada!

        Quando um mulçumano atirou na França matando crianças judias a mídia não falou nada, pelo contrário, falou que é alguém da “extrema-direita” e quando ficou claro que era um mulçumano que tinha ódio dos judeus a mídia nada comentou.

        E o atentado a igrejas numa igreja copta no começo de 2010? E a perseguição de cristãos no mundo islâmico, na qual a mídia adora falar: “Conflito entre cristãos e mulçumanos”, levando a ideia de que os dois estão brigando, quando sabe-se muito bem que são os mulçumanos que começam?

        Algumas vezes é tão complicado e ridículo o corretismo político da mídia em relação ao islã que a gente tem que ficar ‘catando’ as coisas.

        Felizmente, a mídia não engana ninguém.

        “Essa discussão com você me fez ver o quanto aqueles países estão propensos à violência e radicalismo.”

        Que bom que fez você ver alguma coisa, mas você parece querer ocultar muitas outras e ainda não conhecer a real sobre o islã.

        Recomendo você ler um interessante artigo do Rafik, que é um brasileiro que vive em um país islâmico: Expondo o mal do islamismo: http://rafik-rafikresponde.blogspot.com.br/2010/08/expondo-o-mal-do-islamismo.html

        Bônus: uma história interessante que um ex-mulçumano brasileiro contou: http://rafik-rafikresponde.blogspot.com.br/2012/04/muculmano-abandona-o-islam-apos-debater.html

        “Ainda que a maior parte dos casos de violência tenha sido feita por grupos xiitas (que consistem em 1/3 dos islâmicos, se me recordo bem) ou indivíduos. Apoiados no alcorão ou não.”

        Esse mito de que só os xiitas são extremistas já foi por terra. Os sunitas também constituiem boa parte do mundo islâmico, como nas arábias, na “Palestina”, Norte da África, etc.

        “Não estou seguro em acreditar ainda, contudo, que é a norma, e não uma exceção.”

        Torso para que você acredite, tenha aprendido alguma coisa, não rejeite os fatos e busque mais a Cristo.

        Uma das coisas que o movimento masculinista prega é sempre aperfeiçoarmos pessoalmente e buscar conhecimento da realidade das coisas.

        E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” João 8:32

        Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.” (I João 4:1.)

        “Vou evitar a tornar a falar especificamente do islamismo aqui”

        Não evite, falei, que terei o prazer em meter a real para você sobre isso. Assim como esse blog mete a real sobre as mulheres de hoje a muitos homens.

        “e espero que isso encerre as hostilidades entre nós.”

        Não é hostilidade. Você mesmo admitiu que falou coisas sem ter certeza aqui, não viu e nem conhece certas coisas, portanto, tome cuidado, observe como a nossa sociedade está se degradando por afastar dos bons valores e as coisas horríveis que acontecem no mundo islâmico.

      • Rafael H.R. disse:

        Rodrigo, acho que não leu cuidadosamente o que eu escrevi.
        Primeiro, afirmei que o que EU falei é oriundo de relatos. Posso usar o que eu peguei como base e postar aqui (basicamente, minha pequena lista foi um resumo dele), mas tem dois problemas: é longo, e é em inglês. Poderia traduzir, mas me encontro sem tempo pra isso. De qualquer forma, admiti que as MINHAS informações são inválidas em uma discussão. Não me chame de mentiroso.

        Segundo… quanto ao cristianismo, eu sei o que vejo a minha volta. Sei que a bíblia pede auto crítica, mas também vejo que essa prática está começando a perder o valor na nossa religião. Não é preciso ser um expert em comportamento para ver que nos encontramos numa zona de conforto, em que é mais agradável julgar do que se julgar, e aos poucos, mais uma vez na história, estamos passando de perseguidos para perseguidores. Sim, cristãos já perseguiram… cristãos mataram nas cruzadas, mataram na colonização dos EUA. Podem explicar isso, mas por Deus, não tem como julgar, e por a culpa nos cavaleiros, reis e qualquer outra pessoa de poder na época dá a mesma liberdade de culpar todos os crimes cometidos em nome do islão nas figuras influentes do mundo deles. Temo que esse tempo volte.

        Por fim, não encontrei a notícia. Sei que foi um senador americano que declarou algo assim (que a maior parte de todos os muçulmanos do mundo eram terroristas) em busca de agradar as massas conservadoras. Sabe que o medo do oriente é explorado sem parar lá depois do atentado. Se serve de conslo, encontrei essa pesquisa, mostrando que, de todos os ataques terroristas no mundo… só 6% são feitos por terroristas admitidamente muçulmanos. Outros grupos causaram muito mais estrago, como o IRA, na Irlanda, de maioria católica (apesar das motivações, no caso, serem mais políticas que religiosas). Aqui está: http://www.loonwatch.com/2010/01/not-all-terrorists-are-muslims/

