Por quê as mulheres ganham menos? Parte 1

Em todo o ocidente, está ocorrendo um movimento feminização nas formas de contratação das empresas e também nas relações de trabalho.
Na era pós feminismo as mulheres não aceitam nada menos do que o domínio absoluto da situação.
Utilizando-se do seu eterno vitimismo aliado a um enorme apoio da mídia, elas conseguiram grandes vantagens sobre os homens no mercado de trabalho.
Mas elas querem mais e a verdade é que nunca ficarão satisfeitas, porque faz parte da natureza feminina querer sempre obter o máximo de vantagens sobre todos.
No dia a dia, mas principalmente na mídia elas repetem como um mantra sempre a mesma falácia:
“As mulheres são discriminadas e ganham menos!”
Mas será que isso é mesmo verdade?
O que mostram os estudos a esse respeito?
Porque a mídia nunca mostra nenhum estudo detalhado sobre as diferenças salariais entre homens e mulheres, e fica apenas repetindo que elas ganham menos, mas sem ir atrás da verdade?
A verdade é que hoje a mulher recebe exatamente o mesmo que o homem para realizar as mesmas funções, e em alguns casos ganham o mesmo para fazerem menos!
Digo isso por experiência própria inclusive.
Cansei de trabalhar com mulheres que não tinham nem a metade do meu nível de produtividade, mas que recebiam o mesmo que eu e os demais homens.
Isso inclusive foi motivo de discussões e até de homens pedindo demissão porque não aceitavam trabalhar mais do que elas para receber a mesma quantia.
O fato é que as mulheres ganham cerca de 23 por cento a menos do que os homens, mas não porque são discriminadas, mas sim porque elas não querem ir trabalhar em áreas que pagam mais.
Porque elas não querem?
Não querem, porque a mulher não aceita o desconforto, elas fogem de forma impressionante de qualquer coisa que no entender delas gera desconforto.
Elas abrem mão de um salário melhor para não serem obrigadas a suportar qualquer tipo de desconforto, e a maior prova disso, é que ninguém nunca viu mulheres trabalhando em minas de carvão ou em plataformas
de petróleo.
Elas não aceitam tanto o desconforto físico, quanto mental.
Mas exigem receber igual!

http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-05-16/ibge-diferenca-salarial-entre-homens-e-mulheres-cresceu-em-2010

A verdade é que as mulheres sentem pavor de competirem de forma direta com os homens.
A própria mulher acredita que não tem capacidade de vencer a competição com os homens no mercado de trabalho.
As mulheres sabem que nas empresas pequenas ou médias, elas poderão usar o corpo como passaporte para subir na empresa ou no mínimo manter o emprego.
Eu já fui demitido porque o gerente precisava demitir um funcionário novo na empresa, e entre eu e uma mulher que tinha 40% da minha produtividade, ele escolheu a mulher.
Todos acreditavam que ele iria demiti-la, mas dias antes de tomar a decisão, ela fez uma chupeta para ele dentro do carro dele no estacionamento.
Advinha quem foi demitido?

Captura de Tela 2014-02-05 às 19.06.07

Só contei um caso, mas foram vários, e eu conheço dezenas de casos de homens que foram prejudicados porque tinham patrões ou gerentes manginas.
Mas em empresas multinacionais ou de grande porte, isso ocorre com uma frequência muito menor.
Nas empresas multinacionais, os chefes premiam os funcionários por seu nível de produtividade e competência, e as mulheres sentem pavor de serem pressionadas.
Pode notar isso, se alguém começa a fazer cobranças sobre o comportamento de alguma mulher, ela imediatamente vai reagir dizendo algo do tipo:
“Não suporto que fiquem me pressionando!” ou “Detesto saber que tem alguém me observando!”
A mulher atual não aceita ser cobrada!
Como as mulheres da geração pós feminismo estão acostumadas a só receberem assédio e elogios por parte dos homens, elas não sabem mais lidar com crítica e a cobrança.
A figura da mulher super poderosa, só existe em novelas ou filmes porque na vida real o que vemos são mulheres medíocres, fúteis, fracas, indecisas, sem cultura e que supervalorizam o próprio corpo.
No fundo elas acreditam que a única coisa boa que possuem e que pode tirá-las de uma vida de privações está entre suas pernas.
Não aceitam viver sob pressão, então vão trabalhar em lojas de roupas, prostíbulos, como atendentes de farmácia, vendem cosméticos ou estudam como loucas para tentar passar em concursos públicos e entrar em alguma empresa estatal que esteja precisando de gente em áreas burocráticas.
Na área de humanas predominam mulheres, então a pressão é muito menor.

