A cultura da pegada parte 2

Tem que ter pegada!

As mulheres adoram a idéia de que o homem deve ter pegada porque essa cultura da pegada obriga os betas a se esforçarem ainda mais pra come-las, e isso inclui bajulação, alimentação do ego delas e pagar tudo pra ter sexo em troca.
Isso era tudo que elas precisavam, porque essa idéia da pegada forneceu as mulheres a desculpa perfeita para justificar o fato de que todas só querem dar pros alfas.
Pegada pode significar qualquer coisa na mente da mulher, desde que atenda aos interesses dela.

O mesmo não ocorre com os homens, na mente do homem pegada é agir de forma viril, exageradamente viril.
Não são todos que pensam assim mas a grande maioria pensa que pegada significa isso mesmo.
Então, uma mulher pode dizer que só deu para um cara rico porque ele tinha pegada e não porque ele pagou pra fazer sexo com ela.

Se a mulher está na balada e tem vários homens querendo ficar com ela, ela escolhe aquele que lhe parece o mais destacado, e diz que só deu para o cara porque ele tinha pegada.
Sem dúvida a desculpa perfeita que elas precisavam e ainda por cima a cultura da pegada joga ainda mais a responsabilidade sobre o homem caso ele não consiga comer uma determinada mulher, e elas pra variar continuam na sua eterna posição passiva e confortável.
O egoísmo feminino é tamanho, que hoje elas enxergam os homens como meros facilitadores da vida delas.
Isso inclui ser um parque de diversões para as mulheres.

Mesmo as feias exigem pegada, além de carro e disposição para banca-las claro.
Mesmo as mulheres feias, que possuem muito menos poder de barganha no mercado sexual, se acham verdadeiras divas, e que por isso também merecem ter o “seu” macho com muita pegada.
Na mente da mulher, os Alfas possuem uma pegada natural e nascem superiores, mesmo que isso não seja verdade.
Portanto para os Alfas a exigência de ter pegada não é tão grande, mas existe.
As mulheres chegam ao orgasmo muito mais fácil com os Alfas, fato comprovado em várias pesquisas científicas.
Mas a mulher não sabe diferenciar entre um prazer físico e o mental, de cunho psicológico.

Se um homem masturbar uma mulher e ela ter um ou mais orgasmos ela vai achar que esse homem é superior aos outros, e não que ele apenas apertou os “botões” certos.
A mulher pode eventualmente se apaixonar por um homem assim, porque na mente dela ela só teve prazer porque aquele homem tem um “algo mais”.
Isso ocorre por pura falta de discernimento na mente feminina e elas nunca vão mudar, e sempre vão confundir tudo.
Um Alfa, proporciona um imenso prazer psicológico para a mulher.
Só com o fato de ela estar com um homem que tem poder a deixa excitada e ela confunde isso com ter pegada.

Homens mais ricos dão mais prazer às mulheres, afirma pesquisa, para ver a pesquisa clique aqui

Como as mulheres estão sempre disputando os Alfas as vezes até no tapa, então elas esquecem de exigir muita pegada por parte deles, já que os Alfas são um troféu por excelência.
Eu mesmo conheci Alfas que eram muito ruins de serviço, que definitivamente não sabiam comer direito e mesmo assim conseguiam manter uma mulher apaixonada por eles durante muito tempo.
Essas mesmas mulheres depois que não sentiam mais nada por eles, admitiam que eles eram realmente “fracos” sexualmente, mas nessa hora elas sempre dizem:
“Ai, sei lá o que me deu na cabeça de ficar com um cara que nem ele!”

Hoje, as mulheres exigem que o homem as pegue com força, na cintura especialmente.
Elas querem que o homem beije com vontade, que abrace forte, porque isso na mente da mulher é um sinal de “paixão” e elas ficam loucas quando acham que despertaram o desejo sexual do homem a ponto de deixá-lo incontrolável.
Elas gostam desse jogo porque isso demonstra que elas podem dominar o homem, mesmo os poderosos utilizando apenas o próprio corpo para conseguir isso.
No fundo trata-se de uma fantasia de poder, uma megalomania, mas na mente feminina reina uma completa confusão e ao mesmo tempo elas querem ser dominadas.
Ela quer de forma inconsciente ser “domada” por um macho, que na mente delas seja capaz de dominar porque é viril e poderoso e para ser digno de dominá-la precisa ser superior a ela e nunca inferior.
É por isso que o homem romântico é sempre tão execrado e humilhado pelas mulheres, porque o homem romântico é sensível e previsível e a mulher não suporta a idéia do “normal” e contínuo, sem fortes emoções.

Para os Betas essa exigência de ter pegada sempre existirá, e o Beta terá de provar eternamente que tem pegada porque pode a qualquer momento ser trocado por outro, mesmo que também seja um Beta mas que além de bancá-la demonstrou ter mais pegada.
Pelo fato das mulheres acreditarem que os Betas são muito inferiores e servem no máximo como provedores, ter pegada é vital, porque isso é um compensador dessa inferioridade.

Aparentemente as mulheres são menos carentes do que os homens, mas é o contrário e a cultura da pegada é um exemplo perfeito disso.
A idéia da pegada é a idéia do fetiche, do exagero, e quer dizer que o homem tem um desejo extremo pela mulher.
É isso que a mulher quer, quer se sentir extremamente desejada porque isso alimenta o ego.
Isso comprova que ela tem poder de barganha no mercado sexual e a mulher entende isso como uma prova inquestionável de superioridade (ver posts “O poder sexual e a idéia de superioridade da mulher”).
A mulher nunca vai admitir essas coisas.
Elas acham que é obrigação do homem ler a mente delas e fazer o que elas gostam.
Elas pensam dessa forma porque a mulher acredita muito na intuição, elas acham que sabem do que os homens gostam porque são intuitivas, mas não é isso.
As mulheres só sabem tudo que os homens gostam porque eles falam abertamente sobre aquilo que gostam, o homem não age de forma infantil e dissimulada querendo ser um mistério.