        Por fim, se me recordo, Saladino POUPOU os Cristão de Jerusalém. Ele, inclusive, instituiu um código de conduta para os exercitos islamicos, os proibindo de roubar gado e grãos dos fazendeiros por onde passavam, poluir poços, ou perturbar peregrinos e padres. O homem foi tão exemplar que ele foi a base de inspiração para o código de cavalaria na europa. Leia mais aqui: http://www.epochtimes.com.br/a-arte-de-ser-um-cavalheiro-inspire-se-com-a-historia-do-sultao-saladino/

        Não nego massacres pelos turcos, mouros ou quaisquer outros povos islamicos. Talvez Saladino tivesse sido a exceção, mas ainda o considero um homem exemplar. Mas, não podemos negar, tivemos nossa fatia na aniquilação do mundo. Se cruzadas foram uma defesa contra o islão, as purgas foram uma proteção contra a ameaça da bruxaria e os colonos americanos só estavam se protegendo dos índios. Que até o momento, só os estavam ajudando a passarem invernos sem recorrer a canibalismo. E disso eu posso argumentar.

        De qualquer forma, obrigado por manter a civilidade.

      • Rodrigo disse:

        Rafael H.R.:

        “Rodrigo, acho que não leu cuidadosamente o que eu escrevi.
        Primeiro, afirmei que o que EU falei é oriundo de relatos.”

        Li sim, mas realmente confundi essa parte dos relatos e achei que estava falando do que eu tinha postado.

        “De qualquer forma, admiti que as MINHAS informações são inválidas em uma discussão.”

        Que bom, mas não admita simplesmente por admitir. Adimita porque você VIU evidências que são inválidas, seja através desse blog, seja através da lógica, seja através de pesquisas, ou através do que a bíblia ensina (pois você se diz cristão e sabe que temos que tomar cuidado com certas coisas e que conhecemos elas pelos frutos). Faz parte do caráter de uma pessoa ser assim e não cabeça dura como muitas feministas.

        “Não me chame de mentiroso.”

        Tenho que te chamar sim, pois você está dando evidências para isso:

        1º quando postei o site com notícias das barbaridades que acontecem em vários países islâmicos você falou que era o Paquistão, depois disse que são países pobres, sendo que as notícias englobam vários países dos mais pobres aos mais ‘ricos’.

        2º você disse: “Bom, eu admito que nunca li o alcorão (nunca tive a chance, também)“, mas depois você disse: “os poucos versos que leio do alcorão só me deixam mais confuso com relação a mensagem que ele tentava passar“.

        Temos três mentiras aqui… a quem você está tentando enganar, Rafael?

        “Segundo… quanto ao cristianismo, eu sei o que vejo a minha volta. Sei que a bíblia pede auto crítica, mas também vejo que essa prática está começando a perder o valor na nossa religião”

        Irrelevante se está perdendo o valor. O fato de estar perdendo o valor (por causa desse mundo cada vez mais feminista e anti-cristão, que você sabe muito bem) não significa que você não tem que fazer isso.

        “Não é preciso ser um expert em comportamento para ver que nos encontramos numa zona de conforto, em que é mais agradável julgar do que se julgar, e aos poucos, mais uma vez na história”

        Irrelevante. Com esses valores ‘modernos’, muitos cristãos acabam sendo enganados mesmo e fazem coisas diferentes do que a bíblia ensina que é se julgar e tomar cuidado com falsas coisas (algo que inclusive você não está fazendo).

        “mais uma vez na história, estamos passando de perseguidos para perseguidores.”

        Ô meu ignorante, que ‘cristãos malvados’ são esses perseguidores?

        O cristianismo é a religião mais perseguida no mundo! Na China destroem igrejas e perseguem os cristãos que se opõe por natureza a muitas coisas lá, nos países islâmicos quase não há igrejas e as poucas que restam são destruídas, no Ocidente, quando algum cristão fala algo que vai contra o politicamente correto, o homossexualismo e o feminismo ele é constantemente criticado, processado e perseguido.

        Presta atenção antes de falar.

        “cristãos mataram nas cruzadas”

        As Cruzadas foram uma resposta atrasada em relação a uma ameaça e antes delas os mulçumanos que você tanto gosta já estavam invadindo a Europa e eles ameaçaram invadir de novo, só que pra valer e se não fosse as Cruzadas a Europa seria islâmica. Óbvio que houve coisa ilegais lá, mas muitos cristãos simplesmente estavam se defendendo de uma ameaça!

        “mataram na colonização dos EUA. Podem explicar isso, mas por Deus, não tem como julgar, e por a culpa nos cavaleiros, reis e qualquer outra pessoa de poder na época dá a mesma liberdade de culpar todos os crimes cometidos em nome do islão nas figuras influentes do mundo deles. Temo que esse tempo volte.”

        Não tem ninguém querendo por a culpa nos cavaleiros, reis e qualquer outra pessoa de poder… o cristianismo não diz para matar ninguém, no entanto, cristãos tem o direito de se defender… muitas coisas que aconteceram lá nos EUA foram aquele sentimento de superioridade que os Europeus tiveram, mas apesar de tudo os índios americanos tiveram a liberdade e se não fosse a chegada dos europeus será que eles teriam inventado a roda ou estariam se comendo até hoje?

