Como a mídia corrompeu a mente feminina parte 2

Desde que eu comprei meu computador, não assisto mais televisão.
Mas as vezes fico ouvindo a tv do meu pai ligada e observo o comportamento daqueles que fazem a mídia.
A maioria dos participantes são mulheres, porque elas não se importam em agüentar toda a merda que é preciso para aparecer na TV.
Certa vez, conheci uma mulher que me contou que deu pra 7 caras que trabalhavam em um estúdio de um famoso “show de variedades” só para aparecer por 30 segundos em uma propaganda.
Ela me avisou o dia que ia aparecer e no dia certo, lá estava ela, toda feliz!
Ninguém sabe até hoje quem era aquela “gostosinha” que segurava um pote de “Diet Shake” ao lado do apresentador, a não ser os homens que a comeram, isso se ainda se lembrarem dela.
E algo que venho notando a algum tempo é que na mídia, embora a mulher tente se “comportar” melhor e se segurar, ela reproduz aquilo que é no dia a dia.

Captura de Tela 2013-10-23 às 23.52.03

As cenas se repetem como um deja vu, o cara famoso entra e as mulheres ficam histéricas com o Alfa destacado e perdem completamente a noção da realidade.
Elas ficam ainda mais insanas do que já são, e o “artista” pode falar a merda que for, não importa o que seja, que no final de cada frase sem sentido ele será aplaudido e ovacionado pelas mulheres.

Gosto de observar principalmente a maneira como as apresentadoras agem.
Apesar de tentarem se mostrar diferentes(leia-se superior) as mulheres comuns, nas entrelinhas elas deixam transparecer a sua verdadeira face.
Você já percebeu que em toda entrevista conduzida por uma mulher, elas sempre perguntam para o “artista” se ele já sofreu por amor?
E os merdas sempre dizem:
“Claro! qual é o homem que nunca sofreu por alguma mulher!”

E nesse momento, o sadismo e a megalomania feminina mostra a sua cara de forma inquestionável, e elas vibram e berram como loucas diante desse tipo de declaração de algum homem famoso.
Porque isso significa mais uma vez, o quanto são poderosas e que o “poder” feminino e imbatível, porque é capaz de dominar até mesmo o homem mais destacado.
Em um dos programas, as mulheres tem que escolher um entre vários otários manginões que estão parados feitos uns merdas um ao lado do outro, e as vadiazinhas fazem questão de dar um fora em todos eles, só pra elas voltarem para seu hábitat e dizer para as amigas:
“Cê viu o fora que eu dei nele!! e todo mundo viu!”

Captura de Tela 2013-10-23 às 23.55.04

Elas são narcístas e fazem isso apenas para alimentar o ego doentio delas.
As mulheres que estão na mídia, fazem o que toda mulher faz no seu cotidiano, provocar, humilhar, dominar e utilizar os serviços do homem.
Na mídia o utilitarismo, o ego colossal, a dissimulação, a futilidade e acima de tudo o fetichismo da mulher são mostrados e são aceitos por toda sociedade como se fossem apenas mais uma das maravilhosas características da mulher atual.
Nos programas elas provocam os homens e tentam humilhá-los no que é mais importante para o homem, o seu pênis.
O pênis sempre foi um símbolo de virilidade tanto para os homens, como para as mulheres e elas sabem disso, e tentam destruir a autoestima dos homens dizendo que eles tem o pau pequeno, que são broxas, sem pegada, etc.
Os caras que estão nesses programas e não são tão covardes, se revoltam e revidam como podem, mas como o homem xinga, ele acaba saindo como o “mau” da história.
Elas habilmente sabem manipular o homem e estão usando a mídia pra isso todos os dias, e a grande maioria dos homens aceita passivamente tudo isso.

Captura de Tela 2013-10-24 às 00.13.27

Certa vez eu conversei com um grande produtor de música Sertaneja, perguntei a ele qual era o segredo para que um cantor fizesse sucesso e ele me respondeu de forma enfática:

“AH! NÃO TEM NENHUM SEGREDO NÃO, É SÓ O CARA FAZER UMA MÚSICA QUE MOSTRA O HOMEM NA MERDA POR CAUSA DA MULHER, MAS A MULHER TEM SEMPRE QUE TÁ POR CIMA SABE, ELA SEMPRE TEM QUE TER O CONTROLE DE TUDO, E NA HORA DO SHOW É SÓ DIZER QUE ELAS SÃO LINDAS, PRONTO, JÁ ERA!
PODE COBRAR CARO MESMO, NÃO TEM PROBLEMA PORQUE QUEM PAGA PRA ELAS IREM NO SHOW SÃO OS NAMORADINHOS DELAS MESMO!”