Não é a toa que as mulheres prestam concursos públicos em maior número do que os homens e também passam mais em concursos públicos(embora proporcionalmente os homens tenham melhor rendimento).

http://jcconcursos.uol.com.br/Concursos/Noticiario/servico-publico-mulheres-homens-cargos-36605

20 comentários em “Por quê as mulheres ganham menos? Parte 1

  1. Julio disse:

    Minha colega queria me dar a perereca dela em troca de eu ir trabalhar para ela num final de semana, eu disse um sonoro NÃO. É só eu, ela e meu chefe, ela ficou sem saída, teve que trabalhar no final de semana. Até eu duvido da minha existência.

    • Goiano disse:

      Você fez certo cara…. E se o seu chefe descobrir que você foi trabalhar no lugar dela, ele pode ficar puto com isso…
      Vadias não faltam por ai fazendo uma boa foda e em troca de nada….
      basta procurar por ai, nas faculdades tá cheio dessas minas
      Eu conheci uma que dava até no estacionamento e em todo lugar.

  2. Christ... disse:

    Realmente é assim às mulheres, odeiam ser pressionadas e não gostam de “pegar no pesado”.Muito bom o texto.
    Já faz 1 ano de real minha e eu queria que me recomendasse textos essências da real.

  3. Marcelo Spinelli disse:

    Genial o texto, meus parabéns.

    Vou postar uma situação que não é o tema do post, mas é o tema do blog para ver o que o pessoal da Real acha:

    Uma vadia que eu namorava decidiu de uma hora pra outra terminar, via facebook. Foda-se, não faz falta. Só que no “texto de despedida” além do blá te amo como amigo blá, blá ela pediu pra ficarmos amiguinhos (prontamente rechaçado, obviamente) e pra quando “diminuísse a raiva” devolvesse as coisas delas. Ela deixou umas tranqueiras e umas coisas bacanas, tipo livros e dvd’s. Ignorei o pedido inicialmente, mas os amigos acham que eu devo dar um gelo e depois devolver pra ela ver que não tem nenhuma influência sobre mim, ou não devolver pra vadia aprender a não ser sacana?

    Esse é um dos melhores blogs da internet, parabéns!

    • Wilkson RC disse:

      Mano note que ela fala assim: – “diminuísse a raiva” devolver as coisas dela. Isso é ela jogando para saber se tu esta apegado a ela.

      Se você reagir negativamente não devolvendo-lhe as coisas ela estará certa. E terá lhe vencido no jogo emocional. Devolva as coisas dela. E diga que não é nem um problema em serem amigos. Mais diga isso com um sorriso sarcástico no rosto. Demonstrando desapego.

      Se você fizer isso corretamente pode ter certeza que você virou o jogo contra ela.

  4. Fernando disse:

    A mulher atualmente está invadindo o mercado de trabalho exatamente porque os empregos atuais quase todos são administrativos,no passado por exemplo elas preferiam ser donas de casa pois os empregos do passado eram muito mais pesados e elas preferiam não competir com os homens pois era mais fácil pra elas serem donas de casa.
    Mas porém o desenvolvimento tecnológico da sociedade permitiu que elas se libertassem mais,como já foi dito aqui no blog por que o feminismo só é possível em sociedades tecnológicas,hoje elas invadiram o mercado de trabalho e estão ditando as regras pois os empregos se tornaram mais fáceis,alguém nunca viu uma feminista reclamando por que as mulheres não trabalham em minas e empregos pesados pois elas não lutam por direitos iguais e sim para obter mais vantagens.

