Porque as feministas são contra a prostituição

As feministas sempre lutaram contra a prostituição, o que elas não entendem é um conceito básico da economia: oferta e demanda.
As feministas alegam que as mulheres são forçadas a se prostituirem, mas está mais do que provado que a verdade não é essa.

O que as feministas não falam e nunca vão admitir é que elas só são contra o comercio sexual porque elas sabem que o sexo para o homem é vital, o homem depende do sexo pra ter uma vida de qualidade, pra se sentir vivo, e está disposto a pagar pra ter sexo.
No movimento feminista é visível a raiva que elas nutrem pelos homens e a vontade que elas tem de dominar e humilhar os homens.
A única forma de controle efetivo que a mulher tem sobre o homem é quando ela utiliza o sexo para barganhar e como “arma” pra manipular o homem, e as feministas sabem disso.
A pornografia e principalmente as prostitutas são a única maneira que muitos homens tem de conseguir sexo de qualidade sem infringir a lei e sem precisar suportar as humilhações que muitos homens passam somente pra terem sexo com alguma mulher.

Pelos mais diversos motivos, muitos homens simplesmente desistiram de tentar manter um relacionamento “sério” com as mulheres.
Outros simplesmente não querem manter um relacionamento fixo com alguma mulher, ou porque eles não querem arcar com os grandes gastos que uma mulher exige atualmente para manterem uma relação fixa com um homem, ou simplesmente porque não conseguem arranjar uma parceira devido ao altíssimo nível de exigências que a mulher atual mantém com relação aos homens.
Tem muita mulher que trabalha em subempregos, e que estão colocando silicone em tudo quanto é lugar, isso sem contar as lentes de contato caríssimas, cuja manutenção exige valores realmente altos.
Um implante de silicone custa hoje entre 9 e 16 mil reais, dependendo do nível da clinica.
Da onde vem tanta grana? É só uma pergunta…

Portanto a intenção das feministas ao lutarem contra a prostituição não é porque elas sejam “puritanas” ou “defensoras das mulheres” longe disso, o que elas querem é a submissão e o domínio total do homem.
E esse é o caminho mais fácil.
Como vimos anteriormente, os casos de mulheres que são vítimais de exploração sexual são somente uma pequena parte e em quase metade dos casos quem o faz são as próprias mulheres.
Há décadas as prostitutas lutam pela legalização da prostituição.
O real objetivo das feministas é controlar o homem utilizando-se da sua grande carência sexual para mante-lo fraco, submisso e sempre a mercê das insanas exigências que as mulheres fazem com qualquer homem de bem para lhes fornecer sexo.
Sexo de qualidade mesmo, só se você for um destacado.

Porque tantas mulheres estão optando por trabalharem como prostitutas parte 2

Como eu disse anteriormente, mesmo nos países mais ricos do mundo está crescendo a quantidade de mulheres que escolhem serem prostitutas, mas quais seriam os reais motivos dessa opção delas?
A mulher é um ser naturalmente narcisista e utilitarista, elas acreditam que “arrancar” dinheiro ou qualquer outra coisa de alguém é sinal de esperteza e poder.
Além disso, a mulher sempre quer atrair o maior número de homens especialmente os destacados, e em nenhuma outra profissão elas poderão fazer isso com tantas facilidades.
Foi provado em diversas pesquisas sobre fantasias sexuais femininas, que a segunda fantasia mais comum é exatamente ser paga pra fazer sexo com alguém.

As mulheres tem essa fantasia porque é uma prova do quanto elas são desejadas e “poderosas” porque se alguém paga por algo é porque realmente deseja muito ter aquilo e isso alimenta demais o ego feminino.
Nenhuma outra fantasia é mais comum na mente da mulher do que ela ser desejada por todos os homens e invejada por todas as mulheres.