Um “artista” conta como come milhares de mulheres.

Como a mídia corrompeu a mente feminina parte 1

Nas capas das revistas, nas manchetes dos jornais, na televisão, na internet e em qualquer meio da mídia as mulheres são destaque.
Não porque descobrem coisas fabulosas ou porque inventam a cura para doenças terríveis que assolam a humanidade, mas são destaque absoluto simplesmente por serem mulheres.
A mídia atual manipula os fatos descaradamente para valorizar e proteger a mulher.
Vídeo muito bom, no qual o ator Bill Maher fala sobre a situação do homem americano atual e desmascara a mídia.

Se um homem importante faz alguma declaração que soe como uma crítica as mulheres, ele é imediatamente massacrado pela mídia e seus tentáculos.
Simultaneamente, os erros femininos são relativizados e suavizados pela mídia, isso quando não são totalmente negados.
A partir da década de 60, mas principalmente a partir da década de 70, ocorreu um movimento da mídia nos países ocidentais que destruiu homens e mulheres, como existiram por milhares de anos.
Devido ao maior poder econômico e cultural dos países ocidentais, esse movimento se espalhou e hoje atinge praticamente todos os países do mundo, com raras exceções.
A mídia critica os homens, e obriga os homens a fazerem o papel de “vilão” a todo momento.
Enquanto isso a mulher é enaltecida e apresentada como um ser quase perfeito.
Como a mulher atual está acostumada somente a ser elogiada, qualquer coisa que um homem diga ou faça que não atenda aos interesses da mulher, é imediatamente taxado de “machismo”.
Elas usam essa palavra “machismo” como uma verdadeira arma de guerra.
Isso fez com que as gerações de mulheres mais jovens, especialmente aquelas que cresceram a partir dos anos 90 passassem a olhar os homens com absoluto desprezo.
Na visão da mulher atual, o homem é um ser inútil.
E a mídia conseguiu destruir a autoestima do homem, o próprio homem acredita mesmo nisso, e por esse motivo os homens fazem de tudo para tentar agradar as mulheres, custe o que custar.

Captura de Tela 2013-10-23 às 23.09.34

Por esse motivo, os homens evitam ao máximo criticar as mulheres, porque estão com medo de serem taxados de loucos, misóginos e “machistas”.
Como as mulheres não são mais criticadas, elas se tornaram extremamente mimadas, infantis e ególatras, se acham verdadeiras deusas.
Hoje a promiscuidade da mulher é tratada como símbolo de modernidade pela mídia, os abortos são culpa dos homens e as mães solteiras são protegidas ao máximo.
Se elas erram, a mídia diz que elas erraram porque não estavam “preparadas para a vida”.
Se elas engravidam e jogam o bebê no lixo (isso quando não matam) é porque foram abandonadas pelos seus parceiros e com isso acabaram ficando com algum distúrbio mental.

Captura de Tela 2013-10-23 às 23.12.11

Se a mulher convive a vida inteira com um homem violento, é porque ele a ameaçava de morte ou porque ela não tinha outra opção.
A mídia jamais vai dizer a verdade, e a verdade é que as mulheres adoram homens violentos e a maior prova disso é que quando algum lutador aparece elas berram como putas loucas, mas se aparecer um professor ou cientista, é bem capaz de elas irem embora na mesma hora.
A mídia se encarrega de ser o advogado das mulheres e esconde ou diminui qualquer coisa que elas façam de errado.
Isso deixou a mente da mulher doente e elas adotam o discurso que convém, o discurso do politicamente correto, que explica tudo, mas não explica nada e não traz solução alguma.
Nos programas de televisão, qualquer homem que tenha o mínimo de autoestima e se recuse a ser um “parque de diversões” e a aceitar as frescuras e paranóias femininas, é taxado de machista e “atrasado”.
Na mídia, os homens servem apenas para fazerem o papel de palhaço pras mulheres se deleitarem e alimentarem o próprio ego.
Nos sites de relacionamentos, elas estão cada vez mais insuportáveis, com egos gigantescos e exigências cada vez mais insanas.
A mulher atual tem seríssimos problemas psicológicos, e quem fez isso foi a mídia, e os homens atuais com a sua frouxidão apenas terminaram de fazer o serviço.