A mulher não tem pegada!

A mulher, por ser passiva por natureza e por não gostar de sexo, não tem nenhuma pegada e nunca terá.
Nunca vai ter porque não é da natureza da mulher tomar a iniciativa, mas sim se colocar na posição de “prêmio” em tempo integral.
Mas elas exigem isso de todos os homens!
Cerca de 80% das mulheres são péssimas, não sabem e não querem aprender a dar gostoso.
Elas são frígidas, ruins de serviço, a maioria nem sabe fazer uma chupeta, mas exigem que os homens tenham inúmeras qualidades que elas mesmas nunca terão!

A pegada substituiu as flores e os bombons nos relacionamentos, é como se fosse um “bônus” que o homem deve dar a mulher porque ela o considera inferior e ele precisa provar o seu valor para ser digno da atenção dela.
A mulher exige que o homem demonstre de forma exagerada e anormal seu desejo sexual por ela, tudo com a intenção de saciar o ego e a carência dela.
Nos sites sobre swing, as fotos sempre mostram mulheres dando em barcos, motéis caríssimos, piscinas, etc.
Isso ocorre porque a mulher só aceita fazer sexo dentro de um contexto fetichista, no qual ela, sendo o prêmio absoluto, fornece sexo em troca de mimos, viagens e presentes caros, porque para a mulher o sexo pelo sexo é insuportável.

As mulheres mais velhas tem muita dificuldade para conseguir sexo com homens da mesma idade que elas, porque os homens mais velhos, principalmente aqueles que tem dinheiro são muito assediados por mulheres mais novas e por esse motivo não ligam mais para as coroas e não estão mais dispostos a satisfazer o seus caprichos.

As balzaquianas só aceitam fornecer sexo pelo sexo em si, sem um contexto fetichista para homens mais jovens e realmente bonitos, porque isso é um símbolo de que ela ainda é comestível e que portanto ainda é plenamente capaz de dominar um homem superior a ela.
Ocorre que na prática isso também acaba sendo um fetiche.
Mas elas ficam revoltadas quando percebem que os homens mais jovens não querem manter um relacionamento fixo com elas, e que só querem sexo.
O homem não gosta de pegar o “resto” de outros homens e não aceita as mulheres mais velhas e rodadas a não ser que esse homem seja pobre ou feio e não tenha muitas opções!

Mais uma maravilha resultante da cultura que as mulheres criaram em torno da pegada.

67 comentários em “A cultura da pegada parte 2

  1. JV disse:

    Texto FO-DE-RO-SO, eu vou ler mais uma vez amanhã pra fixar melhor o conteudo. MUITO bom mesmo Empalador, parabéns mermão!

  2. Julio disse:

    A pegada para as mulheres, é sim o homem fazer sexo intenso com ela, tirando esse caso, as mulheres inventam que tal homem tem pegada, por que é conveniente elevar o atual homem dela, por que ela tem benefícios com ele.

    Agora esta pesquisa sobre mulher ter mais orgasmos com homens ricos, é lenda e puro fingimento que elas fazem com eles. Não sei se é a pesquisa ou são as mulheres que mentiram isso sobre elas terem mais orgasmos com homens ricos, isso é armadilha do sistema ou delas próprias… para homens se “matarem” para serem ricos e atenderem os caprichos delas.

    *Mulheres não gostam de sexo, elas não foram feitas para gostarem nem qualquer outra fêmea de outra espécie.

    • C.J disse:

      É isso aí, tem muito rico que só serve pra ser provedor.

      Agora dessa pegada aí, o próprio N.A afirma que o macho ideal tem que comer a fêmea com gosto e vontade, no momento certo.

  3. Geki disse:

    Pergunta:O que uma mulher pensa se ela for rejeitada por um homem que ela julga “beta”?

  4. Alberto G disse:

    Todo vez que leio esse blog eu me convenço de que deveria juntar tudo o que tem aqui e fazer um livro. Mais uma vez parabens.

  5. “A pegada substituiu as flores e os bombons nos relacionamentos, é como se fosse um “bônus” que o homem deve dar a mulher porque ela o considera inferior e ele precisa provar o seu valor pra ser digno da atenção dela.”

    Depois de ler esse trecho do texto eu fiquei surpresso pois sempre fui romântico com as mulheres e agora entendo porque elas sempre me desprezaram e preferiam ficar com marginais bombados e sem futuro,isso tudo porque seguia a mídia mentirosa que sempre mostravam as mulheres gostando de homens românticos e hoje eu sei que isso é uma mentira.
    Seus textos realmente são muito bons e está me ajudando muito a lidar melhor com as mulheres, ou seja do jeito que elas gostam os homens de ser um cara cafajeste e que de preferência as despreze muito prá elas valorizarem.

  6. Junior disse:

    Cara, a “pegada” é qualquer coisa que a mulher queira ou a demonstração exagerada de desejo por parte do homem? Eu acho esses textos muito doidos porque eles se propõem a fazer um tratado sobre o comportamento da mulher mas fica difícil extrair qualquer informação coerente.

    Mulheres não gostam de sexo, mas quando ficam velhas tem dificuldade de conseguir sexo. Se elas não gostam porque procuram?