Outros fatores também contam, como por exemplo não querer levar uma vida de stress em uma empresa, tendo que competir com todos e correndo o risco de serem demitidas a qualquer momento e ainda por cima ganhando um salário dentro da média que não lhes permitiria viver todo dia como se fosse um reveillon.
Nessa profissão, elas conhecem pessoas novas e diferentes todos os dias e vivenciam fortes emoções diariamente, tem favores “grátis” dos homens a todo momento e participam de muitas festas, orgias , etc…

O fetiche que a mulher tem de dominar o homem através do seu poder sexual fica evidente nas mulheres que escolhem essa vida, elas fazem essa escolha por puro fetiche.
Eventualmente pode aparecer algum homem que tenha o fetiche de ser submisso, mas mesmo que no ato sexual a mulher seja submissa ao homem, no final quando o cara paga a conta é ele quem demonstrou total submissão.
O sonho mais comum de todas elas é encontrar um homem rico, generoso e obediente que lhes dêem status e uma vida de facilidade e futilidade.

O mais interessante é que esse fetiche de dominação está presente também nas pouquíssimas mulheres que pagam pra ter sexo.
A mulher que paga pra ter sexo o faz pelo fetiche de ter o poder, o controle em suas mãos, mesmo que no sexo elas sejam submissas.
Quando a mulher pensa que o homem que está ali com ela esta “prestando serviços” a ela, ela fica excitada só de saber que tem esse poder sobre um homem.
Claro que fazer sexo com um homem jovem também conta, porém essa é só mais uma faceta desse mesmo fetiche, só que mais voltado para o ego e para a própria satisfação sexual.
Só na minha rua tem 2 casas de “massagem” e tenho a leve impressão de que não vai demorar muito pra ter uma terceira.
Eu pude observar que elas:
Vem de famílias de classe média ou de classe média alta, algumas tem faculdade e até pais ricos, possuem um grau de instrução igual ou superior a média.
Elas são misândricas e possuem uma grande inveja do homem e o de sempre na mulher atual: possuem um ego gigantesco.
Mas na realidade trata-se de uma máscara porque vivem depressivas e na maioria das vezes elas não conseguem guardar dinheiro porque gastam tudo em bebidas e drogas (nem todo traficante aceita trocar sexo por drogas).

Em entrevista, uma famosa atriz pornô conta como entrou “nessa vida”.

“Desde criança eu sonhava em ser modelo, sair em revistas, fazer sucesso, enfim, tinha muitas coisas das quais eu sempre tive vontade de fazer.
Eu adorava comprar roupas, sandálias, bolsas, usar maquiagem, nossa, maquiagem para mim sempre foi minha melhor amiga.
Quando eu tinha 11 anos fiz um curso de modelo, aqui na minha cidade mesmo, adorei o curso e me sentia ser uma famosa nas passarelas.
Aos 12 posei como modelo mirim para uma revista também da minha cidade e aí, com a adolescência à flor da pele, eu ficava mais sonhadora e anciosa.
Eu amava dançar, quando tocavam músicas no rádio eu logo inventava passos e dançava, o estilo que eu mais gostava era Funk.
Eu dançava muito.
Aos 13 conheci um cara,mais velho do que eu pelo qual me apaixonei e tive minha primeira experiência sexual, logo depois, conheci outro, eu não sabia, mas eles eram irmãos.
Tive outra experiência sexual com ele também.
Após essa fase, eu conheci uma menina na escola onde eu estudava, a Jéssica. Éramos amigas confidentes, até que um dia ela veio aqui em casa e trouxe uns filmes eróticos para assistirmos.
E confesso que até gozei quando vi as cenas.
Depois eu e ela tivemos nossa primeira relação sexual no banheiro de casa.
Foi uma experiência muito deliciosa. Sempre gostei do meu corpo e do meu bumbum.
Então nesse período de adolescência eu quis me conhecer mais, assim, eu sempre me masturbava, sentia muito prazer e gostava de assistir a filmes eróticos também, afinal, eu era curiosa sobre as coisas e quis saber mais e mais.
Aos 15 comecei a frequentar bailes funk que tinham em minha cidade.
Eu amava dançar.
Até que um dia dancei no palco pela primeira vez, nossa foi inesquecível.
Depois disso,recebi várias propostas para fazer revistas eróticas, filmes e para ser garota de programa.”

Outra atriz pornô contando como gosta do que faz.

A verdade oculta.