Captura de Tela 2013-10-23 às 23.14.53

Nos filmes e nas novelas, a vida das mulheres é um eterno reveillon, com festas e orgias diárias!
E elas acham que na vida real tudo deve ser igual aos filmes e as novelas.
Elas estão cada vez mais complexadas, mimadas, infantis, paranóicas e consumistas, e quem está tornando tudo isso possível é o homem.
Se os homens parassem de financiar e acobertar todas as merdas que as mulheres fazem, essa gracinha delas terminaria em segundos.
Mas realmente, os homens adoram fazer papel de palhaço!

15 DE JULHO-DIA DO HOMEM

Descole essa bunda espinhenta da cadeira e tome uma atitude em prol do homem agora!

Texto padrão a ser enviado para a mídia.
Para saber como enviar os e-mails, é só olhar no comentário desse post.

15 DE JULHO – DIA DO HOMEM

Parabéns aos Homens!
Neste dia 15 de julho é comemorado no Brasil o Dia do Homem.
A cada ano a data está sendo mais comemorada apesar de ainda não ser muito conhecida.
A maior visibilidade começou em 2009 devido a algumas campanhas publicitárias, iniciativas de entidades privadas de saúde para promoção da prevenção, iniciativas de algumas prefeituras com seus mutirões da saúde e também do masculinismo que volta seus esforços para difundi-la focado na confraternização e melhorias de vida para todos do sexo masculino (crianças, adolescentes, adultos e idosos).
Por sua vez, o masculinismo (movimento político-social que luta pelos direitos, respeito, integridade e dignidade do ser masculino), neste ano prefere lembrar a data com reflexões históricas e realizações masculinas, assim como deixar claro que tem postulações e quer conscientizar a desvalorização do homem pelo estado buscando cessar essa omissão, embora algumas ações públicas isoladas ocorram raramente.

Como exemplo das realizações masculinas lembram os muitos que constroem a cada dia a infraestrutura do Brasil.
Entre os fatos históricos, citam a construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, um feito corajoso e heroico, que desde as primeiras ideias até sua conclusão em 1912 levou mais de cinco mil homens-heróis envolvidos na obra à morte.
Igualmente é lembrada a construção de Brasília, hoje uma cidade com mais de 2,5 milhões de pessoas.
Contudo, quando foi iniciada era um vazio no planalto central.
As condições desfavoráveis com as alegações de jornadas de trabalho excessivas, mínimo de folgas, numa obra contínua, somado ao atraso no pagamento do salário, alimento estragado e outras condições difíceis de suportar ocorridas numa véspera de feriado de carnaval teriam culminado com uma revolta seguida de uma violenta repressão em 1959 até hoje mal esclarecida, que só mostra o desinteresse do governo por todas as causas que envolvem os interesses específicos dos homens.

Essa dura realidade, afirma o masculinismo, ainda é presente em outras profissões preponderantemente ocupada por homens, como os de muitos motoristas que são obrigados a tomar rebites para cumprir jornadas de trabalho absurdas sob pena de serem recusados para o trabalho, fato que espera seja abolido com uma recente (e tardia) lei aprovada para coibir essa conduta.
Também esquecidos pelo governo, a construção civil ainda conta com grande número de acidentes fatais, os motoboys por vezes são exigidos a ponto de ter que entregar encomendas abaixo do tempo necessário para um deslocamento seguro sob pena de não serem aceitos, os recrutas das forças armadas que sequer têm o direito constitucional ao salário mínimo garantido, os trabalhadores em minas subterrâneas que arriscam suas vidas sem qualquer política pública de valorização ou os profissionais do corpo de bombeiros que são mal remunerados, embora arrisquem constantemente a vida para o bem da sociedade.
Também apontam que nos postos de saúde raramente contam com urologistas e reclamam da falta aprovação da pílula anticoncepcional masculina que propiciaria sexualidade sem gravidez indesejada, como a única ou uma segunda barreira em benefício tanto de homens quanto de mulheres.
Embora haja notícia de medicamento eficaz nesse sentido – a baixo custo – já comercializado na China com pleno sucesso, mas que ainda não foi liberado pelas autoridades brasileiras – embora o medicamento foi descoberto em pesquisa trabalhada pelo renomado professor Elsimar Coutinho.