  5. Nilsengard disse:

    Concordo.
    Minha namorada, quando sai um edital de concurso, sempre faz pra ensino fundamental, embora:
    1 – Ela esteja terminando a faculdade.
    2 – Tem dois irmão inteligentes e bem sucedidos. Um trabalha no Ministério Público e o outro acabou de se formar em Medicina na pública e já está trabalhando, ele ganha mais de 30 mil por mês.
    Eu tento incentivá-la mostrando estes exemplos dos homens da família, mas ela sempre me diz que não se acha capaz.
    Não estou depreciando, estou apenas contando um fato que embasa o texto. Diferente do que as feminazis fazem com a gente, nós consideramos que a mulher, como ser humano, pode (e deve) se superar, mas parece que não querem se arriscar!!!

    • Roberto Costa disse:

      Cara, realmente, acho que vivemos em mundos diferentes. O da mídia e o do mundo real. A mídia vende a imagem da mulher super poderosa, que vence todos os desafios que lhe são impostos e blábláblá. Mas no mundo real o bicho pega e a coisa é bem diferente. O que você comentou é verdade. Tinha uma namorada que era altamente incompetente em tudo que fazia. No serviço dela, na TAM, via mais mulheres que homens. Mas os funcionários do mês eram sempre os poucos homens. Nunca vi uma mulher ser considerada a funcionária do mês. Minha ex-namorada, junto com as colegas mulheres tinham um desempenho pífio e eram sempre criticadas pelo chefe, que exigia mais comprometimento delas. Resultado, ela entrou em cursinho preparatório para concurso. Não sabia que minha ex-namorada era tão burra. Ela tinha uma deficiência absurda em matemática. Via como o raciocínio dela era lento. Sua mente só era rápida para me criticar (como bem explicado no post em que foi falado do por que as mulheres criticam os seus namorados ou maridos) ou para facebook. Só queria saber de facebook, internet e fofoca. No serviço dela, enquanto os caras trabalhavam, as mulheres ficavam conversando, falando merda e fofocando. Bem provável falando mal dos maridos e namorados. Agora eu pergunto: como é que querem ganhar o mesmo valor se trabalham bem menos? Ridículo essa posição da mídia de todo dia da mulher levantar essa bandeira da desigualdade dos vencimentos se eles não mostram em quais empresas isso acontece. Você, Empalador, tem toda razão, muitas mulheres estão recorrendo ao serviço público por que lá a exigência é muito menor no setor privado. Eu sou oficial de justiça. Os oficiais mais produtivos são sempre homens. As mulheres são preguiçosas, cumprem poucos mandados, são as mais denunciadas pelas partes pelo não cumprimentos de mandados, sem falar que muitas não querem cumprir mandados em periferia, delegando seus mandados para os oficiais de justiça homens e, o pior de tudo, tem oficial de justiça que aceita cumprir e ter trabalho dobrado, pois tem que cumprir os mandados dele e o da “bonitona”. Nunca fui e nunca serei otário para mulher. Cara, mulher um bicho muito escroto. Relatando esses fatos que acontecem no meu serviço, lembrei de uma coisa: quando a mulher quer que você faça algum favor a ela, vem toda sorridente, fala mansa, tenta te convencer dizendo que tem que cuidar de filho, que tem medo e tal. Mas depois, nem bom dia te dar. Fala sério!

      • Nilsengard disse:

        Entendo você, camarada, sou técnico e junto comigo tem uma técnica. Ganhamos o mesmo salário, no entanto eu venho todos os dias e ela aparece umas três vezes por semana. Já perguntei para outros servidores e muitos nem conhecem a dita cuja, tão raras são as vindas dela. Só estou esperando alguma feminista falar perto de mim sobre desigualdade pra eu dar uma direto no olho.

  6. Roberto disse:

    As mulheres com seu vitimismo e apoio da mídia (feminazis) e da sociedade (que abriga a mulher) estão tirando os postos de trabalho de milhares de homens , muitos pais de família. O mais engraçado é que na hora de dividir as despesas em casa não querem. É muito injusta e preocupante a situação atual, conheço diversos amigos que foram deixados de escanteio no trabalho por causa de uma vagina. É duro concorrer..