        Olhe as coisas boas que o cristianismo fez, pois se não fosse ele, não teriamos a liberdade de estarmos aqui nesse blog. Os neo ateus e comunistas por exemplo, adoram descer a lenha no cristianismo, mas dificilmente vemos sites ateus e comunistas no mundo islâmico fazendo isso lá… creio que você deve saber o porquê…

        “Por fim, não encontrei a notícia. Sei que foi um senador americano que declarou algo assim (que a maior parte de todos os muçulmanos do mundo eram terroristas) em busca de agradar as massas conservadoras.”

        Mais uma mentira sua. Você disse: “Mesma mídia que nos EUA publicou que 2/3 de todos os muçulmanos são homens bomba potenciais“, mas agora você diz: “Sei que foi um senador americano que declarou algo assim.

        Há uma diferença entre a mídia dizer e um senador dizer.

        “Sabe que o medo do oriente é explorado sem parar lá depois do atentado.”

        ????????????????????????

        “Se serve de conslo, encontrei essa pesquisa, mostrando que, de todos os ataques terroristas no mundo… só 6% são feitos por terroristas admitidamente muçulmanos. Outros grupos causaram muito mais estrago, como o IRA, na Irlanda, de maioria católica (apesar das motivações, no caso, serem mais políticas que religiosas). Aqui está: http://www.loonwatch.com/2010/01/not-all-terrorists-are-muslims/

        Ah, o loonwatch. Um site em que um próprio contribuidor esquerdista chamado Eric Allen Bell, que achava que nós ‘cristãos malvados’ eramos contra os ‘inocentes mulçumanos’, acabou se tocando em relação ao perigo do islã.

        Não que estaja vindo com falácia genética, é claro. Se acreditamos em algo temos que ter razões para isso e estarmos prontos para refutar quaisqueer coisas que nos apresentam contra.

        Essa pesquisa mostra algo feito lá nos Estados Unidos, um país em que a maioria lá, ainda não é mulçumana. Uma pesquisa válida, para os EUA, mas não abrange o oriente e o mundo todo.

        “Por fim, se me recordo, Saladino POUPOU os Cristão de Jerusalém. Ele, inclusive, instituiu um código de conduta para os exercitos islamicos, os proibindo de roubar gado e grãos dos fazendeiros por onde passavam, poluir poços, ou perturbar peregrinos e padres. O homem foi tão exemplar que ele foi a base de inspiração para o código de cavalaria na europa. Leia mais aqui: http://www.epochtimes.com.br/a-arte-de-ser-um-cavalheiro-inspire-se-com-a-historia-do-sultao-saladino/

        Você realmente considera santo um homem que tentou destruir as piramides do Egito (e até acabou com o topo de uma das piramides, mas desistiu, pois seria uma tarefa dificílima na época) e que disse: “Vou atravessar este mar até atingir as suas ilhas de modo a que eu os possa perseguir até que não reste uma só pessoa à face da Terra que não aceite Alá“??

        “Mas, não podemos negar, tivemos nossa fatia na aniquilação do mundo.”

        Quantos cristãos você vê se explodindo? Decapitando? Matando ateus? Punindo com morte quem deixa de ser cristão? Perseguindo?

        O número de mortes causadas pelo cristianismo (muitas vezes por defesa mesmo ou pelos poucos cristãos idiotas) foi mínimo comparado aos regimes comunistas ou aos mulçumanos. Até as bicicletas infantis mataram mais: http://adalges.blogspot.com.br/2012/04/mortes-do-ateismo.html

        “Se cruzadas foram uma defesa contra o islão, as purgas foram uma proteção contra a ameaça da bruxaria e os colonos americanos só estavam se protegendo dos índios. Que até o momento, só os estavam ajudando a passarem invernos sem recorrer a canibalismo. E disso eu posso argumentar.”

        Falácia da falsa analogia. Não venha comparando uma situação com outra e achando que o que vale para a primeira situação, vale para a segunda.

        Nem venha também colocando “se”, na tentativa de invalidar o argumento, pois as Cruzadas foram um ato de defesa contra uma ameaça real da Europa, ou é mentira que os mulçumanos não tinham invadido lá antes, principalmente a Espanha?

        “De qualquer forma, obrigado por manter a civilidade.”

        Siga apenas os verdadeiros ensinamentos de Jesus e os leia, com mais atenção.