    “Mulheres exigem pegada mas nem sabem fazer uma chupeta.” Quando se fala no sexo de qualidade e gostoso não somos nós cobrando a “pegada” da mulher?

    “Mulheres preferem os alfas.” E os homens não preferem as gostosas?

    No final das contas, ambos os gêneros podem ter interesses egoístas nas relações interpessoais. Só que fica mais evidente quando somos “usados” do que quando “usamos”.

    • Empalador disse:

      Somente 13% dos brasileirtos posssuem capacidade de compreensao de texto.
      Voce pertence aos 87% que nao possuem tal capacidade.

      • Junior disse:

        Olha, você pode até usar de rudeza para desviar da crítica, mas os seus argumentos não levam diretamente às suas conclusões e falta muita fundamentação para que eles sejam plausíveis.
        Você diz que elas são passivas e não gostam de sexo mas quando ficam velhas procuram sexo para satisfazer o ego com a sensação de dominar um homem. E toda a coerência disso é dada com a sua afirmação de que mulheres são confusas.
        Se a meta fosse inflar o ego, elas poderiam apenas insinuar, flertar e escapar na “última hora”. E isso lhes pouparia a terrível experiência do sexo.

        Também não é coerente tratar a mulher como um objeto e esperar amor e compreensão. É o roto falando do esfarrapado.

      • Empalador disse:

        Olha, nem adianta discutir com seres que estao atolados na matrix, entao so te digo isso leia o blog, nao espero que todos entendam.

      • vitorcaires disse:

        Tô nesse meio então Empalador kk sempre fui raro e meio excluído mesmo.

    • Menso disse:

      Cara, a “pegada” é qualquer coisa que a mulher queira ou a demonstração exagerada de desejo por parte do homem? Eu acho esses textos muito doidos porque eles se propõem a fazer um tratado sobre o comportamento da mulher mas fica difícil extrair qualquer informação coerente.

      Se a demonstração exagerada de desejo é uma coisa que a mulher quer, então está explicada a pegada aqui meu amigo. Inverta as coisas e releia.

      Mulheres não gostam de sexo, mas quando ficam velhas tem dificuldade de conseguir sexo. Se elas não gostam porque procuram?

      A mulher procura sexo, mas em comparação a nos homens, essa procura é bem menor amigo. Elas nao procuram mais quando ficam velhas, elas quando velhas nao podem mais competir com mulheres mais novas e correm pros betas porque, ao contrario dos alfas, esses as aceitam porque tem romantismo e sao de bom coração! E eles assistem esse retorno da mulher que outrora os esculhambou como uma grande conquista sem enxergar o real motivo pelo qual ela veio aos seus braços: A IDADE!!! Ficou claro?

      “Mulheres exigem pegada mas nem sabem fazer uma chupeta.” Quando se fala no sexo de qualidade e gostoso não somos nós cobrando a “pegada” da mulher?

      Cara uma chupeta é o básico do básico hoje em dia. É como se voce cobrasse do professor que ele soubesse ler, sendo q vem um camarada e diz: voce nao esta cobrando muito do professor?

      “Mulheres preferem os alfas.” E os homens não preferem as gostosas?

      Sim, mas o homem em si nao precisa de uma gostosa. Um homem de bem arruma familia com uma mediana tranquilamente e digo mais, a respeita muito mais do que uma promiscua! E quando gostamos da gostosa, a gente afirma isso. Mas voce ja viu uma mulher admitir que gosta de cafajestes? Hein?!

      No final das contas, ambos os gêneros podem ter interesses egoístas nas relações interpessoais. Só que fica mais evidente quando somos “usados” do que quando “usamos”.

      Cara, ja fui trocado por carros, por cafajestes, quando desmonstrei fraqueza pensei que elas me entenderiam como eu as entendi. Mas nao foi isso que eu vi. Eu posso dizer que o texto ta corretissimo!

      • Virtus disse:

        Cara, ja fui trocado por carros, por cafajestes, quando desmonstrei fraqueza pensei que elas me entenderiam como eu as entendi. Mas nao foi isso que eu vi. Eu posso dizer que o texto ta corretissimo!

        Você tocou num outro ponto interessante: a mulher atual é absolutamente insensível às fraquezas do homem. O homem é muito mais solidário com os fracos e com as fraquezas e defeitos delas também. Já as mulheres não: é da natureza delas desprezar os fracos.

        Acho que todos os homens passam por essa experiência de num momento de fraqueza serem abandonados sem piedade pela mulher que eles tanto compreenderam, amaram e toleraram muitos defeitos.

        Eu diria que hoje em dia 90% dos homens são praticamente santos em comparação com o padrão médio das mulheres. Até por isso eu defendo que o movimento feminista deveria ser criminalizado. É um movimento de muitos excessos, de mulheres insanas e assassinas (lembrem-se elas matam crianças).

      • Junior disse:

        Menso, o meu primeiro questionamento é mais uma chatisse minha, mesmo. Porque a ordem como os argumentos são apresentados torna o texto estranho.

        Eu não duvido que uma quarentona fique com o ego inflado por pegar um rapazote de 20 e poucos anos. Mas eu não concordo com o argumento que mulher não gosta de sexo. Isso é mito. Claro que existe um fetiche em ficar com alguém que está no auge de seu potencial como ser humano, mas isso faz muito mais sentido se considerarmos que o sexo fica melhor com alguém nessas condições.