  7. Alberto G disse:

    Observação de um colega meu de trabalho, que é notoriamente brilhante: Quando trabalhava em empresa as mulheres sempre eram as mais bem pagas e melhor tratadas que os homens. Mal chegava e a boazuda já pegava cargo de chefia. Ele jogou a toalha fora, desistiu e hoje é meu colega de serviço. Tal situação é o que enfrenta os jovens hoje, para o homem é muito mais difícil conseguir o seu primeiro emprego. Estes senis do governo e da mídia estão sempre demonstrando preocupação se o sexo masculino passa em apenas um por cento o do sexo feminino, mas esses infelizes agem como se não tivessem filhos homens e se empolgam em humilhá-los quando estão em desvantagem. Li de uma louca que reclamava porque os escritores de atuais em mais ou menos 70 % serem do sexo masculino (e pasmem por serem brancos). O problema é que você sente que está dividindo espaço com um ser super invejoso, sem caráter e sem escrupulos. Mas como já disse pouco me interessa se elas serão maioria, pois na minha vida quem manda sou eu.

  8. Morais disse:

    Realmente as mulheres predominam na área de humanas, principalmente carreiras administrativas. Percebi que em muitos casos a concorrência é desleal desde o processo seletivo. Infelizmente em muitas empresas as mulheres vencem os homens devido à beleza. Conheço casos de homens competentes que perderam a vaga porque apareceu uma vadia bonita e sem um capacidade disposta a dar o rabo para o chefe.

  9. Pablo Rodrigues disse:

    Amigos, apesar de ser totalmente contra às ideias marchistas que se desenvolvem neste site, confesso que senti saldades.

    Vendo tamanha asneira que se projeta na mente de homens mal amados, não poderia deixar de tecer meus comentários e mostrar meu repúdio ao instituto ALFA.

    Alguns de vcs já conhecem demais minhas histórias aqui no site. Dizem que sempre saio zoado, mas a “REAL” é que a verdade dói! Dói demais para vcs admitirem que existe uma pequena parcela de homens que é sim feliz em seus relacionamentos com mulheres.

    Hoje vamos falar de grana.

    Dinheiro, na versão de vcs, é algo muito importante e é o interesse primordial das mulheres.

    Amigos, ledo engano! Quando eu comecei a namorar, fui privilegiado pela herança que me era legada e isso, claro, me ajudou com as mulheres… mas no caso de minha esposa foi diferente.

    Como já citei em outros post’s, eu a pedi em casamento com todas as pompas merecidas por uma mulher. Apesar disso, recentemente, em nossa primeira crise no casamento, ela provou que dinheiro não era tudo, pois confessou que apesar de eu ter carros, cargos e LCD’s, isso não bastava… faltava algo mais.

    O ex que ela tinha (como já é sabido de vcs) a tratava mal.

    Isso na mente afetada de minha mulher causou uma enorme confusão, pois passar do estado servil em que ela vivia para uma vida de luxos com um galã evangélico é realmente drástico nos sentimentos de qualquer pessoa.

    Numa determinada noite, brigamos pois ela reclamou do altomóvel que eu comprei e do alisamento que eu fiz em meu cobelo. Fiquei chateado com aquilo, mas o que mais me horrorisou foi ela ter dito que tinha saudades de um cara que a fazia sentir mulher… que dava na cara dela.

    Fui dormir triste, mas no outro dia pedi para que ela me contasse o que se passava e ela permaneceu calada… Daí resolvi explicar-lhe que nem tudo na vida devemos aceitar. Que a ingratidão dela para comigo era compreensível e que e que eu estava disposto a levá-la ao ‘psico’… Ela saiu enfurecida e pôs aquela saia que comprei pra ela na Kalvin Klein. Não entendi, pois aquela era nossa saia da cópula.

    À noite ela regressou mais feliz e satisfeita (talvez precisasse disso mesmo, um tempo pra pensar!) e eu, como sempre, pus o seu café a La Michervuë como de costume.

    Pensar em tudo isso só me faz refletir, mais em o quanto um casório pode ser feliz se aprendemos a ceder.

    Fassam isso meus jovens: cedam.