    • Alberto G disse:

      Rafael, você está sendo rídiculo. Para um assunto como este você não tem que escrever coisas que você não sabe ao certo. São hipócritas como você que conseguem conciliar as mais aberrantes contradições bíblicas, tal qual a “estorinha” do final de Judas entre Atos e evangelhos, se o filho paga ou não pelos pecados dos pais, há ou não predestinação, há ou não inferno (em Jeremias 51:50 disse que os guerreiros babilônicos cairiam pela espada num sono profundo do qual não mais acordariam). E o fazem ou por interesses (R$R$R$), ou pelo que eu chamo de sobrevivência psicológica. Toda religião invariavelmente só leva ao atraso, mais cedo ou mais tarde. Quando você resume tudo em bem x mal, deuses x demônios você mina o espírito científico. Fui criado num lar em queriam enculcar na minha cabeça que os protestantes eram superiores e que nunca haveria nações verdadeiramente desenvolvidas, como E.U.A e seus congêneres europeus, de católicos. Mas algum tempo depois vi que eles se tornaram o que são devido a liberdade de pensamento (o que permitiu o empenho de muitos renomados ateus) e a ausência quase total de miscigenação( que é um grande fator de queda de gênios inovadores e de unidade de pensamento de um povo) . Jesus (o próprio nome me soa rídiculo) iluminado ou falso profeta? Li ótimas referências de Suleiman, que em plena idade média mandou poupar os judeus entre outros grandes feitos, mas como já disse não se trata do livro, mas do povo. O que vocÊ chamou de “solucionar alguns preconceitos” com relação a este assunto é o primeiro passo para uma grande derrota.

      • Rafael H.R. disse:

        Sinta-se livre para contra argumentar qualquer coisa que eu postei sobre o islão. Eu mesmo já admiti que a maior parte é oriunda de relatos de outras pessoas, então, em uma argumentação, não posso chamar de uma fonte confiável. Já me retirei da discussão com o Rodrigues, da forma mais humilde e civilizada que pude.

        Contudo, o que me torna um hipócrita? Acreditar que o mundo não é bipolar, que a luta contra o bem ou o mal acontece DENTRO de nós, e não no mundo, entre homens “bons” e homens “maus”? Que, mesmo nos homens mais santos (mesmo Jesus), as vezes, o mau pode triunfar? Por achar que as palavras dele, amar o próximo como quer ser amado, é a única forma de conquistarmos a verdadeira paz no mundo, e não a hegemonia de um único credo ou falta dele? Já se perguntou se o que realmente se deve abominar é a religião ou o religioso? O mito ou o culto? É a pergunta mais difícil para mim, e a busca pela resposta é diária e constante. A cada exemplo, oscilando mais para um lado.

        Eu sigo a Cristo de uma forma especial, mas não menos como busco me espelhar em Martin Luther King Jr., Mahatma Ghandi, ou até Saladino. Acredito que o Cristianismo deveria ser unicamente sobre o amor ao próximo, não essa liturgia que, ao meu ver, o torna mais frio e distante a cada reforma. O cristianismo se adaptou para sobreviver, mas a mensagem nele está morrendo.

        Não se preocupe, vou me refrear de argumentar mais sobre o islão, como disse. Se os relatos que postei mais acima (que não são meus, como disse, mas de outra pessoa) são verdadeiros ou não, cabe a você decidir com base no que sabe e no seu julgamento. Mas não vejo o que me torna um hipócrita aqui. Só não considero islâmicos selvagens violentos e sanguinários, que é algo que fazemos a mais de 800 anos.

        O que aqui me torna um hipócrita, então? O que eu digo, mas não sigo? E como sabe se não sigo?

    • Ângela disse:

      Supondo que o Islamismo aja, apenas, com a pregação da fé islâmica, vc pode ter razão. Entretanto, se houver a criação de um partido político islâmico no Brasil ( acesse http://islam-maranhao.blogspot.com.br/2011/05/pib-partido-islamico-brasileiro.html ) e contando com o enorme crescimento da população islâmica brasileira, que passa pelos mesmos fenômenos europeus, ou seja, altíssima taxa de natalidade e migrações, em muito pouco tempo teremos vários deputados e senadores de fé islâmica criando leis para implementação da Charia em território brasileiro.

  18. UM BARBARO disse:

    Somente fomentando a discussão…

    “Muçulmanos exigem uma zona exclusiva para si . . . em Oslo ”

    grupo terrorista muçulmano, Ansar al-Sunna’, ameaçou levar a cabo ataques terroristas semelhantes aos levados a cabo a 11 de Setembro de 2001 se uma área da capital do país (Oslo) não for transformada numa nação islâmica, seguidora da Sharia. Eis a notícia, tal como traduzida por Michael Laudahn:

    “Se os soldados noruegueses podem levar aviões para o Afeganistão, então Osama e Maomé podem também levar aviões até Osla, inshaAllah.

    O governo tem que despertar e assumir as suas responsabilidades antes que a guerra se propague pela Noruega. Antes que a facção rival reaja. Antes que os muçulmanos levem a cabo as medidas necessárias.

    Não confundam o silêncio muçulmano com fraqueza. Não tentem lucrar com a paciêmcia islâmica. Não nos forcem a fazer algo que pode ser evitado.