        Concordo que “chupeta é básico hoje em dia”. Mas para cada exigência que fizer, eu tenho que retribuir. Acho que isso é o básico num relacionamento. Então, não vejo razão para criticar a exigência da “pegada”. Evidente que se for além do que estou disposto a fazer, eu tô fora. Precisa existir uma compatibilidade

        Quando se fala em “Alfa” eu não entendo cafajeste (aliás, essas definições de alfa e beta soam meio estranhas pra mim). Eu entendo o alfa como um sujeito que se destaca pela postura e atitude. Que mostra segurança e sabe conversar. A minha ideia nesse ponto é questionar o quanto alguns comportamentos são conceitualmente parecidos. Nós temos preferencias e mulheres também.

        Se você foi trocado por um carro, melhor. Pelo menos essa interesseira não está mais na sua vida. Foi tarde.

  7. Virtus disse:

    O homem não gosta de pegar o “resto” de outros homens e não aceita as mulheres mais velhas e rodadas a não ser que esse homem seja pobre ou feio e não tenha muitas opções! Mais uma maravilha resultante da cultura que as mulheres criaram em torno da pegada.

    Eu defendo a tese de que a igualdade jurídica entre homens e mulheres é um absurdo e que deveríamos ter leis/códigos diferentes para homens e mulheres. Onde se fundamenta esta minha tese? É muito simples: homens e mulheres são diferentes, tanto biologicamente quanto comportamental e psicologicamnete. Não há como comparar os dois gêneros de modo algum!

    As mulheres ditas “livres” e “independentes” são tão incoerentes e incapazes de administrar a responsabilidade que cai sobre a liberdade que elas têm, que só poderíamos compará-las aos incapazes (malucos, bêbados contumazes, crianças, menores, etc.).

    Uma das maiores evidências disso é que a mulher além de viver eternamente num mundo fantasioso, ela é completamente infantil, a vida inteira. Sim, até mesmo uma mulher de 100 anos de idade tem características fantasiossas e infantis. Não me entandam mal: não pretendo denigrir as mulheres, ou considerá-las inferiores. Apenas quero demonstrar como elas são totalmente diferentes e não podem ser consideradas iguais aos homens (muito menos superiores).

    Voltando ao tópico, a mulher cria um círculo vicioso de megalomania (infantilidade) e vitimismo em que ela se afunda cada vez mais, sem volta. Vou exemplificar:

    Quando ela é jovem e bonita, iludida pelo feminismo e pela cultura da pegada que elas mesma criaram, elas entregam sua virgindade, beleza e juventude aos mais imprestáveis, ou a vários cafajestes. Enquanto isso ela regula o acesso aos bonzinhos e românticos através de inúmeras exigências até ficar mais velha. Então quando ela está velha, rodada e depois de muitas baladas e bebedeiras ao perceber que não é aceita pelos bonzinhos melhorados (que ela sempre desprezou e ridicularizou no passado), o que ela faz? Mea culpa? Assume responsabilidade pelos seus erros? Torna-se humildade e solidária, fazendo um exame de consciência? Não! Ela continua responsabilizando os homens pelo fracasso existencial dela, acusando-os de frouxos, fracos, meninos, sem “pegada”. Ou seja, ela faz mais exigências ainda, pois ela irá projetar no seu atual parceiro a responsabilidade pelos seus erros do passado e a falta de “pegada” e “hombridade” tornou-se uma justifica universal para todos os problemas existenciais da mulher.
    /
    Quando elas são obrigadas a encarar a realidade, elas começam então a delirar, falando frases desconexas e incoerentes, desconectadas da realidade, como: “Meninos dão bombons, homens dão segurança. Meninos mandam mensagens, homens ligam. Meninos falam, homens conversam. Meninos ignoram quando estão com os amigos, homens apresentam. Meninos brigam com os caras que chegam em você, homens apenas abraçam mostrando com quem você está. Meninos avisam baladas, homens te buscam pra festa. Meninos não pedem desculpas, homens te reconquistam TODOS OS DIAS ..'” As mulheres podem sonhar à vontade é claro com seu par ideal, mas o que eu pergunto é: o que concretamente a mulher faz para merecer esse “homem”, além de ficar na passividade e fazendo exigências?

    O que podemos concluir disso? É muito simples: as mulheres são incapazes! Incapazes de administrar a responsabilidade de sua liberdade. E como são incapazes de administrar a responsabilidade de sua liberdade, podemos concluir também que a liberdade é algo muito prejudicial para a mulher (e para a sociedade também).

    Até por isso, penso eu, no mundo moderno apenas o Islã compreendeu bem a mulher. Os Cristãos antigos, como São Paulo apóstolo, também tinham uma boa compreensão da mulher. Mas os Cristãos atuais não.

    • Junior disse:

      Cara, eu tenho uma visão diferente. Eu tenho a impressão que não tratamos a mulher de maneira igualitária juridicamente. Veja as leis em relação à guarda de filhos e divórcio. É bem fácil um homem sair em desvantagem.
      É por isso que eu acho que temos que tratar as mulheres como iguais. Se o tratamento for igualitário não há razão para cobranças depois.

      Quando a gente objetifica e trata como inferior, ou quando transformamos em caça, nós damos o poder a alguns tipos de mulher de se aproveitarem dessa posição.

      • Virtus disse:

        Quando a gente objetifica e trata como inferior, ou quando transformamos em caça, nós damos o poder a alguns tipos de mulher de se aproveitarem dessa posição.

        “Junior”: o homem objetifica e trata a mulher como inferior? Quando um homem idealiza e romantiza uma mulher ele a está tratando como “caça”? Você continua desconectada da realidade. A mulher é que se objetifica e se faz de caça ao fincar na passividade, achando que é um prêmio e apenas criando problemas para o relacionamento.