    Mulheres são jóias de marfim lapidáveis por nossa eterna benevolência. São seres superiores dotados de pressentimentos incalculáveis que nos levam ao orgasms com suspiros sensuais.

  10. Alexsandra disse:

    Sou mulher e nem por isso tenho essas posturas infantis. Nós mulheres sim somos mais poderosa e sabemos nos portar.

    Se usamos produtos de beleza é poque temos horror a envelhecer.

    mas o fato é que vocês homens ao verem uma vagina se derretem e é ai onde está o nosso poder.

    A vagina é quem dita as regras no mundo atual.

    O cheiro que exala dela tem o poder de atrair e manipular vós, oh homens!

    Tenho amigas que conseguem tudo isso usando uma técnica tailandesa chamada Churviut Metlu, que consiste em contrair os músculos da região genital visando acumular líquido sinuovial nas primeiras horas do dia. Após doze horas de trabalho o cheiro já está apurado e ela então vai ter uma conversa com o seu chefe ou o macho mais destacado, aquele a quem ela quer fisgar.

    Inconscientemente o cheiro entra pelas narinas masculinas e invade a região do hipotálamo gerando reações celulares de desejo.

    essa técnica é muito ultilizada por cães no cio. As cadelas urinam no local desejado e esperam os cães.

    A vagina também pode ser usado como instrumento de tortura. Damos ela pra vocês e logo após, os privamos dos prazeres que só os grandes e pequenos lábios podem proporcionar. Outra técnica que é bastante usada, mas que não os deixa pensar, pois o desejo fala mais forte em suas mentes fracas e fúteis.

    Trabalho em uma empresa de exportação e importação há 5 meses e, nesses poucos meses que usei a técnica Churviut Metlu, já fui promovida 3 vezes.

    Os caras ficam putos pq trabalham que só a porra e não chegaram onde cheguei.

    Não adianta virem vocês com essas ideias de libertação e justiça. o mundo é cão. A buceta dita, ditou e sempre ditara as regras da sociedade.

    • Jorge Ricardo disse:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkk, viram, rapazes? mais uma….kkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!! Tão previsíveis…..

    • Minha querida,não ache que todos os homens vão atrás da sua buceta mal cheirosa,se seu chefe e os homens que as vadias das suas amigas foram pegos nessa arapuca é um caso a parte. Piranhas como você ja tentaram me aplicar esse golpe e…..não conseguiram. O mais engraçado é vocês ficarem se achando e depois que são comidas,têm filho e são chutadas ficam de mimimi .

      Vá se fuder!

  11. Experimento da vida disse:

    não deixem de ver as próvaveis teorias do senhor dexter, onde eu sou o autor.

    Uma das minhas primeiras teorias formuladas é a da língua genital.

    A teoria da língua geniatal prevê que nós homens também podemos amarrar qualquer mulher por um processo mais simples que não seja ameaça ou macumba.
    No meu estudo pesquisei em cobaias o processo da atração. Escolhi ratos da classe “A” e da classe “B”. ratos da classe “A” são mais ativos e tendem a procriar mais rápido.

    Amarrei os dois grupos de machos em estacas onde só seria permitido o movimento de suas cabeças e nesse mesmo recinto soltei uma fêmea.

    os ratos da classe “A” se sairam melhor ultilizando a lingua como meio de atração e manipulação. Como não podiam mais se mexer ou andar, usavam a língua como fonte de poder e atração.

    os machos da lingua maior tentavam seduzir a fêmea e em boa parte conseguiam em 90% das vezes. Já os machos da língua pequena ficavam deprimidos e acabavam morrendo de tumores na pata ou testículo.

    Depois de 5 anos de estudos elaborados, resolvi contratar cobaias humanas que por um preço barato resolveram participar.

    As pessoas se sujeitaram a passar pelo mesmo processo e incrivelmente o resultado foi o mesmo.

    Inês, a fêmea foi atraída pelos machos da lingua maior. Após isso, ela foi atraída pelo macho que acumulava mais histórico de fodas no experimento.
    Resolvi tentar em casa. Me a marrei e vi que minha mulher se sujeitou à língua.

    Logo, deu certto!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s