Entre as reivindicações atuais, os masculinistas pedem mais flexibilidade para os pais e avós paternos obterem a guarda e visita dos descendentes propiciando maior integração e isonomia familiar. Em relação à pensão alimentícia pedem para o Judiciário considerar também o princípio da razoabilidade e do poder financeiro atual ao invés do meramente hipotético, sendo insuficientes as duas regras atuais: da mera possibilidade versus necessidade.
Lembram também da falta de liberação da pílula anticoncepcional masculina que há mais de dez anos está barrada sem critérios técnicos claros divulgados à sociedade, mostrando mais tratar de mero esquecimento ou preconceito relacionado aos homens, a mesma razão de ainda não ter sido aprovado o Estatuto do Homem, Projeto de Lei nº 5685/2009 em trâmite na Câmara dos Deputados que trata de medidas de saúde relacionadas ao câncer de próstata e segurança com as mesmas medidas protetoras da lei que protege a mulher quando vítimas de agressão doméstica.
Questiona-se ainda a falta de campanhas educativas para prevenção do câncer de próstata.

Eles ainda esclarecem que seria muito bom para todos se o Dia do Homem fosse mais valorizado e comemorado, seria uma oportunidade para os pais e avôs confraternizarem com seus descendentes, esposas, amigos e outros familiares, uma chance a mais para o envolvimento familiar, solidificação das relações e para o comércio, a indústria e a economia do país ter um incremento com a venda de presentes e gerar mais empregos; contudo, as autoridades constituídas simplesmente parecem preferir desconsiderar o valor dos homens em todos os assuntos (saúde, segurança, moradia, família, trabalho, direito etc), ou seja, desprezam cerca de 50% da população, até mesmo nos discursos eleitorais não formulam propostas e deixam esse contingente humano totalmente sem as citadas ações positivas.

A depressão masculina parte 3

Conheço homens que são ricos ou de classe média-alta e que tem tudo que precisam para serem felizes, mas que vivem na depressão.
Eles não admitem isso publicamente porque temem virar a “piada” do grupo.
Uma quantidade cada vez maior de homens vive na depressão e em uma fuga constante da realidade.
Esses homens tentam a todo momento convencer os outros de que eles são felizes, fortes e independentes, mas no fundo eles sabem que a realidade é exatamente o oposto disso.
O homem tem que lutar todo dia para provar seu valor, mas o mesmo não ocorre com a mulher.
A mulher é assediada e valorizada pelo homem só por ser mulher e o mérito dela nisso é zero!

Captura de Tela 2013-10-21 às 20.33.32

A maioria das mulheres normalmente chegam em casa de madrugada, depressivas, porque não conseguiram encontrar o Alfa que elas queriam.
Elas voltam sozinhas e ficam reclamando depois, mas só ficam sozinhas porque elas querem!
Mesmo as mulheres de beleza mediana e até as feias, se cansam de dispensar os caras no seu dia a dia no trabalho ou nas baladas.
Mas elas ficam depressivas devido ao nível de exigência insano delas, mesmo as mais feias querem homens que sejam “superiores” a elas tanto em beleza como em nível social.
Elas se acostumaram de tal forma ao assédio constante dos homens, que na medida que envelhecem e esse assédio diminui, elas entram em depressão.
Mas o homem comum, com nível social mediano ou abaixo da média vive na depressão.
Mas se engana quem pensa que são somente os Betas que se sentem desvalorizados, os homens que desfrutam do assédio feminino por serem destacados seja pela sua beleza, seja pelo seu status, são felizes e normalmente são narcisistas.
Ocorre que quando esse mesmo homem destacado percebe que ele só é valorizado pela mulheres pelo que ele representa e não pelo que ele é de fato, ele também tende a ficar no mínimo chateado, e os mais românticos chegam a ficar depressivos.