    Isto não é uma ameaça, apenas palavras de verdade. As palavras de justiça. Um aviso de que as consequências podem ser fatais. Um aviso em torno dum 11 de Setembro em solo norueguês, ou um ataque em larga escala maior que aquele levado a cabo no dia 22 de Julho.

    Isto é para o vosso bem e é do vosso interesse.

    Não queremos fazer parte da sociedade norueguesa. Mas não achamos que seja necessário mudarmo-nos da Noruega uma vez que nascemos aqui e crescemos aqui. Para além disso. a terra de Alá pertence a todos. Mas deixem que Grønland se torne nossa. Fechem este quarteirão da cidade e deixem-nos controlá-la como achamos melhor.

    Isto é o melhor para ambas as partes. NÃO QUEREMOS VIVER AO LADO DE BESTAS SUJAS COMO VOCÊS.”

    Fonte: Perigo Islâmigo

  19. UM BARBARO disse:

    mais lenha pra fogueira:

    – “Quem abandonar a fé islâmica deve ser morto”. (Volume 9, Book 84, Number 57)

    – “Jihad: guerra contra os não-muçulmanos como forma de os converter ao islão.” (“Islam and Christianity”, impresso pela “Waqf Ikhlas Publications”, página 316 – 7ª edição)

    – “Foi narrado por ‘Umar b. al-Khattib que ele ouviu o mensageiro de Allah (que a paz esteja com ele) dizer:
    Vou expulsar os Judeus e os Cristãos da Península Árabe e não vou deixar mais ninguém a não ser muçulmanos.” –

    Os árabes são o grupo cuja linhagem é a mais nobre, mais proeminente e a melhor em boas acções. Fomos os primeiros a responder ao chamamento do profeta. Somos os ajudantes de Allah e os vizires do seu mensageiro.” (Tabari IX:69).

  20. UM BARBARO disse:

    Ainda tem mais essa pérola rsrs:
    Líder islâmico aprova a violação de mulheres Cristãs

    “Ahmad Al Baghdadi Al Hassani é um grande ayatollah do ramo muçulmano xiita nascido no Iraque. Ele tem um histórico de confrontos com outros aiatolás importantes e atualmente está ligado a uma facção síria.”

    Durante uma entrevista ao Al Baghdadia, um canal de TV egípcio, Al Hassanim, conhecido defensor da jihad [guerra santa], assegurou que os cristãos do país precisam escolher “O ISLÃ OU A MORTE ”. Ao mesmo tempo, disse que SUAS MULHERES E FILHAS PODIAM SER CONSIDERADAS LEGITIMAMENTE COMO “ESPOSAS” DE MUÇULMANOS

    apenas mais uma maneira indireta de dizer que toda a mulher cristã pode ser capturada e estuprada, mesmo que já seja casada, pois para os extremistas do Islão, as mulheres mantidas em cativeiro podem ser estupradas por seus captores.

    O Al Baghdadi é um dos veículos de mídia mais radicais da jihad islâmica. Durante sua fala, Al Hassanim deixou claro que é uma questão de tempo até que a minoria cristã no Iraque seja convertida ou EXTERMINADA. Na véspera do Natal deste ano ele emitiu uma fatwa [ordem sagrada] contra os cristãos do país justamente quando a catedral de Bagdad foi reaberta ao público.

    Bem pessoal é isso! Isto é que é Multiculturalismo. Muitos vão se converter ao Islã, mas Cristãos e ateus terão o mesmo destido daqueles listados lá em cima. O negócio é muito mais negro do que imaginamos meus caros.

    Abc

  21. Don Corleone disse:

    Se tem uma coisa que realmente nos ferrou e vai ferrar ainda mais se chama: FEMINISMO; e esse não adianta mísseis e nem bomba atômica. O único jeito de combatê-lo é na base da mobilização e na conquista de corações e mentes dos homens.

    • Roberto Costa disse:

      Don Corleone, não só o feminismo, mas, também, o homossexualismo, pois os mesmos andam juntos, de mãos dadas. Não é a toa que muitas feministas são lésbicas. Então vejo o feminismo e o homossexualismo como os dois grandes inimigos a serem combatidos. Veja no Congresso, as demandas desses grupos doentios são as mesmas: aborto, casamento gay, criminalização da homofobia, liberação da maconha. Essas demandas são defendidas por esses dois grupos, que tem ajuda de partidos da esquerda por trás, como PC do B, PT entre outros. Eles têm conciência de sua força então, unem-se para tentar destruir valore morais caros entre a gente de bem. O lema deles é: quanto pior, melhor. Para eles, é claro.

      • Don Corleone disse:

        O feminismo atual está sendo dominado pela corrente das lésbicas. Futuramente feministas heterossexuais serão poucas. Aposto um café que essas peitinhos murchos que aparecem fazendo protestos feministas são na maioria absoluta lésbicas. Lésbicas odeiam homens.