Aquelas que trabalham por contra própria bebem e fumam o tempo inteiro, mas aquelas que trabalham em boates que tem um nível mais alto, normalmente pra executivos e turistas estrangeiros não podem engordar ou ficarem feias e o gerente da casa pesa e examina uma a uma semanalmente, se passar do peso estabelecido, está fora.
As mais jovens, gostosas, simpáticas e “boas de serviço” ou aquelas que apareceram em alguma revista masculina chegam a ganhar até 20 mil reais por mês, existem subcelebridades que cobram até 30 mil reais por um programa, mas esses casos são raríssimos, o mais comum é um ganho que fica em torno de 4 a 5 mil por mês.
As mais velhas ou feias ganham bem menos, algo em torno de 2 a 3 mil.
Uma boa parte delas tem namorado, mas pelo fato de serem mulheres realmente perturbadas (ainda mais do que a mulher “comum”) os relacionamentos delas tendem a não durar muito.
A maior parte delas é bissexual ou mesmo lésbicas, a quantidade de lésbicas é bem maior do que se pensa nessa profissão.
Impossível dizer que em um pais rico como a Holanda as mulheres não tem outra opção, e até mesmo nos países mais ricos do mundo existe uma quantidade crescente de mulheres que escolhem serem prostitutas, para o horror das feministas.

Porque tantas mulheres estão optando por trabalharem como prostitutas parte 1

Segundo o Wikipédia, a prostituição pode ser definida como a troca consciente de favores sexuais por interesses não sentimentais, afetivos ou prazer.
Apesar de comumente a prostituição consistir numa relação de troca entre sexo e dinheiro, esta não é uma regra.
Pode-se trocar relações sexuais por favorecimento profissional , por bens materiais (incluindo-se o dinheiro), por informação etc.

A prostituição é praticada mais comumente por mulheres mas há um grande número de casos de prostituição masculina em diversos locais ao redor do mundo.
Até o fim da década de 80 era comum as pessoas dizerem que uma mulher só aceitou ser prostituta porque não tinha opções, ou vendia o próprio corpo ou morria de fome.
Mas como diz uma líder do movimento pela legalização da prostituição no Brasil:
“Ser puta é uma questão de vocação acima de tudo!”
Em todas as entrevistas que eu assisti ela repete isso e até alguns anos atrás eu tinha sérias duvidas quanto a veracidade da afirmação dela, mas quando eu comecei a estudar a mente feminina e a prestar mais atenção no comportamento das mulheres eu mudei de opinião e hoje penso o mesmo que ela.

Nos últimos anos o Brasil enriqueceu, a miséria diminui de forma drástica mas mesmo assim só aumentou a proporção de mulheres que escolhem trabalhar como prostitutas.
Porque isso ocorre?
O argumento utilizado pelas feministas e que as mulheres são “forçadas” a virarem prostitutas, mas o bom senso nos mostra exatamente o contrário.
As mulheres sempre tentam esconder ou minimizar tudo o que elas sabem que não é bem visto pela sociedade.
Prostitituta, garota de programa e mais recentemente acompanhante, não importa como são chamadas porque nos sabemos o que elas fazem.
Na Tailandia, a prostituição é algo que faz parte da cultura do pais a séculos.
Segundo dados do próprio governo tailandês, a prostituição no pais movimenta 21 bilhões de dólares ao ano e representa 6% do pib tailandês.
O próprio governo do pais tenta a uma década legalizar a prostituição mas devido a pressão de grupos religiosos, políticos e policiais corruptos que ganham muito dinheiro com propinas, até hoje os sucessivos governos não levaram adiante esses planos de legalizar o comércio do sexo no pais.

No Brasil, segundo pesquisas recentes, existem aproximadamente 1,7 milhão de prostitutas de diversas idades e cerca de 300 mil homens e meninos se prostituindo.
Não se sabe ao certo o volume financeiro, mas acredita-se que gire em torno de 26 bilhões de dólares ao ano e responda por aproximadamente 1% do pib brasileiro.
O Brasil é o maior exportador de prostitutas e transexuais do mundo.