        Já os homens impelidos pela sua libido acabam “dançando” conforme a música (regras) que as mulheres tocam (ditam). Algum homem tem o poder de “objetificar” a mulher se ela não concordar com isso? Por exemplo, os homens romantizam uma mulher e são ridicularizados ou desprezados. Daí eles observam que os caras que tratam elas como “objetos sexuais” e “ferem” os sentimentos delas se dão muito melhor. O que eles vão fazer? Coloquei algumas coisas entre aspas porque eu penso que as mulheres sempre sabem muito bem com quem estão se envolvendo assim como são muito criativas para inventar desculpas e despistar ou desprezar algum pretendente não desejado.

        O seu raciocínio é muito simplório, indica que não conhece bem a si própria nem aos homens (e que não leu quase nada do que foi produzido até aqui em blogs como este, dentre outros).

        Sugestão: procure um livro em .pdf que você encontra na internet intitulado “Questionando o Feminino – Completo”. Procure no Google e você vai achar. Leia com bastante atenção e tente compreender um pouco tudo o que é discutido aqui.

      • Virtus disse:

        Veja as leis em relação à guarda de filhos e divórcio. É bem fácil um homem sair em desvantagem.

        Justamente é esse um dos meu argumentos: não é possível tratar as mulheres como iguais nos deveres, então por que outorgar para elas os mesmos direitos?

      • Virtus disse:

        Complementando meu comentário anterior, devo reconhecer que o feminismo com o apoio da grande mídia conseguiu algo notável: hoje no mundo Ocidental todo mundo considera as mulheres como seres superiores, especiais, etc. e elas próprias também.

        De fato, devo reconhecer que isto foi mesmo uma grande vitória do feminismo. Porque a verdade nua e crua é que a capacidade intelectual da mulher é muitíssimo inferior à do homem. Uma prova disso são as mulheres que frequentam blogs como este: elas lêem, lêem e nunca entendem nada do que está se passando. Mas podemos usar outros meios de se averiguar isto: é só olhar à nossa volta. Praticamente nada do que existe no mundo de conforto tecnológico, aí inclusos os edifícios, pontes, computadores, carros, aviões, escritórios, casas, ruas, etc. enfim, praticamente nada mesmo foi concebido e criado pelo intelecto feminino.

        Se somarmos à natural inferioridade intelectual feminina o fato de que a mulher também não possui um senso de moral e de justiça desenvolvido, a realidade é que a mulher é muito inferior ao homem intelectualmente e moralmente. Ela apenas se sobressai no papel que a natureza lhe reservou: na geração e nutrição emocional (por assim dizer) da prole. Mas este elemento essencial da natureza feminina foi muito suprimido pelo feminismo. Então não sobrou praticamente nada que dê alguma sustentação ao valor da mulher na sociedade, a não ser uma propaganda afirmativa feminista falsa e que é misândrica em muitos aspectos.

        Então o fato de a mulher ainda ser considerada um ser superior é de fato uma grande realização do feminismo e da mídia, pois não existem bases para isso e não ser que estejamos falando da vocação materna da mulher. Mas até isso foi transferido pela mulher moderna para os cachorros. Todos sabemos que a mulher moderna ama muito mais os cachorros do que as crianças, a família e os homens. Outra prova disso é que muitas apoiam o assassínio de crianças ainda no ventre materno como sendo um direito soberano delas. O engraçado é que se alguém mata um adulto e for pego, vai preso. Mas as feministas defendem insistentemente que elas têm o direito de matar crianças inocentes ainda no ventre materno. Eis aí a sensibilidade da “nova mulher”.

      • Junior disse:

        Virtus, na minha opinião, se um homem idealiza e romantiza “uma” mulher, está tudo certo. Quando um homem idealiza e romantiza “as mulheres”, aí há um problema.
        E eu não discordo de você quando diz que a mulher se objetifica. Isso acontece bastante e está errado também. As pessoas objetificam a si e aos outros por mera ignorância. Mas talvez a gente enverede num papo de doido por causa da definição de “objetificar”.

        A objetificação, na minha opinião, não depende da pessoa permitir ou não ser objetificada. E isso acontece por todos os lados o tempo todo, não é algo que apenas os homens fazem. Quando mulheres escolhem um sujeito com base em parâmetros materiais, estão objetificando também. Apenas citei isso porque achei relevante no assunto, na medida que não é muito diferente de quando enxergamos na mulher apenas as chances de obter sexo.

        Realmente, só mesmo adolescentes se ferem ou desconhecem estarem sendo tratadas como objetos sexuais. Isso é um sinal de imaturidade. Assim como um homem se permitir ser ridicularizado por uma mulher. Ou não saber quando ela está com ele por interesse.

        E veja, a mulher é constantemente tratada como um ser inferior. Você mesmo disse que elas tem capacidades inferiores, não tem senso de moral, etc. Isso alimenta um circulo vicioso em que elas realmente não conseguem realizar nada digno de nota porque é difícil confiar num ser com capacidades interiores.

        E cara, agradeço a indicação do livro. Quando eu leio aqui e comento, não estou tentando mudar a sua opinião, e sim tentando formar e estruturar a minha. Eu tenho um relacionamento saudável com as mulheres a minha volta. Respeito e sou respeitado e não vejo esse comportamento que vocês falam aqui. Em algumas mulheres até vejo, mas nem de longe seria a maioria. Então eu tento entender muito mais a opinião da galera do que a teoria por trás, porque na minha opinião toda informação deve ser interpretada a luz da realidade de quem escreve e de quem lê.
        De qualquer forma, já baixei o livro e é o próximo na lista de leitura. Mas quem é o autor?