    • Ângela disse:

      Don Corleone como já disse antes, penso que alguns de vcs estão muito centrados em mulheres caricaturais que estão muito longe de serem consenso na sociedade brasileira. Não vale a pena.
      Por outro lado, o avanço do islamismo é um perigo real, não enquanto religião praticada por livre e espontânea vontade de seus membros, em uma nação laica de democrática. Entretanto, enquanto partido político, o islamismo representa um perigo para a liberdade – democracia – e laicidade de uma nação (http://www.islamismo.org/islam.htm ), pois, um dos seus pressupostos é a imposição da Chariah às leis que regem o país ( http://islam-maranhao.blogspot.com.br/2011/05/pib-partido-islamico-brasileiro.html).
      Ainda que os pretensos criadores do partido islâmico brasileiros sejam bem intencionados, ninguém, nem eles próprios podem garantir que o espaço de seu partido não será tomado a médio e longo prazo por pessoas e grupos interessados em impor o islamismo fundamentalismo radical ao Brasil. Daí o perigo de perdermos a nossa liberdade, conquistada há tão pouco tempo, após o período em que vivemos a ditadura militar. Eu detesto qualquer tipo de ditadura, mas, sinceramente, entre uma ditadura militar como a que tivemos e uma ditadura islâmica fundamentalista, ainda prefiro a primeira.

  22. Rafael H.R. disse:

    Empalador, já que você é bom em geopolítica, poderia criar um cenário em que o Brasil foi dominado pelo islamismo, para termos uma ideia de como será nosso futuro? Se ele fosse no estilo de narração, como aquela sua história de como é a vida de um homem rico, ficaria perfeito.

  23. Ze do buteco disse:

    olha que noticia interessante que li:
    Berlusconi deve pagar pensão de 3 milhões de euros por mês para ex

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1207438-berlusconi-deve-pagar-pensao-de-3-milhoes-de-euros-por-mes-para-ex.shtml

  24. Osvaldo Júnior disse:

    Somente loucos ou quem desconhece totalmente a história pode torcer para que a China ou a Rússia dominem o mundo.

    Para quem não sabe exste uma nova estratégia de dominação mundial em que a Rússia e a China estão empenhados.Esse novo movimento geo-politico de dominação global chama-se EURASIANISMO que substituiu o antigo regime comunista soviético.

    A guerra fria não acabou em 1989 com a queda do muro de berlim,mas sim mudou de cara e ao invés de termos o comunismo soviético como inimigo temos agora o Eurasianismo russo-chinês.

    Esse falso combate que os russos e chineses estão fazendo contra o feminismo é puro marketing.Não se iludam com isso pois foram eles mesmos que incentivaram o feminismo no ocidente.

    A Rússia pe contra o feminismo e o homosexualismo atualmente porque ela vive uma crise demográfica terrivel e obviamente incentivar o feminismo o o homosexualismo só pioraria ainda mais essa situação.Senda assim ela é contra o feminismo e o homosexualismo não por uma questçao moral ou religiosa,mas sim por pura estratégia populacional de momento.Repito não se iludam!

    Quando os russos resolverem o problema da crise demográfica podem ter certeza que eles irão autorizar o movimento gay e feminista a infestar o país normalmente como fizeram no ocidente.

    A KGB não morreu,ela simplesmente mudou de nome e hoje se chama FSB,e nunca esteve tão forte e presente como nos dias de hoje.

    Devemos torcer é pela recuperação da família tradicional,dos bons costumes e da religião cristã e não torcer para a Rússia e a China pois estes sim s]ao as maiores desgraças que já surgiram na história humana.

    China comunista e Rússia Eurasiana pós-soviética são as duas maiores desgraças geo-politicas da história humana.

  25. Rodrigo Augusto disse:

    Rafael Teixeira Silva:

    Me desculpe.

    Como os nomes estavam iguais no começo, acabei confundindo.

    Foi mal aí.

    Abraços.

  26. Rodrigo disse:

    Rafael H.R.:

    “Sinta-se livre para contra argumentar qualquer coisa que eu postei sobre o islão. Eu mesmo já admiti que a maior parte é oriunda de relatos de outras pessoas, então, em uma argumentação, não posso chamar de uma fonte confiável.”

    E você respondeu as perguntas que fiz, notícias, fatos e tudo mais que coloquei?

    ” Já me retirei da discussão com o Rodrigues, da forma mais humilde e civilizada que pude.”

    Rodrigues? Não tem Rodrigues nenhum aqui.

    ” Contudo, o que me torna um hipócrita?”
    Você MENTIR, conforme já demonstrei, ser relativista cultural (quando não existe essa de culturas iguais), dizer “ precisamos de políticos, feministas E evangélicos que não sejam hipócritas, mas honestos.” (quando só falta incluir também nazistas, pedófilos, assassinos e traficantes honestos), ser contraditório, achar que o cristianismo persegue quando não é bem assim, ignorar as vitórias do cristianismo e as coisas boas como a liberdade que ele trouxe, ignorar certos fatos e muito mais.