Captura de Tela 2013-10-21 às 20.37.23

Quando o homem chega aos 30/35 anos, ele está cansado de levar foras e de ser subestimado pelas mulheres.
Os mais emocionais ou que possuem algum nível de distúrbio mental se tornam misóginos, os mais pragmáticos se tornam frios e os mais românticos se tornam amargos, introspectivos e tendem a se isolar.
O homem que se deixa polarizar na frieza, se liberta da dor mas ao mesmo tempo fecha “as portas” para o amor.
Isso pode parecer chavão mas é a mais pura verdade.
Esses homens passam a viver a vida de forma mais intensa e conseguem ter sexo tanto em quantidade como em qualidade.
E conseguem isso porque eles são desapegados e com isso não caem mais nas “teias” que prendem o homem emocionalmente.
Somente um homem desprovido de sentimentos, é capaz de viver sem sentir a necessidade de ter uma companheira, uma mulher digna para conviver e dividir os momentos bons e ruins da vida, que o ajude e que se preocupe em faze-lo feliz.
Até mesmo os homens relativamente frios sofrem por saberem que as mulheres não gostam dos homens, e sim do que eles podem dar a elas, mas sofrem em um nível muito menor, quase imperceptível.
Esses homens, os frios e calculistas, podem ter um grau de felicidade relativamente alto, mas jamais serão totalmente felizes e no fundo sempre serão ressentidos.

Captura de Tela 2013-10-21 às 20.41.28

Os mais românticos, que viram seu sonho de conseguir uma mulher honesta e fiel desaparecer, se fecham dentro de si e mesmo tendo se livrado da depressão nunca mais conseguem ser felizes e muitos simplesmente desistem até mesmo de procurar mulheres para sexo.
O homem romântico e pacífico tende a ter um nível de testosterona inferior e portanto uma libido menor também, e somente por esse motivo eles conseguem ficar tanto tempo sem sexo.
Os homens românticos são os mais carentes e demonstram ter mais dificuldade em aceitar a verdade, e são os últimos a acordarem, isso quando acordam.
Eles são os que mais sofrem e tentam o suicídio, e infelizmente na maioria das vezes conseguem ter sucesso no seu intento porque o homem dificilmente simula uma tentativa de suicídio, como as mulheres fazem só para chamarem a atenção pra si e se fazerem de vitimas.
A quantidade de mulheres que se suicidam por paixão é muito menor do que o de homens.
Só existe uma saída para minimizar tudo isso.
Homem acorde, saia da matrix!
Pare de lamber o chão que elas passam, pare de tratá-las como deusas e pare de financiar as mulheres.
Se elas dizem que são iguais ou até melhores do que os homens, então que se virem sozinhas.
Você não tem a mínima obrigação de cuidar e de resolver os problemas de nenhuma mulher!

Captura de Tela 2013-10-21 às 20.44.35

A depressão masculina parte 2

A mídia mostra a todo momento mulheres chorando e reclamando que estão em depressão.
Os programas femininos adoram mostrar mulheres sofrendo.
Mulher adora viver em depressão e em constante sofrimento, porque com isso elas podem exercitar o próprio vitimismo.
Não é preciso ser muito inteligente para notar que as mulheres adoram interpretar o papel de vítima.
Mas elas fazem isso de forma instintiva para preservar e aumentar os imensos privilégios que elas conseguiram, privilégios que sempre foram concedidos por homens.
Desde a infância os homens percebem que as mulheres são a prioridade, os homens notam isso mas não reclamam porque não é da natureza do homem se auto-vitimizar a todo momento.
As famílias gastam mais com sua filhas do que com os filhos, e os próprios pais sempre jogam todo o peso da responsabilidade sobre os homens e incentivam a futilidade, o utilitarismo e a passividade feminina.
A mulher recebe muito menos críticas do que o homem quando ela erra.
A partir da adolescência, começa a eterna cruzada do homem para ter sexo.
Ocorre que nessa fase da vida, o homem começa a ver que somente os homens mais violentos e destacados são escolhidos pelas mulheres para ter sexo fácil e de qualidade.
Enquanto isso, os homens se viram como podem!
Além de se masturbarem o tempo todo, vão desesperadamente atrás de sexo com prostitutas.
Não são todos que agem assim mas sem dúvida a grande maioria faz exatamente isso.
As mulheres são sádicas por natureza, e por isso elas fazem os homens (e as mulheres) mais feios e tímidos motivo de piadas pra todos rirem.
Elas fazem isso para exercitar todo o sadismo delas.