    • Juju disse:

      “As mulheres podem sonhar à vontade é claro com seu par ideal, mas o que eu pergunto é: o que concretamente a mulher faz para merecer esse “homem”, além de ficar na passividade e fazendo exigências?”
      A mulher estuda, trabalha e se cuida e espera o homem legal aparecer, porque se ela sair caçando é taxada de puta… mas se não faz nada tbm é taxada de incapaz. Difícil agradar vcs hein?!
      Porque a liberdade é prejudicial à mulher e à sociedade?

      • Virtus disse:

        Se sair “caçando” dando para todo mundo vai ser taxada de puta porque a mulher, ao contrário do homem, não tem que fazer esforço algum para conseguir sexo. Então no caso das mulheres, se ela dá para todo mundo tem pouco valor social.

        Mas recato não deve ser confundido com passividade. Muitas vezes o homem simplesmente não está a fim, e ponto final. Não tem nada a ver quanto a algum julgamento em relação à iniciativa da mulher. A maioria das mulheres que têm alguma iniciativa já estão casadas. Ocorre que é mais cômodo para a mulher ficar esperando um “príncipe encantado”, com “pegada”, “romântico”, rico, que a valorize, que a conquiste todos os dias, etc. Traduzindo: ela fica na passividade só oferecendo resistência o tempo todo. Nada mais,

        Quanto à liberdade da mulher ser prejudicial para a sociedade, veja o caso dos países feministas europeus: estão com um colapso reprodutivo e boa parte da Europa Ocidental será invadida e destruída pelos muçulmanos num futuro próximo, já que no Islã as mulheres têm de 5 a 8 filhos cada. Não é preciso ter bola de cristal ou algum poder mágico para prever isso.

        No mais, sempre que a mulher erra, quem paga o preço pela erro dela são os pais e a sociedade, porque uma família bem estruturada é essencial para a saúdade moral e espiritual de uma sociedade. Como as mulheres não tem senso de justiça e moral bem desenvolvidos, são impulsivas, infantilizadas é só pensam em coisas fúteis como “pegada”, viver fortes emoções, etc. a sociedade como um todo entra num processo degenerativo, o casamento vai à falência, as famílias ficam desestruturadas, e as crianças desajustadas. Exemplificando: você ensina para sua filha que ela pode sair por aí dando a vontade pra tudo mundo que ela é livre, tem o direito de ser feliz, etc. Ela segue o seu conselho, fica grávida de algum marginal e quem paga o pato é você e a sociedade.

        Finalizando: é a mulher quem regula o comportamento masculino e não o inverso, porque o homem é escravo de sua forte libido. Isso ajuda a entender porque regular e estabelecer limites para o comportamento feminino é essencial para a saúde moral de uma sociedade, já que a mulher não é capaz de seu “autorregular’ (nem de se autodeterminar, eu diria).

    • Sid disse:

      Você esta 100% certo em muitas palavras,na real é isso que esta acontecendo hoje em dia,problema é que também existem muitos homens fracos que não são o papel de homem dominador,deixam as mulheres mandarem.

  8. Roberto Costa disse:

    Mais um texto foda. Gostaria de falar sobre o primeiro vídeo onde a mulher começa elogiando e “morrendo de amores” pelo namorado romântico, que abre porta, paga as contas e, no final, diz que está com o pegador. Fala sério! Isso só demonstra que a mulher é muito confusa, não sabe o que quer e vive em um mundo de fantasia e ilusão. Mulher fantasia muito. A vida delas é uma fantasia. Podem notar, elas dizem que querem encontrar um homem romântico e tal, que esse homem está em “falta no mercado” e, quando encontram um cara desse tipo, a primeira coisa que fazem é traí-lo com um pegador. Por isso que digo: o cara tem que ser safado mesmo. Tem que botar pra fuder com essas vagabundas que só querem tirar proveito.

  9. SALLES disse:

    Formidável este artigo! Obrigado empalador por lançar luz aos meus pensamentos!

  10. Dexter Morgan disse:

    Positive a mensagem no vídeo do youtube para que outros homens vejam.

  11. Juju disse:

    Olha, uma pena que eu seja casada e fiel… se não fosse faria questão de te mostrar que mulher tem pegada e muita!

  12. Humprey Bogart disse:

    Primeiramente, gostaria de parabenizar pelo blog, é uma baita iniciativa. Conheci recentemente e passei a acompanhar cada novo texto publicado. Muito bom esse texto. Ele mostra, como outros textos, o quanto existe de ideologia misândrica por detrás desse falso discurso de igualdade de gêneros. A cultura da pegada comprova o quanto a cotação homem é baixa no mercada sexual. Falam de igualdade, mas para conseguir fuder o homem precisa possuir características que demandam muito mais trabalho do que as características que os homens exigem das mulheres. Aliás, os homens nem exigem tanto. Se uma mulher simplesmente não for feia ela está habilitada para trepar praticamente com qualquer cara (comigo inclusive). E a gente sabe que com esse tanto de tralha que a indústria de cosméticos, a moda e as academias inventaram, não é tão difícil assim para uma mulher deixar de ser feia (só uma parte bem pequena que não tem mais jeito) . Pelo menos isso é mais fácil do que um homem ter acesso a grana e poder.