    “Acreditar que o mundo não é bipolar, que a luta contra o bem ou o mal acontece DENTRO de nós, e não no mundo, entre homens “bons” e homens “maus”?”

    Seguindo o seu raciocínio, tudo acontece dento de nós. Os nazistas, traficantes, maconheiros, pedófilos, comunistas, são bonzinhos… não é culpa do que eles acreditam e sim o mal que está dentro deles, não é?

    ” Que, mesmo nos homens mais santos (mesmo Jesus), as vezes, o mau pode triunfar?”

    Jesus era Deus encarnado. Como Deus é perfeito, bondoso, todo poderoso e diz que ninguém jamais pode tentá-lo, como poderia ser mal? E se acha que o mau triunfou entre Jesus, o que é ridículo, explique como.

    ” Por achar que as palavras dele, amar o próximo como quer ser amado, é a única forma de conquistarmos a verdadeira paz no mundo, e não a hegemonia de um único credo ou falta dele?”

    Mas essas não são as únicas Palavra de Jesus e se olhar outras palavras dEle, como o surgimento de falsos profetas, crermos nele sempre, tomarmos cuidado com crenças que causam repentina destruição e o que a falta de descrença faz, você vai vendo o porquê do mundo estar assim.

    ” Já se perguntou se o que realmente se deve abominar é a religião ou o religioso? O mito ou o culto? É a pergunta mais difícil para mim, e a busca pela resposta é diária e constante. A cada exemplo, oscilando mais para um lado. ”

    Ora, quando uma religião faz ensinamentos destrutivos para acabar com os infiéis, matá-los, decapitá-los, matar judeus e cristãos, que teve um profeta que não sabia ler e que se casou com uma criança de 6 anos, temos que aboniná-la.

    Pergunta estupida essa sua… seria o mesmo que perguntar: “Já se perguntou se o que realmente se deve abominar é o nazismo ou o nazista? A pedofilia ou o pedófilo? O traficante ou a droga?“, quando ambos, através das práticas, crenças e atitudes tem que ser abominados.

    ” Eu sigo a Cristo de uma forma especial, mas não menos como busco me espelhar em Martin Luther King Jr., Mahatma Ghandi, ou até Saladino.”

    Não, não segue e não se pode seguir e para seguir a Cristo, temos que nos espelhar é nele e nos seus ensinamentos, não em outros, ainda mais no último que você falou.

    ” Acredito que o Cristianismo deveria ser unicamente sobre o amor ao próximo, não essa liturgia que, ao meu ver, o torna mais frio e distante a cada reforma. O cristianismo se adaptou para sobreviver, mas a mensagem nele está morrendo.”

    O cristianismo é muito mais que isso. Se você “segue de uma forma especial”, releia. É irrelevante as reformas pois a mensagem continua a mesma e se você, mais uma vez, “segue de forma especial”, sabe muito bem que está previsto momentos difíceis, onde as pessoas desacreditaram em Cristo e se guiarão por falsas coisas, por isso, vemos muitos cristãos sendo perseguidos e coisas bizarras acontecendo pelo mundo.

    ” Se os relatos que postei mais acima (que não são meus, como disse, mas de outra pessoa) são verdadeiros ou não, cabe a você decidir com base no que sabe e no seu julgamento.”

    Não cabe a ele, a mim ou a outros decidirem. Eu por exemplo, já decidi, mas não por decidir, por preconceito ou por ter uma visão “concretizada”, mas pelas evidências, do que os mulçumanos fazem todos os dias, o sofrimento das pessoas que são perseguidas, pessoas decaptadas, mortes horríveis, o que acontece nesses países, etc…. você já se decidiu, com os argumentos apresentados ou não?

    ” Mas não vejo o que me torna um hipócrita aqui.”

    Mas pelas suas atitudes, está parecendo.

    ” Só não considero islâmicos selvagens violentos e sanguinários, que é algo que fazemos a mais de 800 anos.”

    Não estou generalizando e não, não fazemos a mais de 800 anos. Mais uma vez, continua sem reconhecer as inúmeras coisas boas do cristianismo e a liberdade que ele te proporciona em relação ao islamismo, do qual você não poderia se declarar cristão nesses países.

    ” O que aqui me torna um hipócrita, então?”

    Já respondi acima.

    ” O que eu digo, mas não sigo? E como sabe se não sigo?”

    Que é cristão.

    Pelas suas atitudes de coitadismo e nem saber que falsas e destrutivas coisas surgirão, que podem se disfarçar de culturas, ensinamentos, religiões, etc.

  27. Giuseppe disse:

    O homem é o cabeça da casa e a última decisão será dele, segundo a bíblia. “Sou contra o feminismo” . O islamismo está crescendo claramente, cabe a nós cristãos pregar a palavra de Deus para eles, se eles podem pregar para todos o islamismo nós também podemos pregar o evangelho sem que não aja perseguição.