A depressão dos Betas

Se um homem não corresponde ao padrão de beleza e principalmente de destaque social preconizado pelas mulheres, ele é cruelmente descartado e muitos só conseguem perder a virgindade após os 20/22 anos e se quiserem ter sexo antes disso serão obrigados a pagarem prostitutas.
Na frente dos Betas elas se fazem de “amiguinhas” mas só para ter favores e suas contas da balada pagas pelos Betas.
Quando os betas passam dos 20 anos e percebem que não tem valor algum no mercado sexual, eles entram em desespero e ficam em depressão.
Essa depressão pode ser passageira, até o homem conseguir arranjar uma namoradinha para mostrar para os outros que ele também “pega” mulher e que é um homem viril e poderoso sexualmente, ou pode durar a vida inteira.

Captura de Tela 2013-10-19 às 18.28.52

Todos os homens se esforçam para serem notados pelas mulheres, mas os Betas levam esse esforço ao limite.
Ocorre que todo o esforço que os Betas fazem para serem notados pelas mulheres é inútil.
Os homens mais românticos são os mais propensos a viverem na depressão.
Quando trabalhei de garçom, vi milhares de cenas que pareciam de cinema.
Muitos pedidos de casamentos, feitos por homens românticos, hávidos por construir uma família e principalmente vi muitos homens levando patadas violentas de mulheres frias, aproveitadoras, e que só queriam sugar o sangue desses homens que vivem no escuro.
Vi Betas gastarem verdadeiras fortunas em flores e presentes, e assim que entregaram para a mulher que desejavam impressionar, foram violentamente descartados pelas mesmas.
Vi mulheres jogando buques de flores que custaram 300/400 reais em cima da mesa do restaurante e saírem correndo atrás de algum Alfa que apareceu na hora, enquanto isso o Beta que tinha acabado de dar os presentes e as flores ficava com cara de cu, olhando aquela cena e pensando o que fez de errado.

Captura de Tela 2013-10-19 às 18.31.14

Os homens se acomodam e aceitam pagar o preço da desvalorização

Os homens mais inteligentes, ainda jovens percebem que os ricos, bandidos e cafajestes, possuem verdadeiros haréns e que para esses nunca falta mulher.
A fase do fim da adolescência é que a depressão masculina atinge o seu auge.
Muitos homens desistem de chegar nas mulheres nessa fase da vida e acabam se acomodando.
Está se tornando cada vez mais comum os homens chegarem na “balada” bêbados ou drogados.
Bebidas e drogas significam “fuga” e o homem está se afundando cada vez mais em vícios exatamente porque deseja fugir da dor do desprezo feminino.
A autoestima dos homens está tão baixa que eles aceitam pagar tudo para as mulheres em troca de sexo e atenção, mas não só isso.
A grande maioria dos homens aceita ser humilhado e tratado como um empregado.
Esses homens sentem tanto medo de perder sua parceira, que fazem tudo que elas pedem e muitas delas estão tão seguras de que tem o domínio absoluto sobre os homens, que não pedem, elas ordenam, e eles obedecem.
O homem pensa o tempo inteiro em como pode agradar a mulher, um dos maiores exemplos disso é que nos mercados ou padarias os homens ligam para suas mulheres perguntando o que elas querem que eles levem pra elas.
Raramente uma mulher faz isso por um homem.

Captura de Tela 2013-10-19 às 18.33.46

Pesquisas comprovaram que o homem se apaixona primeiro e é mais romântico do que a mulher.
Mas o mito criado pelo feminismo e pela mídia de que as mulheres são desinteressadas, sensíveis e românticas persiste.
O grande erro do homem atual está exatamente em acreditar nessas mentiras.
Nos relacionamentos, as mulheres são muito mais frias e calculistas do que os homens.

Captura de Tela 2013-10-19 às 18.36.08