    Mas eu discordo de uma coisa no texto: a idéia de que homem não é mais carente do que mulher. Infelizmente nós somos sim. A necessidade de sexo que nós homens sentimos constantemente nos leva a ser mais carentes. Em muitas ocasiões, não é possível aos homens satisfazerem plenamente seus desejos sexuais; todo homem já passou por uma fase assim, ou seja, ficou sem conseguir sexo em quantidade e qualidade suficientes. E quando não conseguem satisfazer os desejos, os homens ficam vulneráveis a idealizações sentimentalóides; isso é até uma forma que a mente do cara tem para protegê-lo da merda que é ficar sem sexo de qualidade. E ainda por cima há o romantismo aguado que fica sendo propagado pela televisão, pela música e pelo cinema que acabam ajudando a fuder a cabeça do sujeito. Então o cara se torna mais carente ainda. Sobram exemplos de caras que ficam por aí lambendo as solas de mulheres só para conseguir um pouco de atenção delas. Já as mulheres só correm atrás de algum cara se ele preencher rigorosamente os pré-requsitos. Homem necessita seriamente de sexo e para a mulher chcolate é melhor que sexo. Por isso eu digo que homens são mais carentes que mulheres.

    • Empalador disse:

      A carencia masculina e sexual e nao emocional como a feminina, e a maior prova disso sao os cafajestes que comem todas.
      Como nao passam fome, estao sempre “bem resolvidos” emocionalmente e nao se apegam a nenhuma, claro que isso nao e uma regra, mas vale pra grande maioria.

  13. Trocando o nickname disse:

    Depois que conheci o seu blog, as coisas ficaram muito claras prá mim.

  14. Trocando o nickname disse:

    A MULHER E A BOLA.
    A mulher na faixa dos vinte e poucos anos pode ser comparada a uma bola de futebol, 22 machos
    correndo atrás.
    A mulher quando está na faixa dos 40/50 anos poder ser comparada a bola de tênis, 2 caras,
    um jogando para o outro.

  15. Marcus disse:

    Isso ae Muito Bom o Post, Empalador de sua opnião nesse video aqui

  16. Marcus disse:

    Elas não gostam de Fortes emoçoes olha ai o que o cafa faz com vcs bando de mulher trouxa fiquem com esses comedias mesmo o destinos de vcs e esse

    • Aposto que a vagabunda que apanhou nesse video deve ter ser apaixonado mais ainda pelo marginal que a agrediu,mulheres são sadicas por natureza e adoram homens violentos por isso desprezam os homens que a respeitam,se as vagabundas são capazes de irem até em presidios e subirem nos morros das favelas procurando dar para bandidos e traficantes isso mostra o quanto elas tem a mente doentia e são capazes de se apaixonarem até mesmo pelo maníaco do parque um assassino de mulheres.

    • Hello Kitty disse:

      O pior de tudo é que elas não indiciam vagabundos. Mas elas tem coragem de simular que foram acredidas para botar na cadeia pessoas inocentes.

  17. Gato Mestre disse:

    Essa imagem fala tudo!

  18. Daniel Murilo disse:

    Volto a sugerir um texto sobre Charlie e Alan Harper da série Two And a Half Man. Um, é o alfa pegador. O outro, o beta perdedor, chutado pela mulher e ainda com um filho para criar, morando de favor na casa do alfa. Nenhuma outra série joga tanto a real como essa.

    • Juju disse:

      “Finalizando: é a mulher quem regula o comportamento masculino e não o inverso, porque o homem é escravo de sua forte libido. Isso ajuda a entender porque regular e estabelecer limites para o comportamento feminino é essencial para a saúde moral de uma sociedade, já que a mulher não é capaz de seu “autorregular’ (nem de se autodeterminar, eu diria).”

      Virtus decida-se, vc diz que a mulher quem regula o comportamento masculino pq o homem é escravo da sua própria forte libido. Então a sociedade tem que regular o comportamento feminino pra poder então regular o masculino, é isso? Então são vcs homens que não conseguem se “autorregular” e não nós mulheres!!

      • guilherme palombo disse:

        vou explicar de forma simples: acontece que as mulheres param de cuidar da vida delas pra cuidar da do homem ela fica espionando tudo o que ele faz tem ciumes quando ele fala com outra mulher e fica dando hora pra ele fazer as coisas que ele quer e o homem não gosta disso entendeu?

  19. Guilherme Palombo disse:

    EMPALADOR você já assistiu o canal feminista o GNT. lá as mulheres demonstram tudo o que você diz aqui, só que mesmo assim elas escondem delas mesmas, tipo no top 10 tipos de caras mais procurados os top 3 da lista foram 3º BAD BOY , 2º AVENTUREIRO, 1º RICO e os caras românticos ficaram la pra baixo não passaram do 6º lugar. E quando perguntaram isso para as mulheres entrevistadas, elas disseram que preferem o cara bad boy porque eles trazem para ela uma sensação de auto segurança e elas nunca ficam entediada com um bad boy ao seu lado porque ele sempre a leva para novos lugares e faz elas conhecerem um mundo novo, sobre o aventureiro elas falaram que esse tipo é raro de se achar ( esquiador, surfista , etc = aquele que se expõe a riscos ),e elas falaram que elas adoram esse tipo porque eles tem um dom natural e é isso que as mulheres gostam.
    e o rico elas falaram que gostam dele porque ele sempre pode te ajudar, te levar em festas caras, te dar presentes, etc. e que elas adoram o rico por causa disso, e que os ricos tem chance de expressar o amor dele melhor que os outros!

    PRA MIM ISSO É PURA LOROTA ISSO É SÓ UM DÉCIMO do que eu escuto lá daquelas feministas.

    • Técio Castro disse:

      Essa é a dura realidade. E o pior é que tem homem que acredita nessa lorota que as mulheres querem um cara bom, gentil, carinhoso e romântico.