  28. Virtus disse:

    Revejam seus conceitos. Não se trata de torcer por Rússia, China ou Islamismo. Não é isso! O fato é o que modelo de civilização norte-americano ou europeu está sucumbindo. E a verdade é que o feminismo e movimento gay tem grande parcela de contribuição nisso. Contra números não há argumentos:

    https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2127rank.html

    http://epp.eurostat.ec.europa.eu/cache/ITY_OFFPUB/KS-SF-11-034/EN/KS-SF-11-034-EN.PDF

    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2246288/Census-2011-UK-immigrant-population-jumps-THREE-MILLION-10-years.html

    Também as economias norte-americas e européia irão implodir nos próximos anos. Toda essa riqueza e luxo aparente deles é fundamentada em um enorme gasto governamental, para sustentar o estado do bem-estar social e também pela enorme expansão e alavancagem do crédito privado nas últimas décadas. Todo esse castelo de cartas já começou a desmoronar. A Grécia, por exemplo, já está um processo bem avançado, mas vai ficar pior. A Espanha é a próxima e já está em colapso iminente.

    http://theeconomiccollapseblog.com/archives/the-largest-economy-in-the-world-is-imploding-right-in-front-of-our-eyes

    http://www.gfmag.com/tools/global-database/economic-data/10394-public-debt-by-country.html

    A hora que acabar essa farra fundamentada em dívida pública e privada, haverá um grande caos econômico no Ocidente e, por conseqüência no mundo inteiro. Teremos a III guerra mundial e Russos, Chineses e Muçulmanos estão melhor preparados para ela do que o Ocidente. Quem irá defender o Ocidente: um exército de feministas, gays e crianças abortadas? Pensem bem.

    Quanto ao Cristianismo, ao contrário do que pensam alguns, a única chance para a sobrevivência dos valores tradicionais Cristãos está nas mãos da Rússia, porque ao contrário dos Católicos Ocidentais, que estão sofrendo diversos revezes e rebelião generalizada, lá eles estão se unindo em torno da Ortodoxia, até mesmo como uma forma de busca de unidade nacional após a queda da URSS.

    Vide também estas profecias: http://thefatherswrath.blogspot.com. Grande parte da Europa Ocidental e EUA serão totalmente destruídos no longo prazo. No Brasil também haverá revoltas e é difícil saber que identidade ou caminho o Brasil seguirá à medida que esses acontecimentos forem desenvolvendo (talvez outra tentativa de tomada de poder pelos comunistas?).

    Parabéns ao autor pelo excelente artigo.

  29. Apenas uma opinião disse:

    Só foi o blog crescer um pouquinho, que o Empalador começou a ensoberbecer.

  30. Pablo Rodrigues disse:

    Jamais isso acontecerá……. As vulvas permanecerão ai para serem tratadas com respeito. Protesto contra os posicionamentos dos senhores.

    Eu por exemplo creio que as mulheres não estão interessadas em músculos e sim em poder.

    Na minha igreja sou altamente influente e desde cedo aprendi como conquistar uma mulher.

    Sejam elas vindas da rua ou de um lar cristão, após serem salvas, recebem um tipo de segunda virgindade……..

    Eu por exemplo já contei a história de minha mulher com o Arnaldo (Prof. de matemática)…

    Perdão meus amigos… essa rebeldia não os levará a nada. Só a ódio e vingança. A melhor coisa é o perdão ainda que a vulva dela não seja tão apertadinha.

    Quando eu tiver um filho, posto uma foto do mesmo com minha mulher, eu e o Arnaldo… Espero que diante de tal cena vocês pesem o amor.

  31. will disse:

    faz um bom tempo que o site tá parado hein. este, canal do bufalo e marxismo cultural são os melhores. espero que volte logo.

  32. guilherme disse:

    empalador quando vai sair post novo ta só com esse ja faz semanas.

  33. Analista disse:

    Teremos mais textos futuramente?

  34. braiam disse:

    Eu desprezo o fanatismo, e desprezo religião, sou ateu, e olha o que a religião fez ao mundo. a religião mata as pessoas e acaba com o progresso da raça humana, nós somos uma especie de macacos, isso é um fato, mas esses alucinados negam por causa de um livro que nem se quer foi comprovado, e nem chega perto de ser.

    • Rafael H.R. disse:

      Sou cristão, e acredito na evolução por seleção natural e na evolução química, apesar de não ver como contradiz a existencia de Deus.
      Logo, não sou um alucinado. Logo, você está errado, e é um cuzão.
      A religião é uma ferramenta que foi usada para muitas atrossidade, mas por si só, é capaz de muito pouco, seja para o bem, seja para o mal. E lembre-se que se a religião não tivesse guardado os textos com o conhecimento da idade antiga na idade média, mas tivesse deixado tudo ser destruído pelos conquistadores barbaros, a ciencia hoje seria impossível.

  35. vitorcaires disse:

    Republicou isso em vitorcaires's Bloge comentado:
    Leiam isso! ALARMANTE !

  36. Samir Nazem disse:

    Islã mais próximo será menos mentiras sobre isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s