Captura de Tela 2014-03-09 às 03.44.36

Segundo uma pesquisa realizada pela A Universidade de Brasília (UnB) entre 2001-2002, as prostitutas brasileiras demonstram ter um grau de instrução superior a média mundial.
“sabem colocar corretamente o preservativo masculino, têm orgulho de sustentar os filhos, não sofrem discriminação nos serviços públicos de saúde, sabem que o uso de drogas (legais ou ilegais) atrapalha na hora da prevenção, têm bons clientes, gostam da liberdade e do ambiente em que trabalham e consideram a atividade bem mais vantajosa do que outras para ganhar dinheiro.

Entre os pontos negativos dos dois grupos estão:

Ainda acreditam que o uso de dois preservativos, ao mesmo tempo, é eficaz para prevenir Aids e DST;
Se sentem humilhadas e discriminadas por causa de profissão e evitam revelar o que fazem, principalmente para os filhos,
Têm de agüentar clientes desagradáveis e outros que insistem em fazer programa sem camisinha;
Sofrem os efeitos da concorrência, reduzindo os preços;
Evitam participar de associações de prostitutas porque temem assumir a profissão e ser identificadas.”

Cerca de 40% das quadrilhas que exploram ilegalmente a prostituição são chefiadas por mulheres:

Uma das cenas mais antológicas do cinema:

Os capachos

O homem que consegue verdadeiramente desprezar as mulheres, não odiar porque isso significa que de alguma forma você se importa com elas, mas simplesmente desprezar mesmo, esse homem pode se orgulhar e dizer que de fato atingiu um novo nivel de desenvolvimento pessoal.
A partir desse ponto, o homem pode parar de ser um imbecil que só pensa em mulher o tempo inteiro e pode, a partir desse momento crescer na vida em todos os sentidos.
Desprezar não significa maltratar, mas sim devolver a elas a arrogância e o desprezo que elas jogam em cima dos homens diariamente.
Amor, carinho, proteção e sexo de qualidade só pra mulher que realmente merecer.
No caso de ser uma mulher promíscua, obviamente você não vai querer se casar com ela, a não ser que seja muito burro ou extremamente carente.
Nos dias atuais como a esperança de encontrar uma mulher que preste está diminuindo a cada dia e em breve será inexistente, não adianta se iludir e acreditar.
O homem que devolve o desprezo que as mulheres jogam nos homens, especialmente sobre os betas, consegue até mesmo ganhar mais dinheiro e fazer mais coisas em menos tempo.

Vou dar alguns exemplos do que eu quero dizer.
Atualmente o que não faltam são manginas que desde a infância sofreram uma verdadeira lobotomia cerebral e tratam as mulheres como deusas.
Esses merdas perdem diariamente muitas horas, dinheiro e saúde com atitudes patéticas para agradar as mulheres.

Esses otários provedores adoram:

Ficar horas todos os dias conversando com uma mulher ao telefone porque são extremamente carentes e sempre é o bosta que paga a conta, porque a mulher “moderna” e “independente” em 80% das vezes liga pro cara a cobrar ou então ela liga e logo desliga pro capacho retornar a ligação porque elas não admitem gastar um centavo falando com homens, no máximo gastam falando com as amigas e isso quando o otário provedor delas também não paga a conta de telefone porque “a minha princesa merece!”
Esse tipo de homem tem uma verdadeira obsessão em servir de taxi particular pras vadias.
Especialmente quando estão saindo da academia, o bosta faz questão de berrar:
“Nossa! vocês já tão indo embora! Eu também tô indo e posso levar vocês!”

Muitos se acham tão espertos que fazem questão de pagar a conta de telefone da namorada ou da “ficante” porque ele acha que tendo acesso a conta de telefone dela ele poderá olhar pra ver com quem ela esta falando e com isso evitar ser traído.
Coitados, são tão burros que não são capazes de imaginarem o tamanho da galhada que tem na cabeça.

Mas o maior têsão dos capachos é realmente provar para o universo que ele é plenamente capaz de pagar todas as contas da mulher.
Se ele pode, ele dá um carro de presente pra ela ir pra academia fazer Gang-Bang com os bombados.
E quando o capacho está prestes a comprar ou o primeiro carro, ou um carro novo, elas eventualmente podem até dar de presente um som pro carro do bosta.
Elas encaram isso como um “investimento” a longo prazo.
Ela dá um sonzinho meia-boca mas em troca ele vai ficar feliz e pensando:
“Ela mi ama eu!”