    • Leo Philalethes disse:

      Certas coisas que eu vi nesse canal me ajudaram a sair da matrix. Lembro que, por volta de 2006, vi dois programas que me fizeram pensar sobre algumas ideias fantasiosas (matrixianas) que eu tinha sobre mulheres.

      Num programa, uma mulher casada dizia abertamente que não tinha amante por falta de tempo, mas que não descartava a possibilidade.

      No outro, as mulheres diziam que detestavam homens certinhos e que os cafajestes eram melhores.

      Aí, em 2007 eu descobri a real e tudo se encaixou!

      A real está escancarada, as próprias mulheres confirmam o que denunciamos em nossos blogs, só não ver quem não quer.

  20. Leo Philalethes disse:

    E sobre todas essas exigências femininas, acho que se você é um sujeito feio, pobre e “sem carisma”, o melhor a ser feito é desistir de tentar agradar às mulheres e salvar o que resta da sua vida.

    Cuide da sua saúde, estude bastante, trabalhe e invista seu dinheiro. Seu maior objetivo deve ser a boa saúde e o progresso financeiro.

    Se você for tentar desenvolver pegada, ficar forte só para pegar mulher, perder tempo com tolices PUA’s etc., além de fracassar miseravelmente com as mulheres, fracassará em todas as outras áreas da vida.

    Não desperdice seu escasso dinheirinho e seu pouco tempo tentando obter êxito com o sexo oposto, mas dedique-se às coisas edificante$, vá salvar o quer resta da sua vida.

    Saúde e dinheiro devem ser as prioridades dos ditos “homens fracassados”.

    • Gilberto Santos disse:

      Você está totalmente certo. É isso que faço. Não desperdiço meu tempo tentando agradar mulher. Já senti isso na pele. Por volta de 2008, quando comecei a sentir depressão avançada por conta da morte de minha mãe, minha ex-namorada terminou um namoro de 4 anos comigo. A justificativa dela era que não podia ficar ao lado de um doente. Cara, durante 4 anos essa mulher dizia que me amava, queria casar comigo e eu fazia tudo por ela. Com o término, fiquei pior, fiquei indo atrás dela, ligando para ela, nunca sendo atendido, indo à residência dela, e ela me deixando na porta, até que me enchi disso. Procurei cuidar da minha vida, como você mesmo diz, e voltei a estudar, pois tinha trancado a faculdade. Formei-me, arranjei um emprego melhor e qual minha surpresa: a maldita quis voltar comigo. Não sei se é bom se vingar, mas, te confesso, senti-me bem com o que aprontei com essa vagabunda. Ela foi até minha casa, depois de 3 anos do término do namoro, com a desculpa de saber como eu estava. Repito, depois de 3 anos!!! “Aceitei as desculpas”, voltamos a sair. Mas o meu objetivo era só fudê-la e cair fora. Fomos ao cinema e depois levei-a ao motel. Fudi essa pilantra de tudo que foi jeito e ainda gravei a foda. No dia seguinte, acho que ela pensava que eu ligaria para ela. Passou mais 2 dias e ela me liga, perguntando o que tinha acontecido, por que não tinha ligado para ela. Sem cerimônia, mandei-a tomar naquele lugar, pedi que ela procurasse a turma dela, acrescentando que olhasse o e-mail dela. Nesse e-mail, tinha o vídeo que gravei com mensagem de que se ela me procurasse novamente, iria mandar para toda a família dela o vídeo. Depois desse vídeo, nunca mais ela me procurou. E depois dessa “namorada”, não quero mais saber de vagabunda alguma. Mulher só quer o cara no período de “vacas gordas”.

      • Leo Philalethes disse:

        Pois é, elas exigem todo tipo de compreensão e apoio por parte do parceiro; mas o homem que não se atreva a ficar doente, pobre ou deprimido, que é separação e/ou chifre na certa!

        Por isso que é besteira se casar! Você assume uma mulher que vai te sobrecarregar com um monte de exigências, mas quando você precisar, ela vai te negligenciar.

        Pior que, muitas vezes, até da sogra o cara tem que cuidar, depois que a velha fica doente e vai morar junto com o casal. Mas se o cara começar a destinar muitos recursos pros pais dele…

        No meu blog, eu estou quase entrando no seguinte tema: “Desista das mulheres e vá salvar o que resta da sua vida.”

        Só falta mais 7 postagens. Primeiro tenho que detonar certas ilusões amorosas para depois começar a propor caminhos.

      • Sid disse:

        Agiu certo,temos que fazer assim mesmo.

  21. Leo Philalethes disse:

    correção: “vá salvar o que resta da sua vida.”

  22. Leo Philalethes disse:

    correção: só faltam mais 7 postagens

    Meu português anda meio capenga.

  23. jose nildo coelho disse:

    Oi agente tem fetiche …a mulher bonita presisa saber quando e gostoza

  24. Bronx disse:

    Puta que pariu com esse blog e todos os outros da Real,serviço de utilidade pública.Parabéns Empalador.Muito obrigado mesmo.

  25. Esse Blog tem credibilidade porque ele mostra as provas, estudos, Links, é muito bom ficar de olhos abertos, infelizmente o mundo não é como eu ou determinadas pessoas querem, e essa definição de pegada ficou bem claro na minha mente agora!

  26. Scarfeyce disse:

    Muito bom espero que o empalador publique novos textos.

  27. Leandro N.Costa disse:

    Eu sou romântico, e com essa dica que passou peguei um jeito de conquistar as mulheres, do jeito que elas gostam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s