E com isso vai adorar servir de taxi particular pra ela na hora em que ela quiser.
E algo que vem ocorrendo com cada vez mais frequência, são os capachos que pagam a FACULDADE pra namorada.
Novamente, ele paga pra ela ir pra facu dar a bunda pros alfas/bombados que já estão esperando ela chegar com a JEBA DURA!
Assim que a namorada termina a faculdade, ela mete um inesperado e doloroso pé na bunda do capacho.
Esse talvez, e repito, TALVEZ aprenda da pior forma possível o que a mulher atual realmente é.
Algo que sempre observo nos matrixianos, é que eles adoram ser bem grudentos e ficam o tempo inteiro agarrando e beijando a mulher, são ridículos.
As mulheres sentem um profundo desprezo e nojo de homens assim, e só ficam com eles pra conseguirem benefícios econômicos e favores grátis.
Esse tipo de homem nasce assim e morre assim, é inútil tentar faze-los enxergar a verdade e são tão estúpidos que talvez queiram apelar pra violência porque no fundo eles sofrem de uma baixíssima auto-estima.
O homem que ainda está na matrix, acredita no mito do amor romântico.
O que eles não conseguem entender é que a mulher odeia homens românticos, mesmo assim eles insistem em comprar flores e compram presentes que a mulher na frente dele diz que adorou, mas assim que ele vira as costas ela joga em um canto e ali aquilo fica, completamente esquecido.
A mulher tem essa atitude em virtude do profundo complexo de superioridade que ela tem com relação aos betas e até mesmo com alguns alfas especialmente se esse alfa for pobre (me refiro a homens pobres mas que possuem beleza física, são bombados e cafajestes, os famosos “comedores”).
Os capachos adoram perguntar pra mulher o que devem fazer e aonde devem ir e a mulher quer morrer com isso, porque a mulher quer um macho, um homem decidido e forte capaz de guia-la e protege-la e não um zé- ruela inseguro que parece uma bala perdida.

Com relação a esse tipo de homem que está atoladíssimo na matrix, aconselho que inicialmente se tente mostrar com calma e discrição a realidade a ele.
Mas na maioria dos casos até mesmo isso é contra indicado, mantenha-se distante deles e deixe que se fodam.

As mães criam capachos!

Nas relações familiares, o pai é tido como um completo imbecil, e a mãe como o ser superior que tudo sabe.
Mas não se iludam, porque as mães estão já a algum tempo criando os filhos pra serem uns eunucos.

O primeiro passo é colocar o filho pra fazer tarefas tipicamente femininas, ao fazer isso, a mulher destrói a cultura de que homem que ajuda em casa não é homem.
Mas ao fazer isso, ela também está preparando o próprio filho pra servir de capacho pras mulheres no futuro.
Não basta ser um provedor e pagar tudo pra elas, tem que ser capacho.

O segundo passo é colocar na mente do filho que mulher é um ser angelical, frágil e desinteressado em bens materiais e que “ama loucamente” um homem quando esse é romântico, obediente e provedor.

O terceiro passo é desconstruir a imagem do pai.
Como o pai é a primeira referencia que os filhos(e as filhas também) tem do que um homem adulto é, elas não hesitam em destruir a reputação do pai e tendem a jogar os filhos contra os pais, não é a toa que cada vez mais o filhos desafiam os próprios pais e muitas vezes o resultado disso é a violência física.

O quarto passo é fazer o filho assistir a programas tipicamente femininos, e com isso fazer uma lavagem cerebral nele desde jovem.

O quinto passo é convencer o filho de que ele deve ser emotivo, que deve demonstrar tudo o que sente.

Ao fazer isso, a mulher desarma a mente do homem pra facilitar o domínio dele pelas mulheres no futuro.
Existem outros pequenos detalhes, mas que iriam demandar muito tempo e espaço aqui.
Esse trabalho silencioso vem sendo feito a algumas décadas e elas conseguiram o que tanto queriam!